TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

O valor do dinheiro no tempo

Seminário: O valor do dinheiro no tempo. Pesquise 793.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  24/9/2013  •  Seminário  •  1.386 Palavras (6 Páginas)  •  287 Visualizações

Página 1 de 6

O valor do dinheiro no tempo

“Mais vale um pássaro na mão do que dois voando”

Hoje dez reais valem mais do que dez reais amanhã, tal afirmação é verdadeira quando se leva em conta que devido a fatores de mercado, a moeda tem a sofrer uma desvalorização, não somente por isto fatores também como o risco e preferencias de liquidez ou mesmo pela inflação:

Os quais podemos citar abaixo:

Inflação:

Refere-se ao aumento geral de preços na economia. Quando os preços aumentam, o valor do dinheiro diminui, e já que se espera que os preços subam no futuro, o valor do dinheiro nos anos futuros será menor do que o do atual. Em outras palavras, o poder de compra do dinheiro hoje e maior do que o de amanhã por causa do aumento dos preços o que diminui o valor deste dinheiro.por isto e possível comprar uma maior quantidade de bens com este dinheiro hoje do que se for será amanhã

Liquidez:

Liquidez é um conceito econômico que considera a facilidade com que um ativo pode ser convertido no meio de troca da economia, ou seja, é a facilidade com que ele pode ser convertido em dinheiro. O grau de agilidade de conversão de um investimento sem perda significativa de seu valor mede sua liquidez. É uma movimentação financeira importante tanto para o investido quanto do empresar. Refere-se a ao grau de facilidade que com que os ativos podem ser convertido em caixa. Caixa obrigações do governos e outros títulos negociáveis (ativos da empresa dados como garantia aos credores para assegura o pagamento de um empréstimos) aumentam a liquidez de uma empresa.

Para se possuir uma empresa saudável se faz necessário um controle financeiro bem rigoroso uma vez que a gestão financeiro e a parte mais importante da empresa. Pode-se definir administração financeira orçamentaria como sendo o coração de uma empresa, este setor e responsável por toda a vida de uma empresa. O seu mal gerenciamento pode levar a empresa a falência, sua principal função é a de maximizar os lucros e aumentar a riqueza de seus acionistas através da gestão financeira correta, a administração financeira está ligada a todos os setores de uma empresa onde é possível observar e corrigir gastos desnecessários por setor, neste caso é possível avaliar isoladamente um departamento em questão e após o todo.

O fluxo de caixa é um dos principais demonstrativos financeiros por mostrar as entradas e saídas diárias que o setor ou o macro da empresa está gerando. Em cada modelo de negócio a abordagem da administração financeira pode ser diferente, isso dependerá dos objetivos e da amplitude de retorno que se deseja alcançar. Mesmo com esta diferença a administração destes dois pontos na empresa é de extrema importância para o bom funcionamento da mesma.

Um investidor decide que a taxa de desconto a ser aplicada a uma ação é de 6%; outra ação, com o dobro dos riscos, terá uma taxa de desconto de 12%. Determinado o nível de risco, realizar o ajuste dos retornos futuros. O risco de aplicação do montante na segunda opção é maior, porém trará maior retorno, caso não nada de inesperado na aplicação. A decisão entre um ou outro investimento vai depender do negócio e do retorno que se deseja alcançar. As empresas estão em constantes negociações para vender seus produtos e realizar investimentos, visando assim obter os retornos esperados.

Porém sempre em suas negociações estão submetidas à riscos, pois o mesmo está associado ao grau de incerteza sobre o investimento no futuro. Quanto menor o grau de incerteza, menor o risco e menor o retorno e quanto maior o grau de incerteza, maior o risco e maior será o retorno. não existe retorno sem risco, ou seja, quanto maior ou menor o risco de um investimento, maior ou menor o retorno esperado. Com isso deve-se ressaltar que um investidor deve estar atento até que ponto pode se arriscar em um investimento, pois o risco é uma função crescente, quanto maior o tempo que permanece a aplicação, maior o risco e por isso que todo investimento paga uma bonificação aos investidores por terem assumido um prazo mais arriscado, se um investimento e por um curto período sem chances reais de perda de investimento o mesmo e considerado livre de risco. Podemos dessa forma definir risco:

Risco:

Risco em investimentos pode ser facilmente compreendido pela probabilidade de alguma incerteza ou variável imprevista impactar nas operações de mercado, também causa um declínio no valor do dinheiro. Como o futuro é incerto, o risco aumenta com o passar do tempo. A maioria das pessoas preferem evitar o risco” ainda mais quando se tratar de dinheiro” assim valorizam mais o dinheiro agora do que a promessa de dinheiro no futuro. Elas se dispõem a entregar seu dinheiro pela promessa de recebê-lo no futuro apenas se forem adequadamente recompensadas pelo risco a ser assumido. Para evitar esses acasos e as perdas decorrentes dele, há a necessidade, por parte do investidor, de conhecimento amplo das características das operações, e também da compreensão dos riscos implícitos a estratégias operacionais de investimentos.

A relação que fica entre risco e retorno é que, o retorno sobre a sua receita deve ser proporcional ao risco envolvido e logo o risco é a medida da variação incerteza dos resultados futuros.

Os riscos estão interligados e um pode ser a consequência do outro. Eles se dividem em

Risco de Crédito

Inadimplência ou incapacidade de cumprir com suas obrigações financeiras o que resultando em perda financeira

...

Baixar como (para membros premium)  txt (8.5 Kb)  
Continuar por mais 5 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com