TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Objetivos dos Experimentos

Por:   •  27/5/2013  •  Resenha  •  706 Palavras (3 Páginas)  •  284 Visualizações

Página 1 de 3

O experimento da condições para que a pessoa amplie sua capacidade de visualizar, sentir, se envolver o mais completamente possível em sua situação presente. Permite que a pessoa tenha uma compreensão maior de onde ela realmente está: “Aqui”. (Ribeiro, 2007, p.85).

“O experimento não deve se transformar num paliativo ou num substituto para o envolvimento valido. [...] O indivíduo não está tentando apenas reproduzir algo que já aconteceu ou que poderia acontecer. Em vez disso, ele se relaciona com a realidade exterior, expressando suas necessidades nesse momento do tempo. Ele não está ensaiando para um acontecimento futuro nem refazendo algo que já aconteceu, mas experimentando no presente atual a sensação de fluir com awareness para a ação experimental”.

Objetivos dos Experimentos

• Expandir o repertório de comportamentos do cliente e da percepção sobre si mesmo;

• Criar condições nas quais o cliente pode ver sua vida como sua criação pessoal (assumindo a autoria de sua terapia). Estimular e propiciar a aprendizagem a partir da sua própria criação.

• Completar situações inacabadas e superar bloqueios dentro do ciclo de formação e destruição de gestalten.

• Integrar as compreensões intelectuais com as expressões motoras;

• Descobrir polaridades das quais não se tem consciência;

• Fortalecimento do auto-suporte.

Etapas de um Experimento

1. Identificação e preparação do “terreno”: Explorar as expectativas do cliente, criar um momento “seguro” para a possível experimentação.

2. Consenso: É a negociação entre psicoterapeuta e cliente para que o cliente decida se tem disponibilidade para participar do experimento. É importante deixar claro para o cliente que ele não está sozinho neste processo, que o psicoterapeuta está a sua disposição, numa atitude de suporte e respeito com o cliente.

3. Gradação: É a experiência vivenciada pelo cliente de acordo com as suas possibilidades, sendo que estas poderão ser ampliadas. O terapeuta gradua o experimento tendo como referencial as possibilidades de ação do cliente.

4. Awareness: A sensação e a consciência do cliente, junto com as observações que o psicoterapeuta formula, desenvolvem a ação para a construção de um experimento.

5. Energia: O psicoterapeuta deve estar sempre presente e perceber onde a energia do cliente está disponível, por onde se pode começar o experimento.

6. Foco – como eu interrompo a forma: O foco do experimento sempre deve ser na forma, como eu me interrompo e me desenvolvo.

7. Tema – situação/discurso: O tema é a figura que se revela de um conteúdo onde terapeuta/cliente vão nomear e unificar. Os temas se entrelaçam uns com os outros e criam uma rica tela de experiências em uma situação existencial dada.

8. Construção de

...

Baixar como (para membros premium)  txt (4.8 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com