TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

A Poluição Sonora

Por:   •  23/9/2015  •  Seminário  •  2.004 Palavras (9 Páginas)  •  585 Visualizações

Página 1 de 9

POLUIÇÃO SONORA SLIDE 1

- DEFINIÇÃO:

A poluição sonora é o efeito provocado pela difusão do som num tom demasiado alto, sendo o mesmo muito acima do tolerável pelos organismos vivos, no meio ambiente. Dependendo da sua intensidade, causa danos irreversíveis nos seres humanos.

https://br.answers.yahoo.com/question/poluicaosonora

Uma guerra sem tréguas. E, principalmente, sem vencedores. Todos saem perdendo na batalha diária contra uma inimiga implacável: a poluição sonora. Durante as 24 horas do dia, ela põe em risco a saúde física e mental da população das grandes cidades. Há muito pouco a ser feito contra a poluição sonora. Isso porque as proteções pessoais são ineficientes (protetores de orelha) ou extremamente caras (isolamento acústico). SLIDE 2

Em casa, na rua ou no escritório, a poluição sonora pode causar desde males passageiros, como estresse, insônia e irritação, até estragos permanentes, como infarto, hipertensão e acidente vascular cerebral (AVC). Pode parecer alarmista, e é. Poluição sonora mata. SLIDE 3

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), todo e qualquer ruído que ultrapasse a casa dos 55 decibéis (unidade de medida do som), já pode ser considerado prejudicial à saúde. E todos os dias, na sempre inevitável hora do rush, estamos expostos a barulhos que chegam a 80 decibéis. O trânsito é um dos momentos mais críticos da vida de um habitante da metrópole, mas há outros lugares igualmente barulhentos, como canteiros de obras e casas noturnas. Mas o que pode ser pior do que ficar preso no engarrafamento sem ter para onde ir? É buscar refúgio nos aparelhinhos MP3. O ideal é ouvir em um limite seguro, ou seja, em que ainda seja possível ouvir o som ambiente. Na dúvida, não pense duas vezes: feche os vidros, ligue o ar e relaxe. Sua audição agradece. SLIDE 4

Nível de ruído provocado (aproximadamente – em decibéis) SLIDES 5 e 6

- torneira gotejando (20 db);
- música baixa (40 db);
- conversa tranquila (40-50 db);
- restaurante com movimento (70 db);
- secador de cabelo (90 db);
- caminhão (100 db);
- britadeira (110 db);
- buzina de automóvel (110 db);
- turbina de avião (130 db);
- show musical, próximo as caixas de som (acima de 130 db);
- tiro de arma de fogo próximo (140 db).

À noite, a guerra contra a poluição sonora pode até apresentar sinais de rendição, mas ela não acaba. Jamais. Afinal, a orelha humana não descansa. Nem quando dormimos. É por isso que, muitas vezes, acordamos sobressaltados com freadas bruscas de automóveis, discussões acaloradas ou música alta. Embora o ruído diurno seja maior do que o noturno em cerca de 10 decibéis, somos mais sensíveis ao ruído durante a noite. Para uma boa noite de sono, o ruído no quarto não deve exceder 30 decibéis. A exposição ao som alto por mais tempo que o recomendado causa perda auditiva irreversível, além de outras sequelas, como o zumbido, por exemplo. É importante salientar que a perda auditiva para de progredir assim que cessa a exposição ao agente lesivo (no caso, o som alto), mas o que foi perdido, é bom que se diga, não volta mais. SLIDE 7

 Há muitas dicas, para cuidarmos da nossa saúde auditiva, emocional e da nossa qualidade de vida. SLIDES 8, 9 e 10

1) Ao adquirir um imóvel, verifique se a vizinhança é silenciosa, longe de grandes avenidas, rodovias, aeroportos, casas noturnas, animais, etc;

2) Adquira eletrodomésticos mais silenciosos. Liquidificadores ou secadores de cabelo, podem gerar ruídos superiores a 90 dB. Diversos fabricantes investem muito dinheiro no desenvolvimento de equipamentos mais silenciosos, econômicos e com design mais moderno. Procure por eles antes de definir sua compra;

3) Jamais exponha seus ouvidos a ruídos superiores a 100 dB durante períodos prolongados de tempo sem o uso de protetores auriculares. Caso isso seja inevitável, afaste-se do local por alguns instantes para que seus ouvidos descansem;

4) Eduque-se a ouvir televisores ou aparelhos de som em volume baixo; ande com os vidros do carro fechados, proteja-se durante queima de fogos de artifícios e saiba que a perda auditiva é irreversível;

5) Com o avanço da idade, é natural haver perda auditiva nos ouvidos causada pelo envelhecimento do organismo, sendo recomendado que se faça exame audiométrico regularmente e principalmente tão logo se perceba alguma dificuldade no entendimento do que as pessoas dizem, mesmo estando em locais silenciosos e a pouca distância;

6) Procure conhecer a legislação que trata de ruídos em sua cidade e seus órgãos fiscalizadores. Se estiver tendo algum problema de ruídos causados por empresas, bares, igrejas, escolas, etc, procure a Secretaria Municipal do Meio Ambiente, Instituto Ambiental Estadual ou Procuradoria do Meio Ambiente e peça uma vistoria com equipamento de medição sonora, conhecido como decibelímetro. Para ruídos causados por moradores vizinhos, procure a Delegacia de Ordem Social ou a PM : crime ambiental – perturbação do sossego.

FONES DE OUVIDO

Atualmente muitas pessoas optam por ouvir as canções nos fones de ouvido, tornando o uso do acessório cada vez mais comum. Afinal, quem nunca viu uma pessoa caminhando na rua, acompanhada de seus inseparáveis fones? Esse hábito, porém, exige atenção e cuidados

# Volume deve ser sempre moderado  SLIDE 11

As lesões causadas pela vibração forte do som no ouvido podem ser permanentes, dependendo da quantidade de som exposta para as células auditivas. Após ouvir um barulho muito alto, a sensação de ouvido abafado, que vem acompanhada de um zumbido, indica que houve danos às células. Nesse caso, os sintomas costumam sumir no dia seguinte, mostrando que esses danos não foram permanentes, ou seja, a audição voltará a funcionar como antes. Porém, se o abuso por parte da pessoa for contínuo, as células auditivas não conseguirão repetir o processo de voltar a funcionar, ocasionando a perda definitiva da audição, pois elas não conseguem se regenerar. A lesão por ruído é a segunda maior causa de perda de audição no mundo, mas pode ser evitável.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (12.6 Kb)   pdf (159.9 Kb)   docx (122.9 Kb)  
Continuar por mais 8 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com