TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

VIDA DE CRISTO ESPIRITUALIDADE

Por:   •  2/8/2019  •  Resenha  •  1.920 Palavras (8 Páginas)  •  1.475 Visualizações

Página 1 de 8

[pic 1]

CENTRO VOCACIONAL QUADRANGULAR

INSTITUTO TEOLÓGICO QUADRANGULAR

FICHAMENTO     

                                                      

DISCIPLINA: Vida de Cristo e Espiritualidade

PROFESSOR: Ivane Moura Chiniski

ALUNO (A): Miriam Garcia Sari Kovaski             TURMA:        1° ano Sábado                                             

REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA:

Autor(es): Profa. Regina Cãmara Sampaio

                 Profa. Adriana Câmara Sobreiro

Título: Vida De Cristo E Espiritualidade

           Jesus e as Situações Problemáticas e de Crise 

Cidade:  Barra Funda -SP            Editora:     SGEC                                    p.: 87-91

Outros Dados:

1. ARGUMENTO PRINCIPAL:

Neste capítulo as autoras descrevem biblicamente como Jesus enfrentava e solucionava  suas situações de conflitos externos vindo a terra com  a missão de se identificar  com o homem pecador, compartilhando os nossos pecados, sendo humilhado,  julgado, condenado a morrer desrespeitosamente e de forma agressiva para concretizar   o objetivo de Deus, morrendo pelos nossos pecados e  levando sobre si as nossas dores.  A ressureição  concretização a expiação pelos pecados da humanidade, sendo o próprio Jesus a ressureição e a vida. Apesar de todos os conflitos como perseguições , questionamentos contradições, desprezos e humilhações sofridas Jesus reagiu com maturidade, bom senso, paz interior estabilidade na  fé  e na confiança em Deus . Jesus não fez acepção de pessoas sabendo lidar em diferentes situações e classes sociais destintas. Deixando em seu legado exemplos a serem seguidos, ensinando o verdadeiro caminho a seguir,  um caminho de sucesso através da obediência, dignidade, respeito e responsabilidade. Esclarecendo a marca que Deus deseja que os cristãos adquiram que são   os bons hábitos e as virtudes de Cristo .

2. FICHAMENTO: 

 Como Jesus enfrentava o Conflito externo

Introdução

A missão de Jesus na terra teve início a partir do momento em que Ele consegue se identifica como um homem pecador, alvo principal de sua vinda, conforme os planos de Deus. Somente no momento de morte na cruz e que pode-se identificar o nosso Senhor e Salvador com a humanidade pecadora “Beber o cálice que estou bebendo “ significava, conforme a expressão judaica “compartilhar o destino de alguém” o cálice que Jesus tinha que beber relaciona-se ao castigo pelos  pecados que Ele suportou em nosso lugar.

Jesus autocentrado

O maior  conflito externo e a forma que Jesus enfrentou a morte de  imperdoável e desrespeitosa mediante Sua crucificação pública pela sentença proferida pelos dominadores romanos. Cumprindo assim  os propósitos de Deus . Através da ocorrência da Pascoa é o essencial  da fé  e da mensagem de Cristo. A ressureição de Jesus é a admirável prova de que o Senhor concretizou a expiação pelos pecados da humanidade. O próprio Jesus é a ressureição e a vida.

Como Jesus solucionava os conflitos externos.

Jesus enfrentou e resolveu os conflitos externos enfrentados e foram de diversos modos: perseguições, questionamentos, contradições, oposições, desprezos e humilhações.

  • Através de sua própria família, nem seus irmãos criam nele. (João 7:3-5)
  • Mediante os religiosos, através de interrogatórios traiçoeiros (LC 5:29-32)
  • Do Império Romano , queria que Jesus que provavelmente estaria na Peréia, sabendo de sua condenação de morte, fosse embora para a Judéia (LC 13:31-33)
  • Das Pessoas que o cercavam, Jesus denuncia a incredulidade do povo das cidades da Galiléia  (Mt 11:18-24). Calunias, injurias, e difamações, falsas declarações e testemunhos, objetivando a condenação de Jesus à morte.  (Mc.14:55-59)

Jesus reagia ao grande número de perseguições, com maturidade, bom senso, paz interior e estabilidade na fé e confiança em Deus. Jesus levava muito seriamente em conta a oposição sofrida, contudo, seu equilíbrio perfeito prevalecia.

