TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

A International Business Machines

Tese: A International Business Machines. Pesquise 798.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  8/5/2013  •  Tese  •  2.359 Palavras (10 Páginas)  •  377 Visualizações

Página 1 de 10

SUMÁRIO

1- Introdução .....................................................................................................4

2- Desenvolvimento ..........................................................................................5

3- Conclusão .....................................................................................................9

4- Referências .................................................................................................10

1 INTRODUÇÃO

Podemos conceituar trabalho como o método pelo qual se produz bens e serviços. O trabalho está bastante presente em nossa sociedade, sendo um elemento de troca. O conceito de trabalho é importante para designar justamente, a necessidade do homem em ter um convívio social, visto que ninguém pode produzir sozinho todos os bens ou serviços que necessita, fazendo necessário haver trocas.

O que diferencia um trabalho é o tipo das atividades realizadas. Não existe nenhum trabalho exclusivamente manual ou exclusivamente intelectual, mas sim, uma combinação entre as atividades manuais e intelectuais. Assim, podemos dizer que a atividade de um cientista é predominantemente intelectual, porém também existem algumas atividades manuais em seu trabalho. O trabalho ainda pode ser classificado segundo o grau de capacitação exigido dos profissionais. O trabalho qualificado é aquele que só é feito mediante certo grau de aprendizagem e conhecimento, exemplo: trabalho de um médico. Já o trabalho não qualificado se trata daquele onde não é necessário possuir um grau de instrução, visto que as atividades podem ser desenvolvidas por imitações ou simples instruções, exemplo: trabalho de um servente de pedreiro.

Este estudo apresentado é baseado nas questões propostas para a produção intertextual individual postado no portfólio, com uma correlação de informações apanhadas em diversas fontes para a resolução dos mesmos. No desenvolvimento será abordado o tema principal proposto, apresentando uma descrição geral da natureza do trabalho tipo Freelancer, partindo dos modelos iniciais de mão de obra, abordando alguns exemplos simples, como ferramentas e tecnologias requeridas, modelos de corporações que trabalham com esses métodos e os prós e contras desse tipo de profissão.

2 DESENVOLVIMENTO

Questão 1

A International Business Machines (IBM) é uma empresa dos Estados Unidos voltada para a área de informática. A empresa é uma das poucas da área de Tecnologia da Informação (TI) com uma história contínua que remonta ao século XIX. A IBM fabrica e vende Hardware e Software, oferece serviços de infra-estrutura, serviços de hospedagem e serviços de consultoria nas áreas que vão desde computadores de grande porte até a nanotecnologia. Com mais de 398.455 colaboradores em todo o mundo, a IBM é a maior empresa da área de TI no mundo. A empresa possui cientistas, engenheiros, consultores e profissionais de vendas, profissionais livres, como por exemplo os freelancers, em mais de 150 paises.

Na Administração contemporânea já existem atividades que podem ser entendidas como aliciante visto que são desenvolvidas em regime de autonomia e pouco sujeita a rotinas. É igualmente enriquecedora, pois está exposta a desafios constantes, exigindo, uma permanente atualização de conhecimentos e de competências, mantendo a qualidade. Desta forma, o modelo IBM de gestão difere-se tanto em suas empresas quanto em seus profissionais, do modelo padrão burocrático de Max Weber como o excesso de normas e regulamentos, limitação da iniciativa, desperdício de recursos e ineficiência generalizada dos organismos estatais e privados onde a característica principal residia na racionalidade do ponto de vista das atividades desempenhadas na organização.

Questão 2

Ultimamente as transformações sociais e econômicas, a revolução tecnológica, o crescimento desproporcional da área administrativa, aguçaram a curiosidade sobre as novas formas de trabalho e de produção. Surgiram mais preocupações entre o conhecer e o agir eficazmente sobre os novos fenômenos administrativos. Os mais jovens procuram se aperfeiçoar antes de ingressar no mercado de trabalho, dirigentes procuram retornar aos estudos buscando atualizar-se. Na verdade quanto mais atuam e se inserem no mercado, mais esses profissionais reconhecem a necessidade de novos fundamentos e perspectivas na solução de problemas.

