TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

SEXUALIDADE E SAÚDE SEXUAL: Quais são As Informações Veiculadas Por Uma Amostra De Adolescentes De Uma Escola pública E Uma Particular Do Município De Londrina - PR

Por:   •  12/2/2015  •  384 Palavras (2 Páginas)  •  210 Visualizações

Página 1 de 2

1. INTRODUÇÃO

O termo sexualidade surgiu no século XIX, marcando algo diferente do que apenas um remanejamento de vocabulário. O uso desta palavra é estabelecido em relação a outros fenômenos, como o desenvolvimento de campos de conhecimento diversos; a instauração de um conjunto de regras e de normas apoiadas em instituições religiosas, judiciárias, pedagógicas e médicas; mudanças no modo pelo qual os indivíduos são levados a dar sentido e valor a sua conduta, desejos, prazeres, sentimento, sensações e sonhos (ALTMANN, 2001).

A sexualidade é o eixo em torno do qual estruturamos a identidade adulta e é na adolescência que se busca sua afirmação (SILVA; SILVA, 2003 apud SILVA et al., 2004)

A sexualidade está presente em nossa vida desde o momento em que nascemos até a nossa morte. Entretanto na atualidade, estamos cada vez mais expostos a estímulos sexuais se comparados às gerações anteriores, seja através do vestuário, músicas, filmes, internet, ou programas televisivos. Além disso, com a popularização da internet e a pouca censura nos meios de comunicação de massa, surge um apelo sexual freqüente e precoce, que expõe os adolescentes a situações muitas vezes incompreendidas por eles (MAISTRO, 2009, p. 40).

Ainda ao que concerne às influências sobre a sexualidade, algumas religiões, enquanto reguladoras de princípios, também tem papel importante sobre o comportamento sexual de seus seguidores, porém, ao invés de estimularem, se comparadas à mídia, por exemplo, o ato sexual fica restrito à conjunção matrimonial.

Os pais, no papel de educadores sexuais informais, embora estejam preocupados com a exposição permanente de seus filhos aos riscos que a sexualidade vivida precocemente implica, sentem muitas vezes que não estão preparados para discutir questões consideradas mais delicadas, e isso geralmente causa o distanciamento entre eles e estes jovens. Frente a esta situação, muitos pais tentam transferir para a escola a missão de discutir as questões da sexualidade com os adolescentes, por entenderem que os professores estão mais bem preparados que eles para essa situação. Por outro lado, os professores também se sentem despreparados para orientar seus alunos adolescentes quanto a este tema (CANO; FERRIANI, 2000).

Portanto, para que haja orientação sexual na escola, trabalhos mais direcionados são eficazes porque são pensados para atender a comunidade local, com suas carências e dificuldades, devendo ser promovidos por profissionais competentes, de modo a sanar as demandas e necessidades dos alunos diretamente envolvidos.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (2.6 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com