TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

A Classe Operária Vai ao Paraíso

Por:   •  3/5/2016  •  Trabalho acadêmico  •  867 Palavras (4 Páginas)  •  152 Visualizações

Página 1 de 4

A Classe Operária vai ao Paraíso

O filme relata a história da classe operária na qual Lulu Massa um operário que mora com sua mulher Ana e o filho dela Arturo mostra um comportamento totalmente bitolado no trabalho deixando o trabalho deteriorar sua saúde física e mental, visando somente atender as cobranças que a fábrica lhe impõe, procurando ser sempre um operário modelo sendo consumido pelo capitalismo.

Diariamente Lulu e os outros operários que ali trabalham são alertados pelo sindicato e pelo comitê de estudantes que todos os dias pela manhã ali “protestam” contra as condições rigidez que a fábrica impõe, é possível notar a desvalorização da força de trabalho como mercadoria, degradação do trabalho vivo (saúde do trabalhador) visando somente a mais valia onde os patrões ficam milionários e os funcionários perdem sua saúde por cargas maiores de serviços e um aumento financeiro que não condiz com a cobrança constante de aumento de resultados.

O ambiente de trabalho apresentado dentro da fábrica é parecido com de uma prisão rígida, com almoço controlado milimetricamente através de uma sirene que avisa a volta ao turno, funcionários revistados na hora de ir embora, xingamentos ,e , cobranças constantes, nunca visando preservar a integridade física e mental do funcionário, mas sim a cobrança em cima de cada um deles para que a produção sempre aumente mais e mais.

Todos ficam descontentes com a fábrica e trabalham de mal humor e sempre buscando direitos melhores, mas quem parece que não se importa com isso é Lulu, que sempre procura a todo custo ser o mais rápido para sempre aumentar sua produtividade e seguir o que a empresa o exige. Todos os colegas criticam Lulu por isso, o chamam de “puxa saco”, e os alerta para que ele mude sua postura pois ficará com a saúde cada vez pior e com o stress sempre alto mas ele parece não ligar para isso e acredita que seu corpo é uma máquina e tem que trabalhar em ritmo constante sempre mais e mais.

Lulu continuava trabalhando incessantemente até que certo dia, visando sempre ser rápido para aumentar sua produtividade perdeu um dedo e ao ver que a empresa só havia lamentado o acidente ocorrido pelo fato da produção cair consideravelmente , daí em diante Lulu passou a mudar sua postura e passou a exigir juntos com seus companheiros de trabalho uma melhora nas condições de trabalho.

Também depois de uma conversa em um manicômio com Militina que trabalhava na fábrica e acabou sendo considerado louco, Lulu parece começar a perceber que todos os avisos que recebia tinham fundamentos, pois as pessoas que só viviam pelo trabalho e se deixaram levar pelas exigências dos patrões sem uma qualidade ou sem ser recompensados por isso, acabaram com suas saúdes e terminaram loucos em manicômios, ou seja, Militina mostra a Lulu que muitos homens de diferentes profissões, ricos ou pobres ficaram loucos devido ao trabalho e a busca pelo dinheiro.

A fábrica VAL suspendeu 6 operários pelo protesto que houve contra o acidente de Lulu e os trabalhadores se uniram contra essa decisão.

Lulu é alertado por um dos supervisores que o rendimento está baixo e que ele perderá produtividade se continuar assim, Lulu protesta contra as rígidas cobranças e é ameaçado além de perder a produtividade também levará

...

Baixar como (para membros premium)  txt (5.1 Kb)   pdf (61.4 Kb)   docx (10.6 Kb)  
Continuar por mais 3 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com