TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Empreender E Inovar

Por:   •  7/4/2013  •  2.016 Palavras (9 Páginas)  •  881 Visualizações

Página 1 de 9

Empreender e Inovar Para Competir

O empreendedorismo gira em torno de alguns conceitos, tais esses como: a diferença entre empreendedor e empresário. Conforme vídeo palestrado pelo professor Ms. Eduardo Cicconi “Empreendedorismo é o envolvimento de pessoas e processos que, em conjunto levam a transformação de idéias em oportunidades” enfatizando assim, de forma mais geral o real objetivo do empreendedorismo, que é gerar oportunidades. (Dornelas, 2008). “Empreendedor é uma pessoa que imagina, desenvolve e realiza visões” (Filion, 1991).

Ser empresário é o ato de empresariar (dirigir e comandar uma empresa) e ser empreendedor é o ato de empreender (iniciar, criar, diversificar, inovar, mudar, entre outros).

Atualmente o índice de desemprego está aumentando, com isso a população vem buscando novas formas para adquirirem renda, e a solução para muitos deles é a criação de um negócio próprio. Através de pesquisas realizadas recentemente podemos afirmar que a população brasileira tem um forte potencial para geração de negócios, o Brasil é o país que mais tem empreendedores no mundo, pode-se dizer que a cada oito brasileiros um está empreendendo.

“As três iniciativas que mais aparecem no estudo são: 1) comercio de produtos farmacêuticos, artigos médicos e ortopédicos, de perfumaria e cosméticos; 2) vestuário e tratamento de beleza; e 3) comercio eletrônico.” (Fonte: Revista Você S/A setembro de 2012)

Para ser um empreendedor, o mesmo tem que conhecer os seus pontos fortes e fracos, para assim colocar suas idéias em prática, transformando as oportunidades em negócio. Toda idéia deve ser transformada em um plano de negócio, para poder sair do campo de idéias, assim, sendo formalizada com base em um estudo de viabilidade. Não existe muita relação entre o sucesso e o perfil do empreendedor, pois ser empreendedor é minimizar os riscos traçando um plano de negócio e estudando bem o mercado em que deseja atuar. É importante estar sempre de olho nos seus concorrentes (pontos fortes e fracos) e ter paixão por aquilo que faz. Para um empreender o fracasso é considerado como algo comum, um modo de melhorar sua produção para não ocorrer mais erros, mas nunca pensa em desistir na primeira “derrota”, também não deve se preocupar com o mercado de trabalho, com as boas oportunidades de emprego e sim com o mercado de negócios, com as boas oportunidades de investir e ser dono de sua própria empresa; querer atender as necessidades dos consumidores ou ser melhor que a concorrência. Assim pode-se dizer que para uma empresa ter sucesso necessita de um bom administrador, estar sempre atualizado com os índices e influências do mercado, ter o uso de capital próprio, preservar a imagem da marca e dos donos, sempre ter o aproveitamento das novas oportunidades que surgem ao decorrer dos dias e sempre visualizar e assumir os riscos que estão dispostos a acontecer. Em contrapartida uma empresa de insucessos, atinge este nível por falta de capital de giro, de clientes, por cargas tributárias e inadimplências geradas na maioria das vezes por erros gerenciais e a concorrência, que é um dos fortes indícios por ser algo inevitável. Empresas como a Apple, Facebook, Google, Twiter, HBO, entre outras, são as mais conhecidas em todo mundo, isto provém pela força do empreendedorismo. Cada um dos empreendedores com o seu perfil fizeram o produto dar certo.

Existe a pedagogia empreendedora, que é o estudo de empreendedorismo, que em um ponto de vista global deveria ter em todos os cursos superiores nas universidades. Esse estudo apóia a descoberta da construção e a busca da realização de um sonho, que seriam a visão e a ação que um empreendedor tem que ter.

“Além da melhoria da macroeconomia, outro fator importante foi o fato de terem surgido em diversas escolas de negócios e cursos universitários disciplinas que ensinam empreendedorismo. Como efeito, o perfil do empresário rejuvenesceu. Atualmente, 53% dos novos donos de negócios têm entre 18 e 34 anos. Essa geração investe em atividades variadas.” (GEM-SEBRAE).

Para ter um modelo de negócio que vai seguir, o empreendedor tem que definir quem vai ser o seu público alvo e qual a necessidade dele, como o seu produto vai atender essa necessidade e ganhar dinheiro em cima disso. Segundo Canvas, existem nove elementos principais de um modelo de negócio, esses são: os segmentos de clientes (isso seria o principal para qualquer modelo de negócio); proposições de valores (formas de como as necessidades dos clientes vão ser atendidas); canais (quais os meios de comunicação vão ser usados pelas empresas para entregar seu valor ao público); relacionamento com clientes (os relacionamentos das empresas com seus clientes); fontes de receita (quanto o cliente está disposto a pagar pelo produto);

...

Baixar como (para membros premium)  txt (13.3 Kb)  
Continuar por mais 8 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com