TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Atps Algoritimos

Pesquisas Acadêmicas: Atps Algoritimos. Pesquise 791.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  28/11/2012  •  1.261 Palavras (6 Páginas)  •  740 Visualizações

Página 1 de 6

Acidentes mais freqüentes em laboratórios

É muito importante que sejam conhecidos os procedimentos de segurança que

devem ser usados quando ocorrem determinados acidentes. Por esse motivo

enumeraremos aqui os acidentes que podem ocorrer com maior freqüência em

laboratórios e quais as providências que devem ser tomadas imediatamente.

1) Queimaduras

Pessoas com queimaduras profundas podem correr sério risco de vida. Quanto

maior a extensão, maiores os perigos para a vítima. Existem diferentes graus de lesão.

Leve em conta que uma pessoa pode apresentar, ao mesmo tempo, queimaduras de

terceiro, segundo e primeiro graus - e cada tipo de lesão pede um socorro específico.

É proibido passar gelo, manteiga ou qualquer coisa que não seja água fria no

local, em qualquer caso. Também não se deve estourar bolhas ou tentar retirar a roupa

colada à pele queimada.

2) Ferimentos com materiais perfuro cortantes e fraturas

Se a hemorragia decorrente de um ferimento qualquer é intensa, deve ser

interrompida imediatamente. O estancamento de hemorragia pode ser feito aplicando-se

uma compressa ao ferimento com pressão direta. Se for possível, o local afetado deve

ser elevado até que se controle a hemorragia.

Tratando-se de corte leve, a hemorragia não é grande. Nestes casos, deve-se

remover todo material estranho que se encontre no ferimento, lavando-se

cuidadosamente a região com sabão e água corrente e limpa. A seguir, deve ser aplicado

anti-séptico em todas as partes do ferimento até aproximadamente 2 cm da pele ao redor

do corte. Não se deve nunca remover materiais estranhos que estejam muito profundos

nos ferimentos. Em todos os tipos de ferimentos as bandagens devem ser firmes, nunca

apertadas.

Em casos de ferimentos por perfuração a vítima deve ser enviada a um hospital,

pois há perigo da existência de materiais estranhos no corte e a impossibilidade de se

alcançar o fundo do ferimento com anti-sépticos.

Sintomas como dor, inchaço e deformação são típicos em casos de fraturas. A

vítima não deve ser removida do local do acidente a menos que vapores, fumaça ou

fogo assim o determinem. Os ossos fraturados devem ser mantidos imóveis, assim como

as juntas adjacentes. A hemorragia e o estado de choque devem ser tratados. Quando se

torna absolutamente necessário o transporte da vítima deve ser improvisada uma tala

suporte para impedir que a fratura se agrave durante o trânsito.

Deve ser utilizado material rígido, almofada ou cobertor para apoiar a região e

entalar como estiver.

3) Intoxicação por gases ou vapores

• O socorrista deve tomar todas as precauções, como o uso dos devidos equipamentos

de proteção individual, para entrar na área do acidente.

• Remover o acidentado do local do acidente para local arejado e afrouxar as vestes,

principalmente próximas ao pescoço.

• Manter o acidentado deitado e moderadamente aquecido.

• Praticar respiração artificial boca-a-boca, a não ser que se trate de sustâncias do tipo

gás cloro, SO2, inalado para os pulmões.

• Aplicar ressuscitação cardiorespiratória, se necessário.

• Solicitar assistência médica urgente.

4) Ingestão oral de agentes químicos

Normalmente, quando certas soluções são ingeridas deve-se induzir o

vômito. A melhor maneira para provocá-los é a excitação mecânica da garganta. Em

alguns casos, o vômito não deve ser provocado, como nas intoxicações em

conseqüência da ingestão de substâncias cáusticas e derivados de petróleo.

• Conservar o corpo aquecido pela aplicação de cobertores. Evitar calor externo.

• Guardar o tóxico suspeito no recipiente original e colocar qualquer material

vomitado num recipiente limpo. Levar os espécimes, com o paciente, para possível

identificação.

• Providenciar assistência médica imediata, levando junto o recipiente original do

produto e a Ficha de Informação da Segurança do Produto (FISP).

5) Choques elétricos

A vítima que sofreu um acidente por choque elétrico não deve ser tocada até que

esteja separada da corrente elétrica. Esta separação deve ser feita empregando-se luva

de borracha especial. A seguir deve ser iniciada imediatamente a respiração artificial, se

necessário. A vítima deve ser conservada aquecida com cobertores ou bolsas de água

quente.

6) Estado de choque

O estado de choque pode ocorrer em todos os casos de lesões graves ou

...

Baixar como (para membros premium)  txt (8.2 Kb)  
Continuar por mais 5 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com