TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Envelhecimento e Memoria: foco na doença de Alzheimer

Por:   •  9/6/2015  •  Projeto de pesquisa  •  727 Palavras (3 Páginas)  •  359 Visualizações

Página 1 de 3

Artigo 1

Envelhecimento e Memoria: foco na doença de Alzheimer

Na idade muito avançada aumenta a incidência de doenças neurodegenerativas, dentre as quais as que serem denominam demências (de partícula privativa, menci: do latim mens. Literalmente perda da mente). As demências recebem esse nome porque comprometem de forma significativa a memoria e também outras funções cognitivas, com intensidade suficiente para produzir perda funcional, incluindo ate, eventualmente, a realização de atividades da vida diária ou o reconhecimento de pessoas e lugares do encontro habitual (o próprio filho, a própria casa).                                              

A mais importante das demências e a doença de Alzheimer (DA). Esta se caracteriza por uma perda intensa de capacidade cognitiva, com diminuição de memoria declarativa (isto e, aquela que os indivíduos podem declarar que existe e reconhecem como memoria) e dificuldades de comunicação, bem como sintomas psiquiátricos, como apatia, depressão e agitação\agressividade, estas ultimas principalmente na fase inicial da DA. Frequentemente a DA não e detectada. Muitos outros quadros patológicos comprometem também a cognição, embora demências, como a depressão severa, o alcoolismo, o hipotireoidismo ou hidrocefalia.

A proporção da população que apresenta alterações cognitivas decorrentes da DA ou de outras doenças neurodegnerativas em países desenvolvidos parece ser de 30-40% na faixa etária acima de 80 anos. 85 anos ou mais 3,8%. A DA foi a principal causa de demência. A prevalência de demência aumentou com a idade e foi maior nas mulheres, além de correlacionar- se inversamente com a escolaridade (3,5%). Entre pessoas com escolaridade igual ou superior a 8 anos e 12,2% entre analfabetos.

DA tem indicado evidencias que os principais vilões são pequenos agregados chamados de oligômeros, de um peptídeo conhecido como B-amiloide, que e produzido no cérebro a partir da quebra de uma proteína percursora chamada APP.

As demências são doenças com déficit cognitivo pronunciado e progressivo cuja incidência e maior nos idosos. DA as mais precoces tem uma origem familiar e outras formas da doença não.

A mais comum das demências e a doença de Alzheimer.

Artigo 2

Demência de Alzheimer

Neste artigo de revisão a relação entre demência e autonomia, com enfoque particular nas perdas cognitivas e no comprometimento da memoria. A doença de Alzheimer (DA) e uma doença neurodegenarativa progressiva que provoca demência, comprometendo, ao longo de sua lenta evolução autonomia dos pacientes.

A doença de Alzheimer e a causa mais comum de demência no idoso, com apresentação clinica e patológica bem definidas, afetando pelos menos 5% dos indivíduos com mais de 5 anos e 20% aqueles com mais de 80 anos.

Os primeiros sintomas da DA aparecem usualmente após os 65 anos. Nos estágios iniciais da doença, o paciente demonstra dificuldade em pensar com clareza, tende a cometer lapsos e a se confundir facilmente, além de apresentar queda em seu rendimento funcional em tarefas complexas. Tendência ao esquecimento de fotos recentes e dificuldade para registrar novas informações.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (4.6 Kb)   pdf (46.5 Kb)   docx (50.2 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com