TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

ATPS - Administração de Materiais e Logística

Por:   •  27/6/2017  •  Trabalho acadêmico  •  2.520 Palavras (11 Páginas)  •  117 Visualizações

Página 1 de 11

 [pic 1]

ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS E LOGÍSTICA

FACULDADE ANHANGUERA – EAD

Belo Horizonte – Unidade 1
Curso Administração – 7ª série - 2º Semestre

                                                       ALUNOS: Alexandre Baêta De Souza - Ra: 1299118280

 

 Tutor Presencial: Roberto

Tutor EAD: Verônica de Novaes

Belo Horizonte, 21 de setembro de 2015.


Sumário

Introdução        3

Importância da administração dos recursos materiais e patrimoniais.        4

Gestão de Estoques na Organização        6

Principais sistemas para gestão de Estoques        7

Estudo de caso        10

Gestão da Cadeia de Suprimentos        11

Apresentação do Projeto de Melhorias        12

Finalização do Projeto        13

Referências Bibliográficas        14


Introdução

O objetivo deste estudo é elaborar uma análise da Cadeia de Logística de Administração de Materiais e propor sugestões de melhorias nos processos logísticos. Nesse sentindo, iremos apresentar uma Proposta de Implantação de Metodologia de Gestão de Recursos Materiais, utilizando o corpo de conhecimentos e boas práticas presentes em diversas obras de referência no assunto. Ao final deste trabalho, mostraremos como é possível reduzir custos, dirimir e mitigar os fatores causadores de conflitos, maximizar o potencial de entregas e melhorar a qualidade dos produtos comercializados e distribuídos através das boas práticas da gestão de materiais, estoques e sistemas logísticos.


Importância da administração dos recursos materiais e patrimoniais.

Todas as organizações, sejam prestadoras de serviços ou manufatureiras, necessitam dos mais variados insumos e recursos tangíveis e intangíveis para desempenharem suas atividades. A gestão dos recursos tangíveis, patrimoniais ou de consumo, nas organizações, representa uma disciplina de suma importância para o alcance dos objetivos e das metas, além da eficiência e eficácia operacional.

Métodos de previsão da demanda, planejamento e controle de estoques, armazenagem de materiais, inventário físico e tombamento de bens são, dentre outras, disciplinas aplicáveis à Administração de Recursos Materiais. E através da utilização conceitual e aplicação prática dessas disciplinas, as organizações promovem a gestão de seus bens.

É importante compreender que, juridicamente falando, bem é tudo aquilo que pode ser objeto de direito, sendo suscetível de utilização ou de apropriação. Contabilmente, um bem é algo - material ou imaterial - que pode ser avaliado economicamente e que, quando utilizado ou consumido, satisfaz uma necessidade das pessoas e das empresas. A Administração de Materiais trata da gestão de todos os bens, patrimoniais ou de consumo.

Marco Aurélio P. Dias, renomado e contemporâneo autor da disciplina de Administração e Logística, traz um rol de motivos pelos quais tais disciplinas estão em evidência nos cenários produtivo e comercial contemporâneos:

  1. Rápido e elevado crescimento dos custos, particularmente concentrado nos serviços de transporte, armazenagem e infraestrutura;
  2. Desenvolvimento de técnicas matemáticas, de equipamentos e de software com sistemas capazes de tratar eficientemente a massa de dados normalmente necessária para a análise de um problema logístico;
  3. Complexidade crescente, em prazos, fornecedores e custos da administração de materiais e da distribuição física, tomando necessários sistemas mais complexos;
  4. Disponibilidade de maior gama de serviços e provedores logísticos;
  5. Mudanças rápidas de mercado e de canais de distribuição, especialmente para bens consumo;
  6. Tendência dos varejistas e atacadistas transferirem as responsabilidades de gestão dos estoques para os fabricantes.


Gestão de Estoques na Organização

Segundo Bolsonaro (1978, p.17), a administração de materiais possui em seu objetivo principal assegurar o abastecimento de materiais, necessários para atender aos serviços que a empresa executa em seu exercício. A garantia de abastecimento passa pela gestão dos Estoques. O objetivo básico do controle de estoques é evitar a falta de material e, ao mesmo tempo, evitar estoques excessivos às reais necessidades da empresa. O controle procura manter os níveis estabelecidos em equilíbrio com as necessidades de consumo ou das vendas e os custos daí decorrentes.

Em linhas gerais, podemos definir as duas principais funções dos Estoques são garantir o abastecimento de materiais, neutralizando os efeitos da demora ou atraso no fornecimento de materiais, da sazonalidade no suprimento e dos riscos e dificuldade no fornecimento. Além disso, proporcionar economias de escala através da compra ou produção em lotes econômicos, pela flexibilidade do processo produtivo e  pela rapidez e eficiência no atendimento às necessidades.

Diversos são os itens armazenados em estoques e, por essa razão são também variados os tipos de estoques existentes. Listam-se, a seguir, os principais tipos de estoques existentes. Os estoques de Matérias Primas constituem os insumos e materiais básicos que ingressam no processo produtivo da empresa. São itens iniciais para a produção. Os estoques de materiais em processamento, ou de materiais em vias, são constituídos de materiais que estão sendo processados ao longo das diversas seções que compõem o processo produtivo da empresa. Os produtos em processamento são aqueles que não estão nem no almoxarifado, por não serem mais insumos iniciais e  nem tampouco no depósito,  pois ainda não estão acabados.

Os estoques de Produtos Acabados referem-se aos produtos já prontos e acabados, cujo processamento foi completado inteiramente. Constituem o estágio final do processo produtivo e já passaram por todas as fases. Os Estoque em Trânsito São os estoques que estão em trânsito entre o ponto de estocagem ou de produção. Quanto maior a distância e menor a velocidade de deslocamento, maior será a quantidade de estoque em trânsito. Exemplo: produtos acabados sendo expedidos de uma fábrica para um centro de distribuição. Por fim, os estoques em Consignação configuram-se com produtos com um cliente externo que ainda é propriedade do fornecedor. O pagamento por estes produtos só é feito quando eles são utilizados pelo cliente.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (16.9 Kb)   pdf (235.3 Kb)   docx (318.5 Kb)  
Continuar por mais 10 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com