TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Resumo Sobre Neoliberalismo

Por:   •  7/4/2021  •  Abstract  •  382 Palavras (2 Páginas)  •  9 Visualizações

Página 1 de 2

Neoliberalismo no Brasil

  • O neoliberalismo começou a se consolidar no Brasil durante a presidência de Collor, que apresentou um projeto de “modernizar” o país através de privatizações, grande abertura da economia, mudanças nas leis trabalhistas, evolução tecnológica, dentre outras coisas. Em outras palavras, sua consolidação se deu de forma dura, visto que essa busca pela desregulamentação dos gastos públicos e do mercado eram um verdadeiro terror para a classe trabalhadora que depende das políticas públicas.
  • Para justificar as reformas e privatizações, começam a surgir as campanhas de demonização do Estado ainda na época de Collor.
  • No entanto, muitos obstáculos foram surgindo, como a alta inflação e o grau de intervenção do Estado, pois como sabemos, a doutrina do neoliberalismo exige um Estado mínimo, que no caso do Brasil, nunca existiu. O que existiu foi sua reestruturação, assumindo uma característica de negócio, de empresa.
  • O primeiro passo foi buscar privatizar o máximo de empresas possíveis, vários setores passaram a fazer parte da iniciativa privada.
  • Dessa forma, deu-se início a um processo de desnacionalização da economia brasileira, visto que muitas empresas também acabaram sendo adquiridas por empresas estrangeiras, o que acabou comprometendo, de certa forma, a estrutura da indústria nacional. Assim como vimos grandes oligopólios, grandes corporações dominando as economias nacionais.
  • Também tivemos o chamado Plano Real, que foi apresentado como um plano de estabilização, mas que deu espaço para o surgimento de muitas mudanças no governo de FHC, principalmente mudanças que favoreciam apenas os credores.
  • A doutrina neoliberal também trouxe uma nova forma de enxergar a sociedade, desencadeando um individualismo exacerbado, uma desvinculação do indivíduo da sociedade, por isso, dentro dessa doutrina acredita-se que “não há sociedade, há indivíduo”. Um bom exemplo dessa dinâmica, foi a mudança no sistema previdenciário que o governo de FHC promoveu, em que inicialmente era marcado por uma solidariedade intergeracional, onde quem trabalhava gerava renda para quem não trabalha. Porém, após alterações, foi dando-se início ao mercado privado da previdência. Nele, cada um responde por si e tem um retorno futuro proporcional a sua capacidade de pagamento corrente.
  • Por fim, outra grande característica desse individualismo, é algo que foi comentado na aula passada, que é a chamada desumanização do trabalhador, que tem se intensificado com os processos de uberização que temos visto nos mais diversos setores.

0H7MR-8NR5R-IZC4L

...

Baixar como (para membros premium)  txt (2.8 Kb)   pdf (29 Kb)   docx (8 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com