TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

A Crise Do Brasil Part 1

Por:   •  20/10/2013  •  1.235 Palavras (5 Páginas)  •  286 Visualizações

Página 1 de 5

Crise do Euro?

recuperação. Em 2009 a renda

alemã caiu 5%, mas para 2010 e

2011 as previsões são de cresci-

mento de 1,2% e 1,7%, respec-

tivamente. A retomada do co-

mércio internacional é um dos

fatores determinantes. A des-

valorização do euro dá reforço

à enorme competitividade in-

ternacional da Alemanha.

O problema das graves crises

localizadas em países de pou-

ca importância (como Grécia e

Portugal) é que o mercado fi -

ca operando em contexto de

maior incerteza frente aos cená-

rios futuros de intervenção pa-

ra enfrentar estas crises. Como

estes países estão na zona do eu-

ro, os atores protagônicos são a

Alemanha e a França. Estes pa-

íses estão focados na proteção

dos seus bancos, principalmen-

te, aqueles que fi zeram opera-

ções de grande risco na periferia

da Europa e que, agora, enfren-

tam problemas. Daí a reação do

governo alemão no sentido de

maior regulamentação dos seus

bancos, bem como a criação de

linhas de fi nanciamento.

Para o governo da Grécia a

regionalização da crise é útil pois

seus objetivos são evitar a quebra

do seu sistema fi nanceiro (gran-

des bancos) e obter taxas de ju-

ros internacionais menores pa-

ra fi nanciar o serviço do passivo

externo. Para que isto ocorra é

necessário usar os esquemas plu-

rilateral (União Européia) e mul-

tilateral (FMI) para obtenção

de recursos externos. Es-

tes esquemas também de-

sempenham papel político

importante no sentido

de dar certa legitimida-

de a medidas duras de

ajuste que implicam queda do

nível de bem-estar da maioria

da população grega.

As conseqüências são pre-

visíveis. Espera-se o maior es-

garçamento do tecido social

(via, por exemplo, contração

do grau de universalização dos

direitos sociais e econômicos),

piora nas condições de traba-

lho, maior exploração do traba-

lhador, concentração da rique-

za e da renda e crescente tensão

nas relações, processos e estru-

turas políticas. A instituciona-

lidade também sofre abalos em

decorrência do acirramento da

disputa pelos recursos contro-

lados pelo Estado. Ou seja, au-

menta a rivalidade entre gru-

pos e classes sociais. Isto não

é, por si só, um problema. Ele

pode ter resultados positivos.

O caso recentíssimo é a tentati-

va

...

Baixar como (para membros premium)  txt (9.6 Kb)  
Continuar por mais 4 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com