TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

William morris

Por:   •  29/9/2015  •  Monografia  •  404 Palavras (2 Páginas)  •  520 Visualizações

Página 1 de 2

William Morris

(24 Março 1834 – 3 Outubro 1896)

Morris era um designer textil, poeta, novelista, tradutor e ativista socialista ingles, foi um dos principais fundadores do "Movimento das Artes e Ofícios" britânico. Tinha treinado como arquiteto, e posuia ambições não realizadas na área da pintura, onde sonhava em produzir objetos de suma beleza por preços simbólicos, ou gratuitos.

Page Break

Entre 1852 a 1855 Willim Morris, com a intenção de se tornar um clérigo, estudou em Oxford, onde conheceu o artista Edward Burne-Jones, fazendo com que mais tarde entrasse em contato com outros artistas pré-Rafaelistas, foi durante seus estudos que seu amor pelas artes e arquiteturas meievais começaram.

Em 1859 ele se casa com Marries Jane Burden (1839-1914), uma modelo inglesa que continha o ideal de beleza Pré-Rafaelita.

Após mudar-se para a "Red House" juntamente com sua esposa em 1860, Morris decide começar sua própria compania, e funda em abril de 1861 a "Morris, Marshall, Faulkner & Co." (1861-1875) Juntamente com seus amigos artistas, e sua sucessora "Morris & Co." (1875-1940), compania a qual iria ajudar a influenciar a decoração de igrejas e casas no começo do século XX. Entre 1862 e 1867, Morris produz seus primeiros jornais, e publica também duas de suas obras, "The Life and Death of Jason" e "The Earthly Paradise". Dentre suas mais famosas obras de poesia, ficção e traduções de textos antigos e medievais destacam-se "The Defense of Guenevere and other Poems" (1858), "The Earthly Paradise" (1868-1870), "A dream of John Ball" (1888) e "The utopian News from Nowhere" (1890).

Morris ainda foi uma das mais importantes figuras no emergente socialismo da Inglaterra, onde em 1884 fundou a "Liga do Socialismo", porém acabou se desvencilhando da organização no final da mesma década.

Tardeamente, dedicou o resto de sua vida na sua então fundada editora de livros, Kelmscott Press (1891), em Hammersmith, Londres. Que for a criada para produzir exemplos de desing aprimorados de livros e impressões. La também desenvolveu tipos claros de letras, como por exemplo o "Golden Roman". Sua preocupação com a seleção do papel, tinta e decorações das páginas, fez com que a Kelmscott Press se tornasse a mais famosa gráfica particular do "Movimento das Artes e Ofícios", a gráfica produziu cerca de 53 volumes durante seu tempo de funcionamento, até parar de operar em 1898. A edição do livro "The Canterbury Tales" é considerado um dos mais belos livros já produzidos.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (2.5 Kb)   pdf (46.4 Kb)   docx (11.3 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com