TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

O INVESTIMENTO EM COLIGADA E EM CONTROLADA E NEGÓCIOS EM CONJUNTO

Por:   •  4/3/2018  •  Pesquisas Acadêmicas  •  3.021 Palavras (13 Páginas)  •  155 Visualizações

Página 1 de 13

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE UNICENTRO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS - DECIC

ELIZANGELA APARECIDA SCARPIM

HENAILE FRANCINE MENDES

JUCILENE NAZARÉ

MARINA BARÃO HADDAD

INVESTIMENTO EM COLIGADA E EM CONTROLADA E NEGÓCIOS EM CONJUNTO

GUARAPUAVA

2017

ELIZANGELA APARECIDA SCARPIM

HENAILE FRANCINE MENDES

JUCILENE NAZARÉ

MARINA BARÃO HADDAD

INVESTIMENTO EM COLIGADA E EM CONTROLADA E NEGÓCIOS EM CONJUNTO

[pic 1]

GUARAPUAVA

2017

SUMÁRIO        

1 INTRODUÇÃO        4

2 DESENVOLVIMENTO        4

2.1.1 Conceito Coligada e Controlada        4

2.2 INFLUÊNCIA SIGNIFICATIVA        4

2.2.1 Influência Significativa - Perda        7

2.3 MÉTODO DA EQUIVALÊNCIA PATRIMONIAL E APLICAÇÕES        8

2.3.1 Classificação Como Mantido Para Venda        8

2.3.2 Descontinuidade do uso do método da equivalência patrimonial        8

2.3.3 Mudanças na participação Societária        9

2.4 NEGÓCIOS EM CONJUNTO        9

2.4.1 Tipos de Negócio em Conjunto        10

2.4.2 Acordo Contratual        10

2.4.3 Classificação de Negócio em Conjunto        10

2.4.4 Forma legal do veículo separado        11

2.4.5 Avaliação dos termos do negócio contratual        12

2.4.6 Avaliação de outros fatos e circunstâncias        12

2.5 DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS        13

2.5.1 Demonstrações Contábeis Consolidadas        13

2.5.1 Demonstrações Separadas        13

2.5.2 Demonstrações Individuais        14

3 CONSIDERAÇÕES FINAIS        14

REFERÊNCIAS        14

        


1 INTRODUÇÃO

Com o mercado capitalista e uma crescente tendência de obter rentabilidade e lucro, grande parte das empresas investe em outras empresas, seja diretamente ou indiretamente. Esses investimentos são classificados diferentes, de acordo com o percentual investido, em investimento em controladas ou Coligadas e negócio em conjuntos. Logo, para o desenvolvimento do trabalho abordar-se-á os conceitos, a classificação de dos investimentos, explanando as principais características de cada investimento, os tipos de negócios, contratos, e a forma de contabilização para cada tipo de investimento.

Para o desenvolvimento deste trabalho usar-se-á o CPC 18 e CPC 19. Com o intuito de evidenciar com maior clareza esses investimentos, faz-se necessário conceituar alguns termos.

2 DESENVOLVIMENTO

2.1 CONCEITO E DEFINIÇÕES

2.1.1 Conceito Coligada e Controlada

O CPC 18 traz o termo Coligada como sendo a entidade sobre a qual o investidor tem influência significativa. Entende-se que toda participação acima de 20% é significativa o suficiente para ser considerada automaticamente uma coligada. No entanto se uma empresa detém o poder ou exerce o poder de participar nas decisões das políticas financeiras e operacional da investida, sem controlá-la podem ser consideradas coligadas, mesmo em percentuais menores.

Já uma empresa Controlada por outra precisa deter mais de 50% das ações com direito a voto, ou seja, deter o poder de eleger a maioria dos diretores da empresa e tomar as principais decisões.

2.2INFLUÊNCIA SIGNIFICATIVA E CONTROLE

É o poder de participar das decisões sobre políticas financeiras e operacionais de uma investida, mas sem que haja o controle individual ou conjunto dessas políticas.

Se o investidor mantém direta ou indiretamente, 20% ou mais do poder de voto da investida, presume-se que ele tenha influência significativa. Por outro lado, se o investidor detém, direta ou indiretamente, menos de 20% do poder de voto da investida, presume-se que ele não tenha influência significativa.

 A influência significativa pode ser evidenciada, como por exemplo, se a empresa tem representação no conselho de administração ou na diretoria da investida ou participação nos processos de elaboração de políticas, inclusive em decisões sobre dividendos e outras distribuições; operações materiais entre o investidor e a investida; intercâmbio de diretores ou gerentes; fornecimento de informação técnica essencial.

A relação de controle surge quando o investidor possui mais de 50% do capital votante na empresa investida.A figura 1 evidencia essa relação:

Figura1-  Controle

[pic 2]

Fonte: Adaptado Banco Central do Brasil, 2017

A empresa investidora A, é controladora da investida B.

Com relaçãoa influência, surge quando o investidor possui no mínimo 10%, e no máximo 50%, do poder de voto na empresa investida, ou seja, o investidor não exerce o controle, mas exerce algum nível de influência. A figura 2 expõe essa relação:

Figura 2-  Influência

[pic 3]

Fonte: Adaptado Banco Central do Brasil, 2017

A empresa investidora A, possui influência sobre a investida B.

A cadeia de controle continua enquanto existir o controle (poder de voto maior que 50%) sobre o nível subsequente.

Figura3-  Controle nível subsequente

[pic 4]

Fonte: Adaptado Banco Central do Brasil, 2017

Exemplo: A investidora A, controla a investida B. Por sua vez, a empresa B controla a empresa C. Portanto, C é controlada por A.

A relação de influência também pode se estender por meio de uma cadeia de controle.

Figura4-  Controle nível subsequente

[pic 5]

Fonte: Adaptado Banco Central do Brasil, 2017

...

Baixar como (para membros premium)  txt (21.2 Kb)   pdf (278.4 Kb)   docx (77.3 Kb)  
Continuar por mais 12 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com