IBM, Google e Facebook são exemplos de companhias que agregam novas modalidade de trabalho e oferecem seu espaço físico para execução das tarefas aos seus profissionais, aderindo às novas tipologias administrativas.

Google eleita a melhor empresa para se trabalhar em 2013: Há uma quantidade enorme de pessoas que gostariam de trabalhar na Google — e não sem motivos, pois a empresa fornece uma grande quantidade de benefícios aos seus empregados. Para deixar esse pessoal com a vontade maior ainda, a Fortune constatou que a gigante de Mountain View é a melhor companhia para se trabalhar no mundo. O site publica uma lista anualmente, sendo que ela apresenta as 100 melhores empresas do momento, levando em consideração a maneira como elas tratam o bem-estar dos seus funcionários. No meio dessa listagem, também há outras companhias que trabalham na área de tecnologia, como a Intel e a Microsoft. Esta é a quarta vez que a Google leva a coroa da melhor empresa para se trabalhar, e não é para menos. Ela oferece massagens gratuitas a qualquer momento para os seus colaboradores, conta com uma grande área esportiva e um refeitório enorme com comida liberada.

A história do Facebook: O Facebook foi criado por Mark Zuckerburg, Dustin Moskovitz, Eduardo Saverin (brasileiro) e Chris Hughes, ex-alunos de Havard. Os então estudantes desenvolveram o Facebook em 2004 somente para os alunos da universidade, aproveitando a onda dos blogs. No espaço de dois meses o Facebook foi expandido ao Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), à Universidade de Boston, ao Boston College e a todas as escolas Ivy League. Um ano depois mais universidades foram sendo adicionadas até chegarmos aos 800 milhões (julho de 2012) de hoje, a maior rede social do mundo. No final de 2011, a rede social de Zuckerberg ultrapassou o Orkut – até então maior rede do social do Brasil. Apesar de ter aberto espaço para outros públicos, a meta desta rede social foi preservada; ela existe em função de permitir o compartilhamento de dados e imagens entre as pessoas da forma mais singela possível, propiciando, ao mesmo tempo, puro entretenimento. Nele todos podem se relacionar socialmente.

Na transformação e no progresso social contemporâneos, a ciência administrativa deve avançar e levar outras pessoas e organizações a novos destinos.

Questão 3

Procedimento argumentativo são recursos dos quais o autor lança mão a fim de justificar a opinião que formulou.

Os itens a, b e c apresentam seus argumentos com base em Provas Concretas ou Princípio onde objetiva buscar evidenciar a tese por meio de informações concretas, extraídas da realidade. Podem ser usados dados estatísticos ou fatos notórios de domínio público.

Os itens d e e apresentam argumentos de Autoridade, onde a conclusão se sustenta pela citação de uma fonte confiável, que pode ser um especialista no assunto, uma frase dita por alguém, líder ou político, algum artista famoso ou algum pensador, enfim, uma autoridade no assunto abordado.

Questão 4

Freelancer é o termo utilizado para designar o profissional que presta serviços, sem vínculo laboral, de modo independente. A expressão tem origem no início do séc. XIX quando, pela primeira vez, Sir Walter Scott a utilizou no seu romance histórico Ivanhoe para designar a figura do guerreiro medieval mercenário (free-lance). O profissional freelancer desenvolve a sua atividade profissional, celebrando contratos de prestação de serviços com entidades, normalmente por escrito, embora também ocorram contratos verbais. É frequente a contratação de serviços estarem circunscrita a título de intervenção (ou projeto) e a ser executado num determinado período ou prazo. Assim, por regra, o freelancer intervém no mercado, prestando serviços a vários clientes. As suas intervenções profissionais podem ser efetuadas diretamente nos seus clientes ou através de subcontratação de prestação de serviços noutras entidades.

