TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

A CRIAÇÃO DE UM AMBIENTE DE SAÚDE EM UNIVERSIDADES

Por:   •  11/1/2022  •  Resenha  •  769 Palavras (4 Páginas)  •  6 Visualizações

Página 1 de 4

[pic 1]

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ

CENTRO DE CIÊNCIAS NATURAIS E TECNOLÓGICAS

 DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA AMBIENTAL

CAMPUS VI- PARAGOMINAS

Criação de Ambiente de Saúde em Instituição de Ensino Superior

MOMOT; BOHUN; HRYTSAI; GRYGUS; STANKIEWICZ; SKALIY; DERENGOWSKA; NAPIERAŁA; MUSZKIETA; OSTROWSKA; ZUKOW. Creation of a Healthcare Environment at a Higher Educational Institution, Revista de Educação Física e Esporte ® (JPES), Vol. 20 (Suplemento edição 2), Art. 138 pp 975-981, 2020

Antonia de Cassia Santos da Silva

João Pedro Costa Ferreira

Kalynne Kellem Barros dos Santos

Kauanny Cavalcante Araújo

Luciele Mendes Araújo

Tatiane Gomes Guimarães

A obra “Creation of a Healthcare Environment at a Higher Educational Institution”, busca expor a importância da implementação de uma cultura de saúde nas instituições de ensino superior para a formação de futuros docentes de Educação Física, buscando uma ação preventiva com o intuito de criar uma política de autoaperfeiçoamento.

O artigo aponta uma diminuição do nível de atividade física dos mais jovens, é demonstrado um interesse antigo na ideia de “saúde e ambiente”, porém não é apontado um uso efetivo, havendo ainda uma estagnação no referente as técnicas de educação dos mais jovens, como apontado em:

“(...)Os esforços que vêm sendo realizados pelas instituições de ensino superior na área da saúde não são suficientemente eficazes, como evidenciado pela diminuição do nível de atividade motora dos jovens, a falta de desejo por um estilo de vida saudável, a falta de atividades inovadoras na no campo da educação física e estilo de vida saudável.” Momot; Bohun; Hrytsai; Grygus; Stankiewicz; Skaliy; Derengowska; Napierała; Muszkieta; Ostrowska; Zukow (2020, P. 976).

O artigo tem o intuito de fornecer ao futuro educador o entendimento da importância das diretrizes da saúde e coletividade, para que o mesmo possa repassar aos seus alunos a importância de viver em um ambiente saudável. Como dito por Momot; Bohun; Hrytsai; Grygus; Stankiewicz; Skaliy; Derengowska; Napierała; Muszkieta; Ostrowska; Zukow (2020, P. 976).

“(...)Tendo em vista o processo educativo em um sentido mais amplo, faz-se necessário agregar indicadores como a formação das personalidades dos futuros professores de orientações valorativas socialmente significativas nas atividades de saúde, motivos sociais de comunicação e comportamento em saúde, posição de vida ativa, a necessidade de autoeducação, autoaperfeiçoamento;” Momot; Bohun; Hrytsai; Grygus; Stankiewicz; Skaliy; Derengowska; Napierała; Muszkieta; Ostrowska; Zukow (2020, P. 976).

É importante dizer que não é só a saúde física que deve ser observada, apesar de ser citado ao decorrer do artigo, não há um aprofundamento nas questões psicológicas do discente tendo em vista que o que mais afeta a produtividade, e por sua fez a efetividade do profissional depois de formado, e o stress. Não é so a saúde física que deve ser observada, mas também a mental.

A entrada no ensino superior é um acontecimento importante na vida do estudante que implica geralmente grandes mudanças, pelo que pode ser vivenciada como estressante” (Lu, 1994).

Luz, Castro, Couto, Santos e Pereira (2009), o stress tem sido apontado como um dos fatores influentes na aprendizagem e consequentemente no sucesso acadêmico [...] salientam a importância do desenvolvimento de iniciativas de identificação de gestão do estresse no ensino superior que fomentem o uso de estratégias adequadas de lidar, de forma a promover não apenas o bem estar dos alunos, mas também o seu rendimento acadêmico.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (5.6 Kb)   pdf (891.9 Kb)   docx (813.2 Kb)  
Continuar por mais 3 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com