TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

O PODER DA PALAVRA E DAS NARRATIVAS ORAIS NA INSTANCIA DA LEITURA E ESTUDO DE TEXTOS, TENDO COMO FERRAMENTA A CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS PARA FORMAÇÃO DE LEITORES

Por:   •  15/11/2016  •  Projeto de pesquisa  •  2.284 Palavras (10 Páginas)  •  332 Visualizações

Página 1 de 10

[pic 1]

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ

CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E EDUCAÇÃO

DEPARTAMENTO DE LÍNGUA E LITERATURA

CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM LETRAS – PARFOR

Leila de Nazaré de Almeida Lima

Orceneide Correa Nunes

O PODER DA PALAVRA E DAS NARRATIVAS ORAIS NA INSTANCIA DA LEITURA E ESTUDO DE TEXTOS, TENDO COMO FERRAMENTA A CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS PARA FORMAÇÃO DE LEITORES

Breves – Pará

2015

Leila de Nazaré de Almeida Lima

Orceneide Correa Nunes

O PODER DA PALAVRA E DAS NARRATIVAS ORAIS NA INSTANCIA DA LEITURA E ESTUDO DE TEXTOS, TENDO COMO FERRAMENTA A CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS PARA FORMAÇÃO DE LEITORES

Projeto elaborado para ser aplicado na E.M.E.F. Prof. Áurea Cunha para levantamento de dados sobre a leitura no 1º e 2º ano. Orientado pela professora __________________

Breves – Pará

2015

1 INTRODUÇÃO

        Para acabar com a tirania de um rei traído, a jovem Sherazade arrisca a própria vida para tentar acabar com a angustia de famílias que tem suas filhas executadas após a noite de núpcias com o esposo (o rei traído). Dessa forma, contando histórias entrelaçadas e que sempre instigam o rei a continuar ouvindo, a jovem vai sobrevivendo e com poder da palavra e dos valores repassados por suas histórias, o coração do homem traído vai se transformando.

        As mil e uma noite de Sherazade, nos dá a entender que contar ou ler histórias para as crianças possibilita suscitar o imaginário infantil, responder perguntas, encontrar e criar novas ideias, estimular o intelecto, descobrir o mundo imenso dos conflitos, das dificuldades, dos impasses, das soluções. É ouvindo histórias que se pode sentir emoções como: raiva, tristeza, irritação, pavor, alegria, medo, angustia, insegurança e viver profundamente tudo que as narrativas provocam e suscitam em quem as ouve ou as lê, com toda a significância e verdade que cada uma delas faz ou não brotar.

Contar e ler histórias implica também em desenvolver todo o potencial crítico em crianças e no caso deste projeto, em adolescentes, pois através da audição de histórias quem ouve é levado a pensar, questionar e duvidar, estimulando desta forma o seu senso crítico. Com isso, entendemos que a oralidade da comunicação se coloca para além do texto escrito.

Assim, este projeto tem a intenção de trabalhar, junto aos adolescentes do sexto ano, momentos de produção e leitura através do ato de ouvir histórias para em seguida recriá-las ou simplesmente complementá-las, já que como em Sherazade, nunca se finalizava uma história. Dessa forma se pretende desenvolver aprendizagens, através de saral, dramatizações, leitura, escrita e contação de algumas histórias que fazem parte das mil e uma noites de Sherazade.

        

2 JUSTIFICATIVA

Vivemos em uma sociedade em que a leitura é de suma importância para a vida. A leitura é importante na formação do cidadão, pois, desperta o imaginário, o faz refletir, pensar, concordar ou discordar, ter uma posição perante o que lê. Mas para ter e ser leitor é necessário, desde cedo disponibilizar, ou melhor, proporcionar o contato entre livros e alunos.

Infelizmente com o avanço das tecnologias, o habito de leitura tem se distanciado do cotidiano das pessoas e o fato de alunos do sexto ano, terem horários de 45 minutos de aula, acabam (em uma visão pessoal), deixando em alguns momentos, a desejar. Claro que não podemos culpar os professores dessa série pelas dificuldades, no entanto, algumas vezes são alunos que não tiveram um bom desenvolvimento nas séries iniciais e chegaram ao fundamental avançado, com sérias dificuldades de leitura e escrita. E ao se depararem com a rotina diferenciada de hora/aula, acabam tendo sérios problemas.

Pensando nessas problemáticas, desenvolvemos o seguinte trabalho  baseado na história de Sherazade, e as mil e uma noites, para verificar a criatividade dos alunos. Para tanto, pretendemos inicialmente diagnosticar o desenvolvimento da turma. Com redações e contações dos contos da personagem das “mil e uma noites”. Em seguida a este diagnóstico entraremos no campo das dramatizações e outros como se verá nas metodologias.

3 OBJETIVOS

3.1 Geral

        Incentivar a criatividade e interesse dos alunos no hábito da leitura, além de trabalhar as produções artísticas e valores morais e éticos necessários a adolescência, fase das duvidas e descobertas, como meio de aprendizagem e boa convivência em grupo.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (14.8 Kb)   pdf (144 Kb)   docx (34.1 Kb)  
Continuar por mais 9 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com