TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Estrutura Do Mercado No Setor Supermercadista

Monografias: Estrutura Do Mercado No Setor Supermercadista. Pesquise 794.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  18/10/2014  •  2.439 Palavras (10 Páginas)  •  977 Visualizações

Página 1 de 10

SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO 3

2 DESENVOLVIMENTO 4

3 CONCLUSÃO 10

REFERÊNCIAS 11

1 INTRODUÇÃO

Este trabalho teve como objetivo desenvolver uma proposta de relatórios de sustentabilidade para a implantação na organização, como uma forma de contribuir com a gestão ambiental incorporando-os aos controles internos e externos já existentes na empresa.

Para isso a Braskem utiliza da ferramenta da comunicação interpessoal. Nos dias de hoje a comunicação é imprescindível para uma boa relação entre pessoas. Nas organizações é a peça chave entre líderes e liderados. Significa tornar comum, trocar informações, partilhar ideias, sentimentos, experiências, crenças e valores, por meio de gestos, atos, palavras, figuras, imagens ou símbolos.

O desafio da Braskem é manter um discurso coerente mas não

homogêneo, adaptado às diferenças de cada público distintamente, para conduzi-los a um mesmo campo de percepções sobre a empresa.

2 DESENVOLVIMENTO

Estamos vivendo uma era de mudanças, incertezas e perplexidade. A era da Informação está trazendo novos desafios para as organizações e, sobretudo, para sua administração. Nunca como agora, a teoria administrativa se tornou tão imprescindível para o sucesso do administrador e das organizações. Na medida em que o ambiente se torna mais instável e turbulento, como é o que está acontecendo no mundo de hoje, maior a necessidade de opções diferentes para a solução dos problemas e situações que se alteram e se diferenciam de maneira crescente e diversa. Na medida em que o profissional que se dedica à Administração cresce e se desloca dos trabalhos meramente operacionais e orientados para o campo de ação e da operação, maior é a necessidade de se fundamentar em conceitos, idéias, teorias e valores que lhe permitam a orientação e o balizamento do seu comportamento, o qual obviamente influenciará no comportamento de todos aqueles que trabalham sob sua direção e orientação.

A Administração de uma empresa é hoje, um complexo de atividades que envolvem suprimento e segurança. Antes, porém, não era assim e houve profundas mudanças nos processos administrativos ao longo do século.

Desde o início da década de 90, o ambiente global vem passando por mudanças cada vez mais frequentes e rápidas, o que torna o mundo empresarial ainda mais complexo. Surgem, então, novas situações administrativas, que exigem processos criativos adequados à sua solução e também a preocupação com o ambiente externo às organizações. Neste momento, vê-se a necessidade de se criar uma Teoria da Administração que permita oferecer aos dirigentes das organizações os modelos e estratégias adequados para a solução de seus problemas empresariais.

Assim a Teoria Geral da Administração começou com a ênfase nas tarefas, que eram realizadas pelos operários, por meio da Administração Científica de Taylor. A seguir, a preocupação básica passou para a ênfase na estrutura com a Teoria Clássica de Fayol e com a Teoria Burocrática de Weber, seguindo-se mais tarde a Teoria Estruturalista. A reação humanística surgiu com a ênfase nas pessoas por meio da Teoria das Relações Humanas, mais tarde desenvolvida pela Teoria Comportamental e pela Teoria do Desenvolvimento Organizacional. A ênfase no ambiente surgiu com a Teoria dos Sistemas, sendo completada pela Teoria da Contingência. Essa, posteriormente, desenvolveu a ênfase na tecnologia. Mais recentemente, as novas abordagens trouxeram à tona a emergente necessidade de competitividade das organizações em um mundo globalizado e carregado de mudanças e transformações. Assim, cada uma dessas seis variáveis: tarefas, estrutura, pessoas, ambiente, tecnologia e competitividade, provocou, há seu tempo uma diferente teoria administrativa, marcando um gradativo passo no desenvolvimento da Teoria Geral da Administração. Cada teoria privilegia ou enfatiza uma ou mais dessas seis variáveis.

Segundo CHIAVENATO (2003, p. 12)

“...cada teoria administrativa surgiu como uma resposta aos problemas empresariais mais relevantes de sua época. E nesse caso, todas elas foram bem sucedidas ao apresentarem soluções específicas para tais problemas. De certo modo, todas as teorias administrativas são aplicáveis às situações atuais e o administrador precisa conhecê-las para bem ter à sua disposição um naipe de alternativas adequadas para a situação”.

Essas variáveis constituem os principais componentes no estudo administrativo das organizações e empresas. O comportamento desses componentes é sistêmico e complexo: cada um influencia e é influenciado pelos outros. Mudanças em um dos componentes provocam modificações em maior ou menor grau nos demais. O comportamento de seu conjunto é diferente da soma dos comportamentos de cada componente considerando isoladamente. Assim, todas estas teorias são importantes para o andamento da empresa. Uma depende da outra e agora, na Era da Informatização, precisam adaptar suas abordagens ou modificá-las para continuarem úteis e aplicáveis.

Tratar os colaboradores como pessoas que vão ajudar a organização a atingir seus objetivos e não como máquinas, deixou de ser a muito tempo, a principal estratégia das organizações para motivarem seus colaboradores (até então chamados de funcionários).

Partindo do princípio de que o colaborador é o principal capital humano que a organização possui, a comunicação clara e objetiva é fundamental para que ambos, organização e colaborador, colham bons frutos desta parceria.

“A comunicação é o estímulo positivo que leva os empregados à automotivação e à motivação dos outros na busca da realização de suas atividades com eficiência, eficácia e efetividade.” (Senge apud Andrade e Amboni, 2009, p. 111).

Nas empresas a comunicação deve manter departamentos e empregados com informações e compreensão que lhes permitirão realizar suas tarefas e os estimularão a isso. Desta forma, podemos visualizar que o processo de comunicação é mais do que simplesmente um relatório ou memorando, é uma atividade que leva todos dentro da organização a falar, agir e pensar.

A comunicação interpessoal é um processo em que as pessoas compartilham significados através da transmissão de mensagens que envolvem três pontos essenciais: pessoas –

...

Baixar como (para membros premium)  txt (16.9 Kb)  
Continuar por mais 9 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com