TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

A Variação Linguística

Por:   •  12/12/2016  •  Trabalho acadêmico  •  1.198 Palavras (5 Páginas)  •  123 Visualizações

Página 1 de 5

UNIVERSIDADE DOS AÇORES

FACULDADE DAS CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS

[pic 1]

VARIAÇÃO E NORMALIZAÇÃO LINGUÍSTICA: VARIEDADES SITUACIONAIS

Discentes: Gonçalo Costa

Mónica Alves

Pedro Rocha

Sofia Marques

Docente: Gabriela Funk

Ponta Delgada, 28 de novembro de 2016.[pic 2]

ÍNDICE

Introdução……………………………………………..…………3

Variação e normalização linguística…...…...................................4

Variedades situacionais………………………..…………………5

Exemplos..…………………………..……………………………6

Conclusão.……………..…………………………………………8

Bibliografia….……………………………………………………9


[pic 3]


INTRODUÇÃO

A principal função da língua é a comunicação, pois através dela os homens argumentam, perguntam, ensinam e instruem os outros. A língua faz parte da nossa identidade e da nossa cultura e está presente nas experiências do quotidiano. Após a invenção da escrita, a humanidade deixou o período da pré-história e passou a fazer História e, desta forma, conseguiu perpetuar o conhecimento já obtido e multiplicá-lo para que outras pessoas aprendessem.

Enquanto organismo vivo, a língua constitui um objeto de variação e de mudança, uma vez que varia ao longo do tempo e do espaço e da sua própria história. Deste modo, é possível distinguir essa mesma variação linguística em diafásica, diastrática e, por último, diatópica.

Assim sendo, neste trabalho, damos especial atenção à variação linguística diafásica e mostramos que, de forma inconsciente, o ser humano adequa a sua fala à situação em que se encontra e ao contexto linguístico, uma vez que a situação é externa ao falante e o contexto relativo ao enquadramento linguístico em que se insere.



VARIAÇÃO E NORMALIZAÇÃO LINGUÍSTICA

A língua é um conjunto diversificado de formas linguísticas, com a sua gramática e a sua organização estrutural. A nível científico, nenhuma forma linguística pode ser considerada melhor que outra, excetuando o critério de preconceito ou de gosto pessoal de cada um.

Assim sendo, no dia a dia, os falantes comunicam quer por via oral, quer por escrito, quer através da imprensa, da rádio ou da televisão, utilizando um vocabulário e construções de frase usuais, sem intenção de originalidade – a língua padrão (ou norma).

A língua padrão é considerada como a norma e a forma correta de escrever e falar. É um modo de controlar a variação dialetal inerente aos sistemas linguísticos, sendo adotada pelos media, como meio de facilitar a comunicação com a sociedade. Então, esta forma linguística foi considerada a melhor para ser ensinada na escola e no ensino a estrangeiros. Deve ser também usada pelos órgãos oficiais e pelas autoridades, a manter a formalidade.


VARIEDADES SITUACIONAIS/DIAFÁSICAS

 

Dentro das variações linguísticas, diferentes formas de comunicar na mesma língua, temos a variação situacional, que ocorre dependendo da nossa relação com o interlocutor. Adequamos o tipo de linguagem ao ambiente e situação onde estamos inseridos. Existem quatro registos diferentes de linguagem que, normalmente, utilizamos no nosso dia a dia dependendo das situações em que nos encontramos.

Esses registos são:

Registo Cuidado

Registo Corrente

Registo Familiar

Registo Popular

- Ocorre em situações formais com vocabulário mais cuidado e frases com uma boa estrutura;

- Ocorre em situações do dia a dia, é caracterizado por um vocabulário não só claro e de fácil compreensão, mas também correto e informal;

- Ocorre em situações mais íntimas entre família e amigos. Utiliza um vocabulário claro, de fácil compreensão, espontâneo e pouco variado;

- Ocorre, normalmente, em situações onde os locutores não têm um grande grau de instrução, utilizando um vocabulário mais pobre e espontâneo com extrema simplicidade.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (10.6 Kb)  
Continuar por mais 4 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com