TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

ATIVIDADE ANTIMICROBIANA E ANTIOXIDANTE DA PIPER

Por:   •  26/11/2018  •  Monografia  •  8.288 Palavras (34 Páginas)  •  71 Visualizações

Página 1 de 34

UNIVERSIDADE REGIONAL INTEGRADA DO ALTO URUGUAI E DAS MISSÕES

PRÓ-REITORIA DE ENSINO, PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO

CÂMPUS DEERECHIM

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE

CURSO DE FARMÁCIA

MIRIAM DARTORA

POTENCIAL ANTIOXIDANTE E ANTIMICROBIANO DE EXTRATOS DE

Piper gaudichaudianum KUNTH

ERECHIM-RS

2018

MIRIAM DARTORA[pic 1][pic 2]

POTENCIAL ANTIOXIDANTE E ANTIMICROBIANO DE EXTRATOS DE

Piper gaudichaudianum KUNTH

Trabalho de conclusão de curso apresentado como requisito parcial á obtenção do grau de Farmacêutico, Departamento das Ciências da Saúde da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - Erechim.

Orientador: Dr. Rogério Luis Cansian

ERECHIM-RS

        2018[pic 3]

MIRIAM DARTORA

POTENCIAL ANTIOXIDANTE E ANTIMICROBIANO DE EXTRATOS DE

Piper gaudichaudianum KUNTH

Trabalho de conclusão de curso apresentado como requisito parcial á obtenção do grau de farmacêutico, Departamento das Ciências da Saúde da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - Erechim.

Erechim, 27 de junho de 2018.

_____________________________

Prof° Dr. Rogério Luis Cansian

URI – Câmpus Erechim

__________________________________

Profª Ms. Neiva Aparecida Grazziotin

URI – Câmpus Erechim

___________________________________

Prof ª Dra. Mariluce Da Rocha Jaskulski

URI – Câmpus Erechim

AGRADECIMENTOS

Agradeço principalmente aos meus pais, Rosane e Zelmir, e a meu irmão Cristian, que sempre me apoiaram e incentivaram para que eu pudesse concluir mais esta fase, por todo amor e carinho que me dedicaram e assim fazerem sentido ao significado de família.

Aos meus amigos e colegas que me acompanharam nesta trajetória, pela capacidade de transformarem os dias mais prazerosos, pelos risos e aconselhamentos, por de alguma forma deixarem suas marcas em minha vida, principalmente a Tais, Janaisa e Patricia, em especial a Julia, Jordana e Amanda T. por me auxiliarem nesta trajetória.

Ao meu orientador Prof. Dr. Rogério Luis Cansian, que esteve sempre a disposição para me auxiliar, pela paciência e principalmente, pelo aprendizado, bem como a minha banca: Mariluce e Neiva que aceitaram meu pedido com boa vontade.

Aos bolsistas principalmente a Bruna e o Gabriel, que me ensinaram tudo a respeito das etapas do trabalho a ser desenvolvido, sempre dispostos a ajudar.

A URI campus de Erechim pela infraestrutura possibilitando esta conquista e a todos os professores que nestes anos se dedicaram a transmitir seus conhecimentos assim como pelos exemplos de profissionais e seres humanos.

A todos vocês, muito obrigada!


Suba o primeiro degrau com fé. Não é necessário que você veja toda a escada. Apenas dê o primeiro passo.

(Martin Luther King)

RESUMO

Antioxidantes desempenham diversas funções biológicas, como proteção contra mutação genética e carcinogênese sendo assim de relevância a avaliação do potencial antioxidante das plantas, da mesma forma, é necessário a descobertas de novos agentes antimicrobianos devido ao aparecimento de micro-organismos resistentes. O presente estudo teve como objetivo pesquisar e analisar o potencial antioxidante e antimicrobiano da Piper gaudichaudianum, através de dois extratos, um hidroalcoólico e outro diclorometânico, estes, foram obtidos a partir da maceração das folhas e caules triturados. Foram usados respectivamente os testes DPPH e concentração inibitória mínima (CIM), para determinação deste, foi utilizado o método indireto de crescimento bacteriano, mediante a densidade ótica em meio de cultura líquido. Os micro-organismos que foram submetidos à avaliação da atividade antimicrobiana são: Gram negativas Escherichia coli e Salmonella choleraesuis; Gram positivas Listeria monocytogenes, Staphylococcus aureus e Streptococcus mutans. Os resultados mostraram baixa atividade antioxidante para o extrato hidroalcoólico (IC50 = 533,8806 µg/mL) e resultado negativo para o extrato diclorometânico, já para a CIM, todas bactérias demostraram-se fracamente sensíveis, o extrato hidroalcoólico expressou-se com resultados mais sensíveis do que o de diclorometano, bem como, houve maior inibição para as bactérias Gram positivas em comparação com as Gram negativas.  Apresentando média para bactérias Gram positivas para extrato hidroalcoólico e diclorometânico de 1,30b ± 0,22 e 4,16a ± 0,90mg/mL respectivamente, já para as Gram negativas as médias foram de 2,73a ± 0,55 e 4,68a ± 0,00mg/mL. Os valores encontrados podem ter sido influenciados pelo uso dos solventes devido suas polaridades, a época do ano em que a planta foi colhida e o uso de outras partes da planta.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (57.5 Kb)   pdf (416.5 Kb)   docx (684.5 Kb)  
Continuar por mais 33 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com