TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

ATPS Mecânica Geral

Por:   •  15/11/2013  •  1.315 Palavras (6 Páginas)  •  227 Visualizações

Página 1 de 6

Etapa nº 2

Passo 1

1. Escolher e anotar um comprimento “L” e uma massa “m” para o pêndulo;

L = 1,7 m

M = 0,7 Kg

2. Manter a opção “atrito” em “nenhum”;

Feito

3. Posicionar o pêndulo entre 30° e 60°. Anotar o ângulo escolhido.

Θ = 50º

4. Utilizando os dados anotados e os recursos do simulador, construir uma tabela como a indicada a seguir:

Tempo, t(s) Posição Angular, Θ (º)

00:00:00:00 40

00:00:00:44 20

00:00:01:07 0

00:00:01:29 -20

00:00:01:30 -40

00:00:02:19 -20

00:00:02:01 0

00:00:02:24 20

00:00:03:08 40

00:00:03:13 20

00:00:03:36 0

00:00:03:58 -20

00:00:04:00 -40

00:00:04:48 -20

00:00:05:11 0

00:00:05:32 20

00:00:05:34 40

00:00:06:21 20

00:00:06:04 0

00:00:06:27 -20

00:00:07:09 -40

00:00:07:16 -20

00:00:07:39 0

00:00:08:01 20

00:00:08:04 40

5. A partir da Tabela 1, plotar o gráfico da posição angular “q ” em função do tempo

“t”.

Passo 2

Desenhar o diagrama de corpo livre para a haste AB.

Calcular a intensidade das reações nos apoios A e B.

AB = 60 cm

BC = 1m

Cos ϴ = AB/BC -> Cos ϴ = 60 /100 -> Cos ϴ = 0,6 -> ϴ = 53,13º

P = m.g -> P = 0,7.9,8 -> P = 6,86N

Σx = 0

RAx – Tx = 0 -> RAx = T.Cosϴ -> RAx = 0,6.T

Após Obter T, temos que:

RAx = 0,6.4,34 -> RAx = 2,60N

Σy = 0

RAy – 6,86 + Ty = 0 -> Ray = 6,86 – T.Senϴ -> RAy = 6,86 – 0,79T

RAy = 6,86 – 0,79.4,34 -> RAy = 3,34N

ΣMA = 0

30.(-6,86) + 60.Ty = 0 -> -205,8 + 60.T.Senϴ = 0 -> 60.T.0,79 = 205,8

T = 205,8 / 47,4 -> T = 4,34N

Passo 3

Para pequenas oscilações, a aproximação fornece a seguinte expressão para o período do pêndulo:

T = Período

L = Comprimento do fio

T = 2π√(1,7/9,8)

T = 2π.0,4164

T = 2,616s

Após usar o programa pendulum-lab, podemos constatar qu o tempo que o pendulo (a 40º de inclinação, com massa igual a 0,7 kg e L com comprimento 1,7m) demora 26s e 38 milésimos para completar dez ocilações.

Divivdindo então o tempo total pela quantidade de ocilações, temos que 26,38 dividido por 10 é 2,638s.

Levando em conta que a cronometragem foi feita de forma manual e por isso tem sua precisão comprometida, concluimos que:

1 - Período obitido através da equação:

T = 2,616s

2 - Período obitido experimentalmente:

T = 2,638s

Passo nº 4

Estrutura:

...

Baixar como (para membros premium)  txt (8.9 Kb)  
Continuar por mais 5 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com