TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

A AUTOBIOGRAFIA

Por:   •  29/6/2020  •  Seminário  •  583 Palavras (3 Páginas)  •  4 Visualizações

Página 1 de 3

AUTOBIOGRAFIA

Olá, meu nome é Jhenyffer Vitoria Pecin, tenho 19 anos, nasci na cidade de Itapecerica da Serra – SP. Desde bebê moro aqui em São José do Cedro com meus pais adotivos.

Tive uma infância bem complicada, sofria bullying na escola, porque eu era adotada, e porque sempre fui mais gordinha e mais alta que os outros até dos meninos naquela época, não tinha amigos que moravam perto da minha casa, pois eu morava no interior e era a única criança da vizinhança, então sempre fui sozinha, brinquei sozinha e fui me descobrindo sozinha, na escola não me deixavam brincar pois falavam que eu era muito forte e machucava os outros.

Com o passar dos anos conforme íamos crescendo foi diminuindo o bullying, já deixavam eu brincar junto, mas essa fase de 7 até uns 11 anos foi bem difícil para mim. Depois de certa idade a gente começa a amadurecer nas ideias, nas atitudes, eu tive o início da minha puberdade bem antes de todas as minhas amigas, então eu amadureci antes e automaticamente veio algumas responsabilidades também.

Meu primeiro beijo foi com o menino que eu gostava na época eu tinha 12 anos e ele 14 anos, mas a gente era inocente e foi só um beijinho, depois conheci outros meninos que eu beijei, mas não por que eu gostava deles, mais por que todos meus amigos também estavam começando a “ficar” com outras pessoas, minha primeira vez foi com 15 anos e se eu pudesse voltar no tempo não teria feito, foi bem complicado na época por que eu estava começando a entender e criando interesse, eu já tomava anticoncepcional, mas foi depois de uma festa e eu estava um pouco bêbada já, aceitei a carona do menino, mas sem intenção, e acabou rolando, dias depois descobri que o menino tinha namorada e era bem mais velho que eu, meus pais acabaram descobrindo porque na época eu comecei a ficar estranha e minha dinda me questionou e como eu estava apavorada me obriguei a contar e ela me fez contar pros meus pais, fiquei semanas sem conseguir olhar pra eles, eles já tinham me perdoado mas eu não.

Com esses acontecimentos e depois disso quando comecei sair ir em festas, conhecer pessoas, tive outros amores, recentemente tive um relacionamento em que eu o amava muito, e fiz de tudo perdoei traições e mentiras, mas chega um ponto em que você percebe que está “empurrando com a barriga” o relacionamento sabe que não dá mais certo, mas insiste e foi isso que aconteceu acabei me machucando mais, mas teve um dia, até foi depois de um encontro presencial do curso, fiquei sabendo algumas coisas sobre o meu ex namorado, e cheguei em casa e questionei ele sobre as coisas e negou na minha cara e na minha casa, mesmo eu sabendo de tudo, então pedi pra ele ir embora e terminei. Confesso que até hoje não superei o término, porém sei que é o melhor para mim, todos meus amigos me falavam que ele não me merecia, que ele não era bom para mim, mas sabe quando você está cega de amor e acha a pessoa maravilhosa? Eu estava assim, mas nesse dia aí eu abri os meus olhos e percebi que realmente eu merecia mais, por mais que ainda goste dele, eu preciso gostar mais de mim. Comecei a me cuidar a me amar mais, hoje sou grata pela mulher que estou me tornando e sou orgulhosa de mim mesma.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (3.2 Kb)   pdf (24.6 Kb)   docx (7.6 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com