TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Percepção do trabalho para adolescentes inseridos em programas sociais

Por:   •  20/8/2015  •  Monografia  •  13.120 Palavras (53 Páginas)  •  232 Visualizações

Página 1 de 53

1 INTRODUÇÃO

As abordagens estudadas sobre a adolescência, despertaram em mim um desejo de ampliar conhecimentos acerca deste tema. De outro lado, o trabalho tem sido considerado em nossa sociedade como uma das formas do homem se dignificar, se sentir útil e inserido no meio social. Sendo a adolescência um momento de ampliação do espaço vital da pessoa, quando irá escolher e preparar-se para as atividades do mundo adulto, acredito ser também de grande relevância estudar sobre o que pensa o jovem a cerca do trabalho.

O trabalho do ponto de vista capitalista é uma atividade produtiva, que leva o homem a ação, a produzir e reproduzir. Marx (1991) diz que o trabalho é a forma pela qual o homem tira sua subsistência necessária. Na civilização ocidental, normalmente, no momento da adolescência, as pessoas deverão dar uma resposta ao mundo em relação à ação produtiva. Se quando criança o mundo a nutria, o jovem deve participar do grupo nutridor.

A adolescência de acordo com Aurélio (2001) "É um período da vida do ser humano que começa com a puberdade e se caracteriza por mudanças corporais e psicológicas, estendendo-se aproximadamente dos doze aos vinte anos". O conceito de adolescência será desenvolvido em um capítulo a seguir. No entanto neste trabalho considera-se a adolescência como um processo de profundas transformações, não apenas corporais e psicológicas, mas também cognitivas e sociais.

O objetivo desse trabalho está voltado para a verificação da percepção de trabalho para adolescentes inseridos em um programa social de apoio e atendimento ao adolescente da cidade de Uberaba- M.G. Para o alcance desse objetivo o trabalho está organizado em alguns capítulos. Em um primeiro momento, para introduzir o trabalho estarei apresentando a metodologia e evidenciando a instituição "PROBEM"[1], onde focalizei a amostra e consequentemente realizei a coleta dos dados, relacionando dialeticamente os dados colhidos pelas entrevistas, onde busquei compreender a percepção do trabalho para adolescentes inseridos no programa, bem como, as contribuições teóricas sobre o tema. Em seguida será enfatizado os principais conceitos de adolescência, destacando os aspectos sociais envolventes nesse processo, aqui compreendido como um processo de vida comum a todo ser humano. Haverá também um capítulo reservado para as reflexões a cerca da concepção de trabalho, o qual fundamentou este estudo, abordando conceitos históricos e sua contextualização no mundo, que será apresentada para a compreensão dos fatores que influenciam a percepção do adolescente sobre o trabalho.

Este trabalho é resultado de um estudo, que reúne contribuições teóricas de diferentes abordagens, pois dirige-se à compreensão do processo da adolescência voltado para seu direcionamento na área ocupacional. Estes teóricos possibilitam também uma reflexão sobre o mesmo e sua percepção em relação ao trabalho.

Contudo, acredito que o meu percurso na graduação em psicologia ocupa espaço relevante na realização desta monografia, pois durante minha jornada enquanto graduanda, pude aprender e compreender a importância de se fazer pesquisa e o sentido que esta tem. Despertando uma visão crítica que, ao mesmo tempo, induz o ir além, em busca de novos conhecimentos e levando à experiência de comprometimento  com a realidade(competitividade do mercado de trabalho) que o profissional enfrenta após a graduação.

Apesar deste trabalho ser apenas um pequeno estudo sobre a percepção dos adolescentes  em relação ao trabalho, vejo  sua importância para a psicologia no sentido de despertar outros profissionais o interesse pelo tema.

1. 1 Metodologia

“O método é a alma da teoria”

( Lênin 1965).

1.1.1 Natureza do estudo, coleta e análise

Dentre os diversos tipos de pesquisa, o presente trabalho se enquadra na pesquisa qualitativa, do tipo descritiva que de acordo com  Salomon (2001), tem como objetivo definir melhor o problema com o propósito de se alcançar a uma solução. A pesquisa descritiva enfatiza a realidade atual do grupo e suas  condições  em que se encontra no momento da pesquisa .

Goldenberg (2000), em sua literatura nos fala que a pesquisa qualitativa requer um aprofundamento maior da compreensão do grupo pesquisado, pois se trata de um estudo detalhado daquela população, desconsiderando a estatística, sem perder de vista o sentido objetivo e neutro desta atividade.

A pesquisa qualitativa responde a questões muito particulares[...] ela trabalha com o universo de significados, motivos, aspirações, valores e atitudes, o que responde  a um espaço mais profundo das [...] ações e relações humanas, um lado não perceptível e não captável em equações, médias e estatísticas. ( MINAYO 2002. P.21 e 22 ) .  

Conforme Gil (1995) toda ciência tem como objetivo chegar a uma verdade, esta particularidade é que leva a ciência a se distinguir de conhecimentos como o do senso comum. Para tanto, um conhecimento só se torna científico, quando este vem acompanhado de métodos e técnicas que demonstrem claramente os passos que possibilitaram chegar a uma veracidade. Assim os métodos são de fundamental importância em qualquer tipo de pesquisa, pois através deles se pode chegar a um determinado fim. Desta forma, o método de pesquisa utilizado foi o hipotético–indutivo, partindo do particular para o geral. De acordo com o autor (op cit), esta generalização só é possível de ser realizada no término da pesquisa, após ter coletado e analisado todos os dados.

Quanto à coleta de dados, a estratégia usada para a coleta de dados propriamente dita, foi uma entrevista semi-dirigida, obedecendo a um roteiro de questões contendo um total de quatorze perguntas, sendo apenas uma fechada. A pesquisa foi aplicada individualmente, após o consentimento livre e esclarecido, assinado pelos sujeitos da pesquisa,  as anotações das respostas foram feitas pela pesquisadora considerando a fala espontânea dos sujeitos. A análise dos dados foi essencialmente qualitativa, amparada pelos referenciais abordados na fundamentação teórica do trabalho. Para a análise dos dados, foi utilizada uma proposta dialética que, segundo Minayo (2002), tem como ponto de partida o interior da fala.

Em seguida, os dados obtidos foram separados e ordenados por maior freqüência, em categorias definidas na fase exploratória da pesquisa. E posteriormente, para a análise final, articulou-se os dados e a teoria na qual a pesquisa foi fundamentada, possibilitando assim, fazer uma relação do concreto com o abstrato, entre o geral e o particular.

1.1.2  A população e a amostra do estudo

Esta pesquisa teve como população alvo, adolescentes de ambos os sexos com faixa etária de 15 a 17 anos inseridos no mercado de trabalho através do programa Probem. Foram entrevistados onze adolescentes na própria instituição (Probem) em horário de atividades educacionais.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (88.2 Kb)   pdf (378.3 Kb)   docx (59 Kb)  
Continuar por mais 52 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com