TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Salesforce: Solução para clientes e para si mesma.

Por:   •  3/2/2017  •  Artigo  •  434 Palavras (2 Páginas)  •  38 Visualizações

Página 1 de 2

Cases de Vendedoras 2.0

Daniel Hoe diretor de marketing da Salesferro sintetiza o caminho para o sucesso na era do cliente e das vendas 2.0 em quatro pontos.

Conectar com clientes de maneira inovadora.

Gerenciar o negócio com mobilidade.

Construir jornadas personalizadas.

Usar inteligência.

Salesforce: Solução para clientes e para si mesma.

A gigante mundial de computação em nuvem Salesforce sofreu muito com esse novo modelo, depois de compreender que o cliente agora tem muita informação e conhecimento para adquirir um produto, através de pesquisas associadas a consultorias mostraram que ao facilitar o processo de compra aumentaria em 62% a propensão de fazer um negócio. Ao aplicar os 4 pilares citados acima em sua estratégia de venda colocou a Salesforce como a empresa de soltware que mais cresce dentre as 10 maiores empresa do seguimento segundo a revista Forber durante os anos 2012 a 2014.

Precon Engenharia e o inbound marketing

Afetado pela recessão dos últimos anos a Precon recorreu a Inbound Marketing como maneira de potencializar as vendas, com campanhas mais agressivas procurando criar um engajamento da empresa com possíveis clientes, através do marketing digital em seu blog próprio e post e anúncios em diversos blogs, Facebook e Google. Segundo Ricardo Bianchini Analista de Marketing da Precon esse modelo chegou a custar quatro vezes menos que uma campanha tradicional que realizavam, ainda cita como um dos principais motivos da empresa ter crescido cerca de 400% nos últimos cinco anos.

Ponto Frio eu Social Selling

A Ponto Frio utilizou de sua conta no Twitter como ferramente de aproximação com seus potenciais clientes, seu mascote “Pinguim” foi responsável por criar um elo com de empatia que se convertia em um atendimento diferenciado ao cliente, essa ligação procurava convencer que a empresa conversava diretamente com cliente e em sua “própria linguá”.

Likestore, um caso em aberto

A plataforma de vendas online foi lançada em 2010 e baseava se no Facebook, porém ainda não houve um retorno em mídia e social selling, com passar do tempo a plataforma começou a chamar atenção com seu sistema de pagamento independente que em 2016 foi vendido para alemã Wirecard. Segundo seus diretores não existe uma causa específica para frustrado retorno comercial, o que existe foi um conjunto de fatores que contribuiu para isso, como: a dificuldade de desenvolver uma plataforma, a falta de familiaridade de uso pelos usuários, a mudança de negócios do Facebook a qual a Likestore não conseguiu acompanhar. O resultado

...

Baixar como (para membros premium)  txt (2.8 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com