TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Fonologia - O Estudo Dos Sons Que Formam As Palavras

Por:   •  29/11/2012  •  2.494 Palavras (10 Páginas)  •  745 Visualizações

Página 1 de 10

1 - Fonologia - O estudo dos sons que formam as palavras

1.1 - Introdução

Palavra Fonologia tem origem nos radicais gregos fono (som) e logia (estudo), e trata do estudo dos diversos sons de uma determinada língua.

É justamente através da combinação de cada um desses sons, chamados fonemas, que são criadas toda a palavra usada na nossa língua.

Cada palavra, portanto, é formada por um conjunto de vários fonemas. A simples troca de um dos fonemas de uma palavra irá transformá-la em outra, de significado completamente diferente. Isso ocorre, por exemplo, com as palavras camelo e cabelo. Assim, com poucos fonemas, é possível criar milhares de palavras.

1.2 - Fonemas x Letras

Na linguagem escrita, os fonemas são representados por sinais gráficos, aos quais chamamos de letras. Entretanto, não há uma correspondência simples entre letras e fonemas.

Há casos em que a mesma letra representa fonemas (sons) diferentes, como é o caso da letra c em cegonha e cabelo. Há outros casos em que letras diferentes representam o mesmo fonema, como ocorrem com as letras s e c que representam o mesmo som em sala e cenoura.

Também é possível que uma só letra represente dois fonemas, como o x que soa como ks em táxi, ou que duas letras representem um só som, como rr em carro, ou até mesmo casos em que uma letra não represente nenhum fonema, como o h de hotel.

É por isso que surgem tantas dúvidas na hora de escrever as palavras.

1.3 - Exercício:

Analise as palavras abaixo e descubra quantas letras e fonemas existem em cada uma delas:

hélice

anexo

coelho

acesso

Confira as respostas:

hélice - 6 letras - 5 fonemas (h - não representa nenhum fonema)

anexo - 5 letras - 6 fonemas (x - representa 2 fonemas: ks)

coelho - 6 letras - 5 fonemas (lh - representa 1 fonema)

acesso - 6 letras - 5 fonemas (ss - representa 1 fonema)

1.4 - Sílabas

Quando um ou mais fonemas são pronunciados numa mesma emissão de voz, dizemos que formam uma sílaba.

Os fonemas que formam as sílabas das palavras da língua portuguesa são classificados em vogais, semivogais e consoantes.

1.5 - Vogais

As vogais são os únicos fonemas do alfabeto que podem ser pronunciados sozinhos, sem o auxílio de outro fonema.

As vogais sempre desempenham o papel de núcleo das sílabas. Em termos práticos, isso significa que em toda sílaba há necessariamente uma única vogal.

Na escrita, as vogais são representadas pelas letras a, e, i, o, u e, com o Novo Acordo Ortográfico, também o y, que foi reintroduzido em nosso alfabeto e se comporta da mesma forma que a letra i, e o w, que, dependendo da língua original do vocábulo, pode ser consoante (quando pronunciado com som de V) ou vogal (quando pronunciado com som de U).

1.6 - Semivogais

As semivogais podem ser representadas pelas letras "e", "i", "o", "u", sendo que as letras "e" e "o", quando semivogais, apresentam som de "i" e "u". Lembramos que, com o Novo Acordo Ortográfico, também o y e o w, que foram reintroduzidos em nosso alfabeto, poderão fazer o papel de semivogal, já que se comportam da mesma forma que as letras "i" e "u" respectivamente (lembramos que se o w for pronunciado como v, será consoante).

As semivogais sempre acompanham alguma vogal, com a qual formam uma sílaba. Portanto, nunca haverá uma sílaba com apenas uma semivogal. Desta forma, as semivogais nunca farão o papel de núcleo da sílaba, que é sempre desempenhado por uma vogal.

1.7 - Como diferenciar as Vogais das Semivogais

Como as letras que representam as semivogais são as mesmas que representam as vogais, pode haver certa dificuldade para diferenciá-las, mas para isso basta atentar para o seguinte:

Se na sílaba só há uma letra

...

Baixar como (para membros premium)  txt (18 Kb)  
Continuar por mais 9 páginas »