TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

O Exercício de Epidemiologia

Por:   •  5/11/2019  •  Pesquisas Acadêmicas  •  644 Palavras (3 Páginas)  •  7 Visualizações

Página 1 de 3

ESTUDO DIRIGIDO –

MEDIDAS DE FREQUÊNCIA

CURSO: ENFERMAGEM

DISCIPLINA: Epidemiologia e Bioestatística 1

CARGA HORÁRIA: 60 h

PERÍODO: 5º Período

ESTUDANTE (S): Aline de Lima Barbosa
                             Ana Joyce Teixeira Brandão Gomes
 
                              Laís Valéria da Silva Bispo
                             Léa Christine Ferreira de Araújo
 

1 ) Em 1º de janeiro de 2002, havia 100 casos de hanseníase em uma cidade no interior do estado de Mato Grosso, sendo a estimativa populacional da cidade igual a 100.000 habitantes. Dentre estes pacientes ocorreram 20 óbitos durante o ano 2002 e dez pacientes receberam alta durante o ano. Em 31 de dezembro de 2002, havia 170 casos de hanseníase nessa mesma cidade. Sabe-se que essa cidade apresentava uma população estável, com emigração e imigração irrisórias. Considerando os dados acima, calcule:

A) taxa de incidência de hanseníase na cidade em 2002. ( 0,3ptos)
 Cálculo da taxa de incidência: 100/100000 = 1 caso a cada 10.000 pessoas
                                      Nº de casos novos em um determinado período
INCIDÊNCIA = ______________________________________________ x CONSTANTE
                               Nº de pessoas expostas ao risco no mesmo período

b) A prevalência da doença em 31 de dezembro de 2002. (0,3 ptos)
 Cálculo da taxa de prevalência : 170 x 10n/ 100000=  0,0017 x 10³ =1,7 casos a cada mil pessoas
                                Nº de casos novos e pré-existentes em um determinado período
PREVALÊNCIA =
 ______________________________________________ x CONSTANTE
                                  Nº de pessoas expostas ao risco no mesmo período

c) Qual o significado das medidas de frequências calculadas nos itens A e B. ( 0,4ptos)

Incidência - medição da frequência com que surgem novos casos de uma determinada doença em um intervalo de tempo. É a referência ao número de casos da doença, de tal forma a mensurar a quantidade de casos. Nesse contexto, pode-se dizer que é o número de casos novos de determinada doença, dividido pelo número de pessoas em risco. Exemplo: Casos novos de Malária no rio de Janeiro.


Prevalência - relacionada ao número de casos da doença em um determinado período de tempo, trabalha com a proporção da população que já tem a doença. Sendo calculada usando o número de indivíduos afetados em determinado momento, dividido pelo número total de pessoas. A prevalência é uma função da incidência mediada pelo tempo de duração da doença.
Exemplo: Prevalência de casos de diabetes mellitus no interior de Alagoas.

Referências Bibliográficas
Carvalho, C.A.; Pinho, J.R.O.; Garcia, P.T. 2017. Epidemiologia: Conceitos e aplicabilidade no sistema único de saúde. Universidade Federal do Maranhão, São Luís: EDUFMA.
Disponível em <
 https://ares.unasus.gov.br/acervo/handle/ARES/9070> .
Acesso em: 30 out. 2019

Gomes ECS. Conceitos e ferramentas da epidemiologia. Recife: Ed. Universitária da UFPE; 2015.  
Disponível em < https://ares.unasus.gov.br/acervo bitstream/handle/ ARES/3355/ 3con_ferra_epidemio_2016-2.pdf?sequence=1&isAllowed=y>.
Acesso em: 30 out. 2019



...

Baixar como (para membros premium)  txt (3.2 Kb)   pdf (119.5 Kb)   docx (8.6 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com