TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Semelhanças e diferenças entre as arquiteturas romana e grega

Por:   •  22/10/2015  •  Trabalho acadêmico  •  5.957 Palavras (24 Páginas)  •  16.968 Visualizações

Página 1 de 24

Semelhanças e diferenças entre as arquiteturas romana e grega

As arquiteturas romana e grega estão conectadas há muito tempo, devido às semelhanças entre os templos e outras estruturas que as duas civilizações criadas por ambos os povos. A arquitetura romana foi altamente influenciada pela Grécia, mas os romanos também se distinguiam ao criar uma identidade separada.

Colunas

Ambas as culturas usavam três colunas na construção de templos. A dórica é grossa e com pouca decoração. A jônica é uma coluna mais fina e mais ornamentada. O estilo coríntio é uma coluna altamente ornamentada, que é decorada no topo e na extremidade inferior com arte e desenho complexos.

Preferências de colunas

Os gregos tendiam a preferir a coluna dórica em muitos de seus templos. O Partenon dedicado à Deusa Atena é um exemplo de coluna dórica. A arquitetura romana preferia o estilo coríntio, que pode ser visto no Panteão.

Materiais

Os materiais usados para construir templos eram muito diferentes da arquitetura grega para a romana. Os gregos usavam mármore e granito para construir seus templos. Os romanos, que usavam muito o arco em suas edificações, eram capazes de usar menos materiais para construir os templos. Enquanto as colunas e peças de ornamento de um tempo eram de mármore, a construção em si era feita de tijolos e concreto.

O arco

Os gregos apoiavam o telhado de suas construções com um sistema de postes e vigas. Duas vigas seguram uma terceira, horizontal. Os romanos aperfeiçoaram o uso do arco, que adicionou efeitos decorativos e era muito mais forte que o sistema grego. O arco era importante para os aquedutos romanos, que forneciam águam para o império, por grandes distâncias.

http://www.ehow.com.br/semelhancas-diferencas-entre-arquiteturas-romana-grega-info_45401/

Arquitetura

         A arte egípcia foi representada nos templos monumentais, palácios e pirâmides.

         A arquitetura egípcia buscava a solidez, durabilidade, sentimento e eternidade.

         A arquitetura romana buscava o útil imediato, senso de realismo, energia e sentimento, predomínio do caráter sobre a beleza eles também realçavam a idéia de força.

        O que desperta maior interesse na arquitetura grega são os Templos. Construídos com o intuito de proteger as esculturas de deuses e deusas das chuvas e do sol excessivo.

Os gregos são famosos por seus templos e os templos por suas colunas.

As colunas podem ser comparadas, quanto à função, aos pilares utilizados nas atuais construções de concreto armado, Ambos têm a finalidade de receber os esforços verticais de uma edificação e transferi-los à outros elementos, seja uma laje ou a fundação. Aliás, os templos gregos tinham sua estrutura baseada em coluna e viga, também chamada de coluna e dintel.

Os edificios gregos tinham três elementos básicos, que se subdividiam de acordo com o estilo ou ordem: a Plataforma, as Colunas e o Entablamento.

A imagem abaixo é o Partenon e o podemos perceber claramente os três elementos. A PLATAFORMA é a base do edificio, as Colunas é onde se encontram as colunas de sustentação e o ENTABLAMENTO é onde ficam as vigas.

[pic 1]

PARTENON, GRÉCIA

A parte clindrica das colunas recebe o nome de FUSTE. Acima do ffuste, há  o chamado CAPITEL, em que se encontra o diferencial entre os estilos de colunas gregas, pois o capitel pode ser simples ou extremamente trabalhado, O abáco é uma pequena base para para receber as vigas.

[pic 2]

ORDENS ARQUITETÔNICAS GREGAS

São três: Ordem Dórica, Ordem Jônica e Ordem Coríntia

[pic 3]

A ordem Dórica representa o masculino, o simples, o prático e o bruto. Esse estilo é o mais voltado para a funcionalidade e menos decorativo.

A ordem Jonica simboliza o feminino, é puco mais trabalhado e apresenta mais atenção á estetica. Acrescenta-se uma base à coluna e o capitel ganha ornamentos curvos simétricos.

A ordem Coríntia representa a natureza e é a mais trabalhada, com arranjos florais ou folhagens esculpidas no capitel, também apresenta base na coluna e o entablamento tem duas vigas diagonais.

[pic 4]

CAPITEL DE ORDEM JÔNICA

[pic 5]

CAPITEL CORÍNTIO

[pic 6]

DIFERENÇAS ENTRE AS ORDENS JÔNICA, DÓRICA E CORÍNTIA.

http://universodaarquitetura.blogspot.com.br/2011/12/caracteristicas-da-arquitetura-greco.html

Nos livros terceiro e quarto do De architectura Vitrúvio descreve os templos e os elementos de sua composição. Dentre eles, a coluna. Ela é o principal elemento para a composição do templo. Sua beleza influenciou as edificações do mundo Ocidental durante séculos e até hoje encanta pela singeleza e elegância.

Três são gêneros de templos gregos: dórico (sem base), jônico, coríntio.
Posteriormente, Vitrúvio associou-os ao
toscano, de origem itálica, e Alberti, no século XV, canonizaria um quinto, conhecido como compósito .
As colunas ditas clássicas são divididas em
base, fuste e capitel.

[pic 7]

Nos livros terceiro e quarto do De architectura Vitrúvio descreve os templos e os elementos de sua composição. Dentre eles, a coluna. Ela é o principal elemento para a composição do templo. Sua beleza influenciou as edificações do mundo Ocidental durante séculos e até hoje encanta pela singeleza e elegância.

[pic 8]
Três são gêneros de templos gregos:
dórico (sem base), jônico, coríntio.
Posteriormente, Vitrúvio associou-os ao
toscano, de origem itálica, e Alberti, no século XV, canonizaria um quinto, conhecido como compósito .
As colunas ditas clássicas são divididas em
base, fuste e capitel.

[pic 9]
Dórico:
O estilo dórico se firmou, segundo Vitrúvio, quando os jônios decidiram levantar um santuário a Apolo Paníonio e nas colunas buscaram manifestar elegância aliada à necessidade de sustentação do santuário. Desta maneira, mediram o pé masculino e constataram ser a sexta parte da estatura do homem, transferindo a proporção para a coluna. A coluna dórica, narra Vitrúvio, possui a solidez e elegância viril. Permanecerá, por muito tempo, sem base, como nas construções originais em madeira.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (39.9 Kb)   pdf (766.8 Kb)   docx (990.1 Kb)  
Continuar por mais 23 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com