TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

DISFUNÇÃO TEMPORO-MANDIBULAR ARTICULAR

Por:   •  23/6/2016  •  Trabalho acadêmico  •  3.835 Palavras (16 Páginas)  •  403 Visualizações

Página 1 de 16

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO

CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE

DEPARTAMENTO DE FONOAUDIOLOGIA

CURSO DE FONOAUDIOLOGIA

DISFUNÇÃO TEMPORO-MANDIBULAR ARTICULAR

VITÓRIA

2015

DISFUNÇÃO TEMPORO-MANDIBULAR ARTICULAR

Seminário apresentado à disciplina de Semiologia e Diagnóstico em Motricidade Orofacial I do Curso de Fonoaudiologia da Universidade Federal do Espírito Santo, como requisito para avaliação.

Professora: Trixy Cristina Niemeyer Vilela Alves

VITÓRIA

2015

SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO................................................................................................3

2. DESENVOLVIMENTO.....................................................................................4

2.1. Etiologia/Fatores associados................................................................6

2.2. Sinais e Sintomas.................................................................................7

2.3. Epidemiologia.......................................................................................8

2.4. Sintomatologia......................................................................................8

2.5. Tratamento...........................................................................................8

3. CONSIDERAÇÕES FINAIS..........................................................................11

4. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS............................................................12

1. INTRODUÇÃO

A articulação temporomandibular (ATM) é uma articulação responsável pelos movimentos mandibulares, associada à ação dos músculos mastigatórios. Estes movimentos possibilitam a realização das funções estomatognáticas -- sucção, mastigação, deglutição, fala e respiração.

Os componentes da articulação temporomandibular são: cavidade condilar (osso temporal), eminência articular do osso temporal, tubérculo articular disco articular, côndilo mandibular, cápsula articular e ligamentos.

As alterações temporomandibulares são uma expressão que abrange uma série de problemas clínicos. Em geral a DTM afeta várias estruturas e tecidos, ocasionando uma série de sintomas, mas os problemas da ATM têm maiores impactos na articulação e nos músculos que respondem com uma reação artrocinética, que é uma resposta reflexa aos sinais provenientes da articulação.

Desta forma, trataremos ao longo do trabalho sobre os aspectos, etiologias e tratamentos da DTM, especificamente a DTM articular, com o objetivo de conhecer mais sobre esta desordem e a importância fonoaudiológica nestes casos.

2. DESENVOLVIMENTO

Segundo Cabezas (1991) a fisiologia da ATM é baseada nos princípios de uma articulação côncavo-convexa, na qual, em cada articulação, existem duas articulações compostas pelo compartimento superior e pelo inferior. Separando esses dois ossos para que não se articulem diretamente, no meio está o disco articular, que é bicôncavo e localiza-se entre as superfícies articulares. Desta forma, o disco funciona como um osso que facilita e regula os movimentos complexos da articulação.

O disco articular prende-se a cápsula articular na porção posterior da ATM por meio do tecido retrodiscal, que é altamente vascularizada e inervada. Prende-se ao côndilo medialmente e lateralmente por meio de ligamentos, de tal forma que este fique fixo em posição, evitando que se movimente para trás e para cima, quando a mandíbula exerce uma grande pressão.

Durante o movimento, o disco é de certa forma flexível e pode se adaptar as demandas funcionais das superfícies articulares. No entanto, flexibilidade e adaptabilidade não implicam que a morfologia do disco seja reversível, quando alterada durante o funcionamento. O disco mantém sua morfologia a menos que forças destrutivas ou mudanças estruturais ocorram na articulação. Se houver mudanças, a morfologia do disco poderá ser irreversivelmente alterada e uma condição patológica surgirá (OKESON, 1992).

Já a cápsula é formada por tecido conjuntivo denso e envolve toda a articulação. Os ligamentos

...

Baixar como (para membros premium)  txt (24.4 Kb)   pdf (132.6 Kb)   docx (20.7 Kb)  
Continuar por mais 15 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com