TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Desafio Profissional - Comportamento Organizacional/Empreendedorismo

Por:   •  12/5/2015  •  Trabalho acadêmico  •  1.725 Palavras (7 Páginas)  •  144 Visualizações

Página 1 de 7

Universidade Anhanguera-Uniderp

Unidade Mogi Das Cruzes/SP

Curso: Administração

Disciplinas: Comportamento Organizacional/Empreendedorismo

Desafio Profissional

Tutor:

Mogi das Cruzes/SP16 de Abril 2015

Sumário

1. Introdução

2. Objetivo

3. Pesquisa

4. Diagnostico

5. Analise do SWOT

6. Conclusão

1-Introdução

       O Município Vale Da Felicidade é povoado por descendentes de imigrantes Poloneses que migraram em meados da década de 1950. A economia do município se sustenta principalmente pela agricultura familiar e a atividade turística, que explora os passeios semanais com a tradicional Maria fumaça que outrora transportava trabalhadores da mineração. Hoje, o passeio de trem é uma ótima opção para aqueles que buscam a beleza das paisagens naturais e que desejam curtir ao lado da família e amigos a nostalgia de um passeio á moda antiga.

Os passeios ocorrem aos sábados e domingos e durapraticamente o dia inteiro, com pequenas paradas para observação dos vales, pequenas cachoeiras, da fauna e da flora que é amplamente preservada na região. O embarque dos passageiros ocorre na Estação Felicidade, localizada próximo a uma antiga mina de carvão desativada, distante três horas do centro da cidade. Pontualmente  às 11h30min os passageiros desembarcam no centro da cidade, para fotografar as casa de arquitetura típica e almoçar em um dos quatros restaurantes da cidade. Um destes estabelecimentos é de propriedade de IrenaPartala, viúva, sem filhos e que vive na casa dos fundos do pequeno restaurante na companhia dos pais idosos.

Embora o restaurante da família tenha uma excelente localização  e tradição em comidas típicas polonesas, é o menos frequentado tanto por turistas   quanto pelos habitantes locais. Os outros restaurantes da cidade servem comidas a quilo, churrasco e lanches prontos. A fachada do restaurante ostenta seu nome, Smak, entalhado em madeira, com arquitetura típica polonolesa, mesas rústicas de cedro, cardápio escrito à mão em língua polonesa e interiormente decorado com cores branco e vermelho, compondo a identidade do restaurante.

Infelizmente nos últimos anos Irena não tem conseguido bons ganhos com os negócios, e isto se deve aos novos restaurantes que surgiram logo que os passeios turísticos de Maria fumaça iniciaram. Com o falecimento do seu esposo, que outrora assumia a cozinha e a gestão do local, Irena teve que contratar um cozinheiro e um garçom para auxiliar no atendimento aos clientes. Seu garçom, Lourival, é um antigo amigo da família que estava desempregado há bastante tempo devido a um problema de saúde, e procurou por Irena para pedir uma oportunidade. Muito carinhosa,não hesitou em contrata-lo, seu cozinheiro, um rapaz bastante tímido, chamado Sergio. Tem grande experiência  na culinária, mas só pode fazer o que Irena determina no cardápio, já que faz questão de definir as refeições, dede o falecimento do seu esposo.

Durante os dias da semana o restaurante opera com numero reduzido de clientes. Equando Irena aproveita para realizar algumas atividades como compras, cotação e pagamento de fornecedores.Inclusive estas são atividades que ela não se sente muito a vontade para realizar, pois sempre se esquece de fazer um pedido ou pagar um boleto. Já no final de semana, com o aumento de clientes, Irena tem que se desdobrar entre as atividades da cozinha, do caixa e da limpeza das mesas. Quase não há tempo para descansar.

A vida desta viúva não tem sido nada fácil. Ela admite que na verdade, nunca teve tempo para planejar seu negocio de certo. Ela deseja que o restaurante Smak seja reconhecido como o melhor restaurante do Vale da Felicidade.

2-Objetivo

O trabalho tem comoobjetivo analisar o funcionamento do Restaurante Smak que nos últimos anos  não tem obtido  o retorno esperado, pois este mercado esta  cada vez mais competitivo e  moderno,  a exigência  dos clientes  fazem com que as empresas, estejam atentas  cada vez mais a  estas mudanças do mercado, buscando ser diferentes em todos os aspectos e sempre  inovar em seu ramo de atividade.

3-Pesquisa

5 motivos que levam os empreendedores ao fracasso

Revista Exame –06-11-2012

São Paulo – Três em cada dez pequenas empresasbrasileiras fecham as portas em dois anos de atividade. Segundo dados do SEBRAE, as empresas culpam a falta de clientes, a alta carga tributária, ausência de capital de giro e problemas pessoais, como brigas entre os sócios, pela falência.

Quem é empreendedor sabe que não existe fórmula mágica para um negócio dar certo. Mas é possível diminuir bastante a probabilidade de falência. Os empresários que sobrevivem aos primeiros e mais turbulentos anos do negócio apontam a capacidade empreendedora, a logística operacional e as habilidades gerenciais como fatores primordiais para o sucesso.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (11.9 Kb)   pdf (86.1 Kb)   docx (17.3 Kb)  
Continuar por mais 6 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com