As novas tendências de flexibilização de relações e vínculos laborais têm impulsionado o alargamento do mercado da prestação de serviços a título individual. As entidades contratantes encaram o freelancer como um especialista cujos custos para a organização se circunscrevem, em boa medida, à prestação do serviço em si. A cargo do profissional independente ficam outras incumbências, tradicionalmente suportadas pela entidade patronal (segurança social, seguro de acidentes de trabalho). Deve-se acrescentar que o profissional dessa modalidade, apenas aufere rendimentos que resultam da sua efetiva prestação de serviços, não tendo por isso remuneração fixa mensal, subsídio de férias ou de Natal, por exemplo.

O trabalho de freelancer reserva surpresas tanto positivas quanto negativas. Dentre as positivas podemos citar a liberdade de horário, a flexibilidade de orçamentos e os desafios constantes, provocados pelas trocas sucessivas de ambiente de trabalho. No entanto, existem obstáculos algumas vezes grandiosos, como falta de liquidez financeira, pouco valor reconhecido e captação de novos projetos.

O conceito de freelancer está associado, a vários tipos de profissionais, nomeadamente, jornalistas, tradutores, Web designers, fotógrafos, artistas, consultores e formadores.

Principais vantagens: a) Cronograma próprio: você define seus horários e prazos. ser um freelancer não se trata apenas de não ter chefe, mas de ser o próprio chefe. Dentre as principais cobranças a serem feitas é preciso estar ciente do cumprimento de metas e prazos. b) Melhor remuneração: quem já é conhecido no mercado tem um retorno financeiro melhor do que trabalhar por um salário fixo dentro de uma empresa ou agência. Há algum tempo, trabalhar como freelancer era uma profissão de alto risco. Nem sempre os clientes pagavam, alguns atrasavam imenso ou outros pagavam menos do que o combinado. Isso era péssimo para o freela que necessitava de pagar uma casa e tem o seu orçamento pessoal. Felizmente, hoje em dia esse género de problemas já não surgem mais. c) Maior espaço de mercado: Quem trabalhar numa empresa, certamente terá uma barreira muito grande: o espaço físico. Deixar de trabalhar numa cidade para ir fazê-lo em outra é algo muito complicado para quem tem um emprego comum. E isso torna-se uma limitação muito grave quando o assunto é desemprego e falta de oportunidade. Estar concorrendo para um mercado com poucas ofertas é realmente assustador. Pelo contrário, os freelancers têm uma vasta gama de possibilidades e está sempre por dentro das novas oportunidades, podendo agregar mais de uma empresa para prestar os seus serviços. d) Liberdade: O fato de você poder trabalhar em qualquer local é uma vantagem enorme, caso seja aproveitada da melhor maneira. A liberdade é algo que não tem preço. Quem já trabalhou num escritório e depois mudou para uma carreira de freela sabe do que estou falando. A sensação de não ter ninguém interrompendo e poder escolher o seu próprio espaço, é uma sensação maravilhosa.

Principais Desvantagens: a) Trabalho individual: não existe trabalho colaborativo, ou seja, outra pessoa para ajudar no desenvolvimento e trazer informações pertinentes aos assuntos de interesse do projeto é tudo por conta do próprio profissional. Tem-se identificado que a maneira mais acertada de se evitar este contratempo é percorrer um ciclo inicial de planejamento pessoal, que inclua pequenos pontos de verificação ao longo do trajeto. Este planejamento tenderá a ser maior ou menor, de acordo com a área escolhida. b) Instabilidade financeira: Como não há uma renda fixa é importante é difícil planejar o orçamento. Ninguém sabe como será o próximo dia, principalmente em regime freelance, quando empregadores podem dispensar a força de trabalho sem pagar nenhum tipo de indenização prevista na legislação trabalhista. c) Benefícios Salariais: Não existem benefícios salariais, caso de vale-transporte, vale-alimentação, assistência odontológica, entre outros. De certa maneira os adicionais representam fatos consideráveis que existem em quase todos os regimes formais de trabalho. d) Excesso de trabalho: Se por um lado fazer o próprio cronograma é melhor, por outro as solicitações podem levá-lo a trabalhar mais horas, por dia, e dias, por semana, do que num trabalho por conta de outrem.

