TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Karl Marx (1818-1883)- Capitalismo, Trabalho e Revolução.

Por:   •  14/6/2016  •  Trabalho acadêmico  •  573 Palavras (3 Páginas)  •  364 Visualizações

Página 1 de 3

UNIVERSIDADE COMUNITÁRIA DA REGIÃO DE CHAPECÓ – UNOCHAPECÓ

ÁREA DE CIÊNCIAS HUMANAS E JURÍDICAS

CURSO DE DIREITO

COMPONENTE CURRICULAR: SOCIOLOGIA DO DIREITO

PROFESSOR: ROBERTO DEITOS

ACADÊMICO: MAICON ANTÔNIO CALVI

Karl Marx (1818-1883)- Capitalismo, trabalho e revolução.

Sempre com um pensamento com base no modo de produção capitalista, Marx utiliza a dialética para analizar as sociedades,  pois acreditava que o processo de transformação da natureza vinha de acordo com as necessidades, fazendo com que aparecesse contradições. Essa dialética nada mais é que a necessidade de sobreviver e luta para conseguir se apropriar da natureza. Existem duas classes básicas para analisarmos o capitalismo, primeiro a Burguesia que são os donos dos meios de produção e em sequência o Proletáriado, que é o trabalhador que vende seus serviços.

Como todos sabemos, a realidade sempre está em transformação, e para Marx, somente a dialética consegue aprender esse movimento do real.

Nesse modo de produção capitalista, a sociedade fica dividida em dois grupos, os proprietários e os não-proprietários, assim criando a questão de poder, e esse meio faz com que falsas compilações de igualdade sejam criadas entre aquele que vende seu trabalho e o dono. Para Marx, a história começa quando humanos começam a viver em sociedade, consequentemente a existência do homem está no meio das relações sociais.

Os Modos de produção são a junção de mão-de-obra com o conjunto de  relaçoes de produção, Marx faz um comparação com as Relações de produção, pois mostra mostra como é o processo que o homem age sobre a natureza material para seus fins.

Podemos definir meios de produção como o conjunto formado pelos "meios de trabalho" e pelos "objetos de trabalho", além da maneira como a sociedade se organiza economicamente. 

Por Mais-valia entendemos que é o termo utilizado para insuniação de exploração de mão de obra do assalariao onde era usado para produzir mercadorias.

Para Marx nas questões de Concepção de estado, o mesmo deve ser visto como super-estrutura e deve existir o poder de uma classe social em constante relacionamento com as demais, entendia o Estado Burguês como uma instituição a serviço da classe dominante, ou seja, a burguesia. Marx quer dizer com o trecho que o Estado é uma instituição a serviço da burguesia, para manter, validar e proteger seus interesses, que nada mais são que o lucro, a propriedade e a exploração do trabalho assalariado

Marx usa o termo Alienação para descrever a falta de contato e o estranhamento que o trabalhador tinha com o produto que produzia, onde os homens passam a deixar de viver por função do capitalismo. Usa a questão trabalho como  uma das coisas mais importantes do ser-humano, e se não fizesse parte da mesma, implantaria a sociedade uma questão de alienamento, onde a desigualdade viria à tona, a luta repugnante entre as classes e a pobreza fariam ainda mais parecer.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (3.7 Kb)   pdf (113.4 Kb)   docx (295.5 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com