TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Linguagem E Persuasao

Por:   •  14/9/2013  •  2.238 Palavras (9 Páginas)  •  58 Visualizações

Página 1 de 9

A tradição retórica

Falar de persuasão quer dizer ,retomar alguma forma de tradições do

discurso clássico.

Vemos no elemento inicial,que,o espaço cultural e lingüístico do mundo

clássico é necessário,sendo que a preocupação entre os gregos era a importância do domínio da expressão verbal e sua vertente oratória.

O tributo grego manejava com habilidade as estratégias argumentativas para mudar a persuasão dos auditórios.

Demóstenes ,Quentiliano e Georgias são alguns nomes que se destacam pela habilidade de seus discursos de convencimentos.

Foi criada disciplina para melhor dominar as artes das palavras:eloqüência,a gramática e a retórica.

Segundo Oswald Ducrot e Tzvertem Rodorove:

“O aparecimento da retórica como disciplina especifica é o primeiro testemunho na tradição ocidental,duma reflexão sobre a linguagem.começa a estuda a linguagem não como “língua” mas enquanto discurso”.

(Pg:8)

Ou seja, ele quis dizer que a retórica,mostra o modo de formar discursos para convencer as pessoas sobre determinada verdade.

A retórica é a arte de falar bem,com o passar dos tempos ela transformou-se em um recurso de embelezar os discursos com as palavras bonitas,figuras e expressão inusitadas.

Nos dias de hoje a retórica esta ganhando papel de relevância na analise dos discursos.

A retórica clássica

Era importante,o domínio das regras e normas da boa argumentação para o estado grego.o exercícios das palavras,era ao mesmo tempo uma ciência e uma arte ,para o conhecimento das técnicas persuasivas e um modo para melhor dizê-las.

Foi compreensível o surgimento das sistematização e reflexões sobre o problema que envolvia a linguagem verbal.

Os pensadores gregos,escreveram sobre o assunto,mas Aristóteles através de estudos foi revelando que,a estrutura do discurso pode produzir persuasão.

Para Aristóteles os estudos feitos tinha para ele algo de ciência,como um método de fazer algo ganhar dimensão de verdade.

Aristóteles afirma:

“Assenta que a retórica é a faculdade de ver teoricamente o que,em cada caso,pode ser capaz de gerar a persuasão.nenhuma outra arte possui esta função,porque as demais tem,sobre o objeto que lhe é próprio,a possibilidade de instruir e de persuadir.mas a retórica parece ser capaz de,por assim dizer,no concernente a uma dada questão,descobrir o que é próprio para persuadir.Por isso,dizemos que ela não aplica suas regras a um gênero e determinado.”

(Pg.11)

A citação quis dizer que retórica não é persuasão,mas sim que a retórica pode revelar como fazer uma persuasão,e que a retórica é analítica descobrindo o que é próprio para persuadir.Digamos que retórica indica o modo de argumentar.

Ao longo da arte retórica,foi revelada as regras gerais a serem aplicadas nos discursos.

Segundo Aristóteles o exórdio,a narração,as provas e a peroração são mecanismos indicados que fixa a estrutura do texto em quatro instancias seqüenciais e integradas.

Convém lembrar que a maneira que aprendemos a escrever e a elaborar texto,esta muito perto a estrutura sugerida por Aristóteles.

Vemos detalhes das frases do discurso:

• Exórdio é o começo do discurso,onde pode ser conselho,elogio ou censura conforme o gênero do texto.

• Narração é o assunto do texto indicado.

• Provas pe a parte do discurso persuasivo, prova do que se diz.

• Peroração é a conclusão.

Como se pode ler Aristóteles tentava mostrar o discurso no intuito de entender o seu funcionamento.

Aristóteles foi o primeiro sistematizador da teoria do discurso.Ele analisou os discursos,verificou a existência de certos elementos estruturais e a partis de então,mostrou que a retórica poderia contribuir no entendimento do mecanismo da persuasão.

Verdade

...

Baixar como (para membros premium)  txt (14.7 Kb)  
Continuar por mais 8 páginas »