Questão 5

Hoje em dia, devido à forma rápida como o mercado de trabalho está se movimentando, é necessário que você consiga se adaptar às constantes exigências. É certo que algumas empresas motivam os seus trabalhadores a renovarem os seus conhecimentos, mas também é verdade que grande parte delas não o faz. E com o passar do tempo, quem não estiver sempre estudando e tentando ser melhor, acabará ficando para trás. No entanto, na área do freelancing o estudo acaba por ser uma obrigação.

O mercado nessa área é altamente competitivo, porquanto existem algumas características que são consideradas decisivas para o sucesso do profissional independente no campo da prestação de serviços e outros, designadamente: sentido de autonomia, auto-motivação, dinamismo, pró-atividade, perseverança, sentido autocrítico, prática ética, bem como outras capacidades das quais se destacam, a negociação e a comunicação.

Se o profissional não querer atualizars-se por vontade própria, passado algum tempo, um novo cliente vai surgir e pedir para você fazer uma coisa que ainda não aprendeu. E no mundo dos negócios, quem aprender mais e melhor estará um passo à frente. Não obstante, a atividade pode ser encarada como uma atividade demasiado desgastante ou estressante; por vezes sujeita a incertezas, conferindo pouca estabilidade financeira e apresentando então alguns aspectos negativos.

3 CONCLUSÃO

As ferramentas e opções do mercado mundial, no que diz respeito ao trabalho liberal ou freelancer, pode ser tanto aproveitado pelo empregado a nível pessoal, organizando o trabalho à medida de outros aspectos da sua vida tais como responsabilidades de apoio, vida familiar e lazer, tanto pelo empregador permitindo-lhe ir de encontro à procura laboral, de forma que se ajuste não só aos objetivos profissionais da empresa como aos da tarefa em curso, organizando recursos de acordo com as necessidades dos clientes, ou da variação da procura.

Geralmente há elementos de flexibilidade tanto para o empregado como para o empregador. As práticas desse trabalho têm resultado de avanços no desenvolvimento tecnológico, em particular nas telecomunicações e nas aplicações para computador. As tecnologias das comunicações têm libertado empresas e

empregados do trabalho em tempo e lugar físico. Atualmente as empresas podem adotar estratégias de gestão inovadoras para obter uma superior produtividade e condições de trabalho melhoradas.

Trabalhar nesta área não é fácil. Jamais, durante o desenvolvimento desse trabalho, essa mensagem foi transmitida. No entanto, é uma área cheia de oportunidades e com uma possibilidade elevada de conseguir sucesso. Exige muita dedicação, mas isso é o pilar de qualquer sucesso. Mas sem dúvida alguma, é uma área com futuro. Enquanto as corporações estão perdendo mercado por falta de profissionais convencionais, o mercado Freelancer está aí, disposto a encher as empresas de novos clientes.

4 REFERÊNCIAS

RAINHO, João Marcos. Jornalismo Freelance: empreendedorismo na comunicação. Rio de Janeiro: Summus Editorial, 2008

MOTTA, Paulo Roberto. PIMENTA, Roberto. TAVARES, Elaine. Novas idéias em Administração 2. São Paulo: FGV, 2008.

FERREIRA, Ademir Antônio. REIS, Ana Carla. PEREIRA, Maria Isabel. Gestão Empresarial: de Taylor aos nossos dias: Evolução e tendências da moderna Administração. São Paulo: Editora Pioneira, 1997.

Home pages: www.tecmundo.com.br/empresaseinstituicoes. Google e Facebook e pt.wikipedia.org.br/wiki/IBM. IBM. Acesso em 16 de abril de 2013.

...

Baixar como  txt (16.4 Kb)  
Continuar por mais 9 páginas »