TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

AÇÃO DE RESPONSABILIDADE CIVIL DO ESTADO CUMULADA COM PEDIDO DE DANOS MATERIAIS E MORAIS

Por:   •  16/6/2015  •  Trabalho acadêmico  •  884 Palavras (4 Páginas)  •  246 Visualizações

Página 1 de 4

EXCELENTÍSSIMO SR. DR. JUIZ DA VARA DE FAZENDA PÚBLICA DA COMARCA DE _________.

Grerj nº_________________.

                   

                       VICENTE, estudante, menor de idade, representado por seu pai, JOÃO, (profissão), brasileiro, casado, inscrito no CPF sob o número __________, portador do RG __________, residente e domiciliado no endereço _____________, vem, através da Defensoria Pública, segundo o artigo 134 da Constituição Federal, propor:

AÇÃO DE RESPONSABILIDADE CIVIL DO ESTADO CUMULADA COM PEDIDO DE DANOS MATERIAIS E MORAIS

                        Em face da Comarca x, com sede em sua Prefeitura, no endereço ________________, pelos fatos e fundamentos que passa a expor.

DA ASSISTÊNCIA JURÍDICA GRATUITA

                   O pai e representante legal do autor alega que não possui condições de arcar com as custas processuais e honorários advocatícios sem prejuízo de seu sustento próprio e de sua família.

                   Assim sendo, faz jus à concessão do benefício da assistência jurídica gratuita, enunciado no inciso LXXIV, art. 5º, da Constituição, assim como o art. 134, do mesmo Diploma.

DOS FATOS

                     O autor, menor de idade e representado judicialmente por seu pai, é aluno do ensino fundamental, da Escola Estadual Juca Pirama, localizada na Comarca X.

                     Ocorre que o mesmo é portador e deficiência auditiva, e um dia, após retornar do intervalo entre as aula ministradas na escola, viu três outros alunos pisoteando sua mochila, onde costumeiramente guardava seu aparelho auditivo, antes de sair para o intervalo, fato que causou deformação total e irremediável no aparelho.

                     Ciente do ocorrido, o pai do autor entrou com contato com a Escola, pleiteando a adoção das medidas cabíveis e o ressarcimento do dano, porém, não obteve sucesso.                 

 

DO DIREITO

                      Primeiramente, é cabível o ressarcimento por dano material, visto que, devido ao acontecido, houve perda total do aparelho de audição do autor, aparelho este que possui um preço elevado e que é de uso indispensável do mesmo.

                      Resta caracterizado, outrossim, o dano moral, tendo em vista a situação constrangedora vivida pelo autor, ao sofrer um preconceito dos demais alunos e devido à humilhação que os mesmos lhe causaram.

                      De acordo com o artigo 186 de nosso diploma civilístico, “Aquele que, por ação ou omissão voluntária, negligência ou imprudência, violar direito e causar dano a outrem, ainda que exclusivamente moral, comete ato ilícito”.

                      É necessário inferir que a Escola é responsável pelos atos realizados por seus alunos, dentro do ambiente escolar, sendo assim, é responsável pela reparação civil, de acordo com o artigo 932, IV, do Código Civil Brasileiro.

                     Cumpre ressaltar, por derradeiro, que, de acordo com o artigo 37, §6º, da Constituição Federal, “as pessoas jurídicas de direito público e as de direito privado prestadoras de serviços públicos responderão pelos danos que seus agentes, nessa qualidade, causarem a terceiros, assegurado o direito de regresso contra o responsável nos casos de dolo ou culpa”. Assim sendo, fica comprovada a legitimidade passiva da Comarca de X, visto que se trata de Escola Estadual.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (4.2 Kb)   pdf (100.6 Kb)   docx (13 Kb)  
Continuar por mais 3 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com