Como Jesus Lidava com o Diferente

Jesus não faz acepção de pessoas. Cristo sempre expressou perfeita compaixão pelo ser humano. Ele se aproximou sem medo de contaminação pelas doenças e as reintegrou na sociedade.

Jesus manifestou misericórdia e perdão ao falar com a mulher surpreendida em flagrante adultério (Jo 8:2-11) ele não a apoiou mas , com sabedoria e amabilidade solucionou a questão,

Lidou com o pensamento Religioso Diferente

Na questão da ressureição, no momento em que os saduceus se aproximam de Jesus querendo contradizer e escarnecer da doutrina bíblica questionando Sua autoridade e Suas convicções. Estavam testando Jesus  citando a “Lei do Levirato” (Dt. 5 :5-10) Jesus responde-lhes demonstrando a veracidade e a relevância dos Seus princípios religiosos (Mt 22:23-33) .  Os Fariseus sabendo que Jesus silenciara os saduceus questionam Jesus e Jesus responde-os citando Det. 6:5 ,10:12; 30:6  (v37) e Lv 19:18 (v39). Este mandamento é o resumo de toda a revelação e responsabilidades divinas. (Mt 22:34-46)

Lidou as Diferentes Classes Sociais.

Jesus lidou igualmente, sem acepção de pessoas, tanto com os da mais alta estirpe naquele contexto religioso cultural, quanto os menos favorecidos. Justificado  biblicamente em  Jo 3 1:21 ; Jo 4 9-30 e Lc 7:36-50.

Exercitando os Sábios Ensinamentos do Senhor

Não Basta conhecer princípios espirituais , precisamos praticá-los. Cristo é nosso exemplo.

Submissão e Autoridade

O Senhor Jesus nos instruiu através de Seu próprio exemplo de absoluta submissão a autoridade construída quer a Deus, quer aos homens. A autoridade que o ser humano possa vir a ter , é aquela autoridade delegada por Deus.

A convicção bíblica unanime é a que afirma “o único poder legítimo dentro da criação , é o poder soberano do Criador.

Não se pode esquecer que “pecado” é o desvio moral do homem que o motiva a ter uma conduta contrária aos preceitos bíblicos (espírito insubmisso), que traz como consequência a separação de Deus, impedindo cabalmente o relacionamento com Ele. Jesus indignou-se contra o pecado , contudo, se compadeceu do pecador.

Obediência, o Caminho do Sucesso

A mais significativa referencia a obediência é : “o relacionamento que deve haver entre o ser humano e Deus.

Os Cristãos devem “levar cada pensamento cativo à obediência a Cristo’ (2 Cor.10:5) Assim, a perfeita obediência de Jesus deve ser o nosso maior exemplo .(Hb.12:1,2;1 Pe. 2:21).

A obediência é o caminho do sucesso.

Dignidade, a Construção do Respeito e da Autoridade.

Para adquirir autoridade moral; honestidade; honra; brio; nobreza; distinção; respeitabilidade; respeito próprio; distinção  o cristão deve desenvolver seu caráter de tal modo que, suas atitudes negativas sejam transformadas em um novo modo de  proceder, que glorifica a Deus. A dignidade é parte integrante do modelo ideal de uma genuína vida cristã.

Submissão e Obediência, a Construção da Liderança.

Deus deseja que os cristãos desenvolvam da melhor maneira, o potencial que ele nos outorgou para que sirvamos a Ele com propriedade.

Nosso modelo maior de liderança é Jesus,  para ser um líder  cristão  há necessidade que primeiramente adquirir os bons hábitos e virtudes de Cristo. Na  construção da liderança estão implícitas a “submissão” e a “obediência”.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (10.2 Kb)   pdf (138.1 Kb)   docx (31.9 Kb)  
Continuar por mais 7 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com