TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Caso Psicopatologia

Por:   •  24/11/2013  •  274 Palavras (2 Páginas)  •  194 Visualizações

Página 1 de 2

Resumo

Mas afinal (de acordo com um estudo realizado pelo projecto Aventura Social e Saúde, Faculdade de Motricidade Humana,

Universidade Técnica de Lisboa), qual é o perfil dos adolescentes portugueses que referem já ter consumido drogas ilícitas?

Realizámos um estudo junto de 6903 jovens do 6º, 8º e 10º anos de todo o país, utilizando um questionário. De acordo com

estes nossos dados as raparigas experimentam menos frequentemente drogas e consomem menos. À medida que a idade

avança (dos 11 para os 16 anos) aumenta a percentagem de jovens que já experimentaram drogas ilícitas bem como os que

consomem.

Os resultados sugerem que, no geral, os jovens que referem já ter experimentado ou que referem consumirem apresentam

um perfil de afastamento em relação à casa, à família e à escola, aparecendo com mais frequência um grupo de amigos

com quem se dão fora e depois da escola. Estes jovens têm um menor envolvimento na prática de actividades físicas.

Apresentam também com mais frequência outros consumos (tabaco e álcool) e referem mais frequentemente ter estado

envolvidos em actos de provocação na escola e envolvidos em lutas. Estes resultados foram confirmados num estudo

específico com jovens da cidade de Lisboa (Matos e Carvalhosa, 2001).

Neste grupo, os jovens mais novos parecem ter iniciado o seu primeiro contacto com drogas mais precocemente. Os jovens

que se envolvem em comportamentos de provocação foram também mais precoces neste primeiro contacto com drogas.

A droga mais frequentemente experimentada foi o haxixe. Foi também a droga mais frequentemente utilizada na primeira

experiência.

De salientar que o facto da primeira experiência com drogas se realizar com drogas ditas “duras” (heroína, crack, cocaína

ou morfina) aparece associado, neste grupo, à ausência de amigos e ao facto de não se sentirem felizes.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (1.9 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com