TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Um Estudo Sobre O Modelo De Sucessão Em Empresas Familiares

Por:   •  18/5/2014  •  6.268 Palavras (26 Páginas)  •  313 Visualizações

Página 1 de 26

Um estudo sobre o modelo

de gestão e o processo sucessório

em empresas familiares

A study about the management model

and the succession process in family businesses

Luiz Inácio Petry e Auster Moreira Nascimento

Revista Contabilidade & Finanças, USP, São Paulo, v. 20, n. 49, p. 109-125, janeiro/abril 2009

110

1 INTRODUÇÃO

b) metade das empresas familiares tem 60

anos ou mais;

c) aproximadamente 30% sobrevivem na

segunda geração e 10% na terceira geração.

Segundo Bernhoeft (2005), em torno de

80% das empresas existentes na América do

Norte e na Europa são de propriedade familiar.

São essas signifi cantes estatísticas que

mantêm o elevado interesse que o assunto

vem despertando nos meios acadêmicos,

pois a continuidade das organizações requer,

também, que a sucessão seja tratada como

um processo, não como um evento. Por conseguinte,

seu modelo de gestão deve estar estruturado,

também, para esse objetivo.

Este estudo buscou resposta ao seguinte

problema:

Quais são as características do modelo de

gestão das empresas familiares da amostra

que podem ser consideradas como facilitadoras

para sua continuidade, sob a perspectiva

do processo sucessório?

Pode-se creditar às empresas familiares,

segundo Gersick et al. (1997) e Lethbridge

(1997), a história do atual estágio de desenvolvimento

da economia mundial.

Estima-se que, no Brasil, as empresas

familiares sejam responsáveis por 60% dos

empregos diretos e por 48% da produção

nacional. Responsáveis pela geração de 2 milhões

de empregos diretos, são o tipo de organização

que mais cresce no país (GUEIROS,

1998).

Pesquisas revelam que, nos Estados Unidos,

as empresas familiares apresentam, entre

outras, as seguintes características (FLE MING,

1997; MCCANN III; LEON-GUERRERO,

2001; BELLET et al., 2002; AVILA; AVILA;

NAFFZIGER, 2003; REECE, 2003; WHITE;

KRINKE; GELLER, 2004):

a) 90% das empresas são familiares, participam

com cerca de 50% no PIB e são

responsáveis pela oferta de 9 em cada

10 ofertas de emprego, contribuindo

com 50% na geração de postos de trabalho;

2 REFERENCIAL TEÓRICO

2.1 As Empresas Familiares

Para Ricca Neto (1998, p. 9), as empresas

familiares apresentam uma característica básica

que as distingue das demais organizações

empresariais: seus laços familiares que, em

conjunto com outros elementos, determinam

“[...] o direito de sucessão nos cargos de direção”.

Em Bornholdt (2005, p. 20), essa questão

é abordada como “laços familiares-empresariais”

que

[...] são construídos ao longo da história

...

Baixar como (para membros premium)  txt (50.9 Kb)  
Continuar por mais 25 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com