TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Resumo Crítico do Filme Tempos Modernos de Charlie Chaplin - 1936

Por:   •  27/5/2018  •  Resenha  •  1.641 Palavras (7 Páginas)  •  637 Visualizações

Página 1 de 7

Resumo Crítico do Filme Tempos Modernos de Charlie Chaplin - 1936

“Uma história sobre trabalho e indivíduo – a humanidade em busca da felicidade”.

O filme conta a história de um homem inicialmente trabalhando como um simples operário numa fábrica, enfrentando todos os problemas do dia a dia de uma linha de produção, vários ocorridos que o levam a prisão; em uma dessas idas conhece uma garota órfã que, paralelamente tentam vencer as dificuldades da vida moderna e, no desenrolar todas as outras atividades desenvolvidas por eles nessa busca pela sobrevivência.

Na primeira cena do filme aparecem ovelhas andando todas juntas, logo depois a cena se transforma em trabalhadores da mesma forma chegando para trabalhar.

O presidente da empresa na sua sala montando um quebra-cabeça, lendo jornal e sendo servido pela sua secretária; controla a intensidade da produção sem sair da sua sala através das câmeras, mandando aumentar a produção e vigiando os funcionários se deixarem de trabalhar, como por exemplo quando um acende um cigarro no banheiro e ele o manda imediatamente voltar ao trabalho.

Por muitas vezes a intensidade da produção é tão forte que o empregado continua fazendo os mesmos movimentos de trabalho involuntariamente quando não está mais na linha de produção.

Uma empresa vem apresentar ao Presidente uma máquina:

“Máquina construída para economizar tempo e dinheiro; o operário se alimenta automaticamente, não sai do seu local de trabalho, rendendo muito mais durante o dia, a máquina faz tudo, o operário não faz nada, só tem o trabalho de mastigar, essa é a última palavra em avanço tecnológico”.

Nessa máquina, o operário apoia a cabeça, tem uma plataforma giratória onde os pratos são apoiados, o empurrador leva a comida até a boca, tem um suporte para espiga de milho e o limpador de boca.

Chegando na hora do almoço, o presidente – muito interessado – resolve testar com um dos operários.

“Observa-se nesse momento que os empregados fazem suas refeições sentados em bancos que ficam ao lado da linha de produção, não há local específico para refeição e descanso”.

Um operário é escolhido, explicam a ele o funcionamento e ele é “preso” a máquina para iniciar os testes; que iniciam bem e quando o presidente está se convencendo a máquina começa a apresentar problemas e acelera descontrolavelmente; e tudo isso sem que o operário pare de trabalhar. Depois de vários defeitos apresentados o Presidente diz que a máquina não é eficiente e desiste do negócio.

O operário, com toda a pressão da sua alta intensidade de trabalho acaba “surtando” e causando várias situações constrangedoras como, atrapalhar os outros operários, descontrolar a programação das máquinas, jogar óleo em todos inclusive no Presidente, perseguindo mulheres com botões na roupa com ferramentas (para apertar os botões como fazia na sua atividade de trabalho, cena essa que foi muito engraçada, risos), acaba indo para um hospital psiquiátrico.

Curado de um colapso nervoso, mas sem emprego, ele deixa o hospital para recomeçar a vida. Recebe orientações médicas para descansar e evitar emoções.

Equivocadamente ao sair do hospital, se envolve numa manifestação e confundido com o líder, acaba indo para a prisão.

Aqui inicia a mostrar a trajetória da menina que rouba comida a beira do cais para alimentar a si e suas irmãs mais novas, pois se recusa a morrer de fome, seu pai é um dos desempregados.

O ex operário preso como agitador descansa na cadeia. E novamente por um equívoco acaba usando droga sem saber. E enquanto estava sob efeito, acaba ajudando os policiais que haviam sido sequestrados dentro da cadeia durante uma ação para libertar presos.

Lá fora há a agitação entre os desempregados e, durante uma manifestação o pai da menina que roubava comida acaba sendo baleado e morto. A lei toma conta das órfãs e determina que sejam levadas, mas a menina foge.

O operário é chamado pelo Xerife e recebe a notícia de sua liberdade, mas questiona se não pode ficar mais um pouco por “ser um homem feliz ali”. E recebe uma carta de recomendação que o ajudara a conseguir um emprego.

Assim que deixa a prisão consegue um emprego no cais, e comete uma falha muito grave logo em seu primeiro dia, sendo logo demitido.

A menina está só e faminta, acaba roubando um pão, é pega e nesse momento seu caminho acaba se cruzando com o ex operário que assume a culpa, mas uma testemunha alega que foi a moça e não ele; nesse momento ele desapontado e decidido a voltar para a prisão, entra num restaurante, se alimenta, não paga a conta e se entrega para a polícia. Enquanto está sendo levado para a prisão, o carro onde ele e a menina estão, acaba sofrendo um acidente e os dois fogem.

Eles começam a imaginar como seria se tivessem uma casa, ao observarem um casal feliz enquanto estão sentados embaixo de uma árvore, onde a esposa se despede do marido que está saindo para trabalhar. Então ele faz a promessa de que eles terão uma casa, nem que ele precise trabalhar. São interrompidos de seus sonhos por um policial que os manda sair dali, e enquanto estão “fugindo” se deparam com um aglomerado de pessoas que observa um acidente que acabou de ocorrer na loja de departamentos e o vigia noturno quebra a perna. Ele então, se candidata ao emprego e começa a trabalhar imediatamente. Sem que ninguém veja, ela leva a menina para o interior da loja, a alimenta, leva-a até o departamento de brinquedos onde, os dois se divertem com patins e, por fim a leva ao departamento de cama, mesa e banho a deixando na cama para que descanse e avisa que irá acordá-la antes que a loja abra.

A loja é invadida por bandidos armados que o rendem, novamente por um equívoco acaba consumindo bebida alcoólica depois dos barris serem atingidos por tiros e começarem

...

Baixar como (para membros premium)  txt (9.8 Kb)   pdf (49.7 Kb)   docx (14.8 Kb)  
Continuar por mais 6 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com