TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

A Ciência Social Aplicada

Por:   •  26/11/2018  •  Artigo  •  4.483 Palavras (18 Páginas)  •  49 Visualizações

Página 1 de 18

A CONTABILIDADE E SUA ABORDAGEM SOCIAL

Carla Nunes Barbosa¹

Ramara Cristina de Souza²

Agilson Emerson da Silva³

RESUMO

Este trabalho possui o propósito de contribuir com a demonstração ao leitor que a ciência contábil pode ter relação direta com o aspecto social, e por esse motivo ela pode ser considerada como uma ciência social aplicada. Além disto, o trabalho faz uma breve análise da história da contabilidade bem como sua evolução. Através desse artigo, serão também abordados os reflexos sociais e contábeis no cenário econômico e a responsabilidade social empresarial e dos profissionais da área contábil.

 

Palavras-Chaves: Contabilidade; Social; Sociedade; Responsabilidade; Ciências Sociais.

ABSTRACT:

This work has the purpose of contributing to the demonstration to the reader that the accounting science may have direct relation with the social aspect, and for that reason it can be considered as an applied social science. In addition, the paper gives a brief analysis of the history of accounting as well as its evolution. Through this article, will also be addressed the social and accounting reflexes in the economic scenario and the corporate social responsibility and professionals in the accounting area.

Key words: Accounting, social, Society, responsibility, social science


  1. INTRODUÇÃO

É fato que o mundo passa por constantes mudanças, onde o desenvolvimento de diversos aspectos possui correlação com a vida humana e foram intensificados. A partir disto, ficou perceptível o crescimento do processo de internacionalização da economia capitalista, conhecida como globalização, enfatizando o processo de aperfeiçoamento internacional com a incorporação social, econômica, política e cultural. O efeito da globalização foi acelerado de forma assustadora, acoplada com a inteligência artificial que nos leva à evolução.

A presente pesquisa justifica-se na necessidade de compreender e harmonizar a ótica social, contábil, empresarial e correlacionado. Conhecer a importância das ciências Contábeis e Sociais, a interferência que o contador possui perante a sociedade e saber relacionar estes tópicos dentro do aspecto empresarial e econômico, objetivando compreender melhor essa relação e suas constantes transformações.

O fenômeno social, que é o objeto de estudo da sociologia é resultado do comportamento coletivo do ser humano diferente do fenômeno contábil, que é o objeto de estudo da contabilidade focada no resultado da transformação patrimonial da célula social. É deste tipo de interação que é proposta a ideia de ciência social aplicada. Mas ela deve ser considerada como aplicada, pois seria inoportuno pensar que é uma ciência social somente por inserir valores sociais ao patrimônio da empresa em questão.

A Contabilidade já existia nos primórdios da humanidade à aproximadamente 4.000 anos A.C. de uma forma bem rudimentar na civilização sumério-babilônico (IUDÍCIBUS, 2000, apud BARBI; PALOTTA, 2002, p. 72). O aprimoramento da contabilidade desenvolveu-se conforme a exigência de cada ciclo histórico. Surgiu da necessidade do homem de controlar seus bens, de forma quantitativa, desta forma eram feitos os registros das mutações constantes de seu patrimônio.

O reconhecimento de que nossos estudos deveriam adentrar-se nas verdadeiras mutações patrimoniais, em vez de nos limitarmos a obter simples anotações para informar, ou seja, de que algo de mais substancial merecia a atenção, provem de tempos muito antigos e já se encontra em escritos produzidos alguns séculos antes da era cristã (SÁ, 2003, p.1).  

Um dos grandes responsáveis da evolução dessa ciência foi Frei Luca Pacioli considerado o grande mentor da contabilidade moderna, em meados do século XV com a inserção do método das partidas dobradas.

 A doutrina contábil do neopatrimonialismo foi uma das primeiras formas de estudos para procurar compreender os fenômenos sociais e sua intervenção na prosperidade do patrimônio. O patrimônio integra os hábitos dos seres humanos, sendo que a existência da sociedade é nutrida através do mesmo.

A Revolução Industrial no século XVIII foi uma grande marca no desenvolvimento da sociologia, que ocasionou diversas transformações no cenário econômico, político e consequentemente no cenário social. A ciência social teve início no século XIX na Europa, mas seu desenvolvimento se deu no século XX com a influência de Charles Eliot, Hakley, John Clark e Oliver Sheldon que foram os primeiros a exteriorizar a defesa da concepção de responsabilidade social. Nessa época, a ideia de responsabilidade social era voltada para o ato filantrópico, visto como uma forma de amparar os menos favorecidos. A princípio apresentava um caráter pessoal, retratando pela constituição de fundações ou por doações realizadas por empresários.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (31.2 Kb)   pdf (199.2 Kb)   docx (25.4 Kb)  
Continuar por mais 17 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com