TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Determinar A Porcentagem De Cloreto Em Uma Determinada Amostra, Pelo método De Volhard.

Trabalho Escolar: Determinar A Porcentagem De Cloreto Em Uma Determinada Amostra, Pelo método De Volhard.. Pesquise 790.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  24/11/2014  •  1.261 Palavras (6 Páginas)  •  548 Visualizações

Página 1 de 6

INTRODUÇÃO

Os métodos volumétricos que se baseiam na formação de um composto pouco solúvel são chamados de titulações de precipitação. Para que uma reação de precipitação possa ser usada, é preciso que ela ocorra em um tempo curto, que o composto formado seja insolúvel e que ofereça condições para uma boa visualização do ponto final.

Infelizmente estas condições somente são alcançadas em poucas reações, devido a falta de um modo adequado de localizar o ponto de equivalência, por outro lado, em algumas reações este ponto pode ser identificado pela simples visualização do momento em que deixa de ocorrer a precipitação.

Um obstáculo que surge ao efetuar uma volumetria de precipitação é que não há existência de indicadores gerais. Assim, nas volumetrias de precipitação, os indicadores utilizados são específicos de cada titulação, dependendo da reação química que lhes serve de base.

Entre os métodos volumétricos de precipitação, os mais importantes são os que empregam solução padrão de nitrato de prata (AgNO3). Na determinação de cloreto em amostra de soro fisiológico pode ser utilizado o Método de Volhard.

É um método onde ocorre a formação de um complexo solúvel. Sendo um procedimento indireto de determinação de íons que precipitam com a prata. Neste método, a solução nítrica contendo o íon prata é titulada com tiocianato de potássio, em presença de íon ferro (III), que é adicionado em forma de solução saturada de sulfato de amônio e ferro (III) em ácido nítrico 20%.

A solução nítrica contendo os halogenetos é tratada com nitrato de prata em excesso e o excesso da prata é titulado com solução de tiocianato.

RESULTADO E DISCUSSÕES

O soro fisiológico é uma solução de cloreto de sódio e água destilada. Foi retirada uma amostra da solução, sendo seu volume determinado da maneira mais precisa possível, ver procedimento experimental.

Ao ser adicionado o nitrato de prata no soro formou-se um precipitado branco, atribuindo ao liquido uma aparência leitosa. A solução nítrica contendo o halogeneto é tratada com nitrato de prata em excesso e esse excesso titulado com solução de tiocianato. O cloreto começa a precipitar com excesso de prata:

Ag+ + Cl- AgCl

O excesso de prata é, então, titulado com a solução de tiocianato:

Ag+ + SCN- AgSCN

Entretanto, o tiocianato de prata é menos solúvel do que o cloreto de prata, assim, é preciso evitar que, uma vez completada a titulação do excesso de prata, um excesso de tiocianato reaja com o cloreto de prata precipitado.

AgCl + SCN- Cl- + AgSCN

Se o excesso de prata fosse titulado simplesmente em presença do precipitado de cloreto de prata, a titulação estaria sujeita a um erro considerável, pois, após a precipitação de toda a prata, o excesso de tiocianato reagiria com o cloreto de prata. Por essa razão utilizam-se alguns artifícios para contornar a dificuldade apontada.

Tabela1. Determinação concentração percentual (m/v) em cloreto.

Erlenmeyer Volumedaamostra,mL Volume de KSCN, mL %(m/v)

1 10 mL 0,05mL 0,532%

2 10mL 0,1 mL 1,41%

3 10mL 0,1mL 0,532%

%(m/v) ±s 0,824 ± 0,256

CV(%) 31,06%

IC(a 95%) 0,824 ± 0,635

Reações que ocorrerão no experimento

NaCl+ AgNO3 AgCl + NaNO3

Ag+ + SCN- AgSCN

AgCl + SCN- Cl- + AgSCN

Calculos

Erlenmeyr 1

Determinação da quantidade de Ag+ adicionada na amostra de soro :

NaCl+ AgNO3 AgCl + NaNO3

n AgNO3 = C x V

n AgNO3 = 0,1 x0,01 n AgNO3 = 1x10-3 mol

Determinação de Ag+ em excesso:

Ag+ + SCN- AgSCN

n Ag+ = C x V

n Ag+ = 0,05 x 0,05 n Ag+ = 2,5x10-3 mol

Determinação da quantidade de Ag+ que reagiu:

n AgCl = n Ag+excesso – n AgCl +Ag+

n AgCl = 2,5x10-3 -1x10-3 n Ag+ reagiu = 1,5x10-3 mol

Como a reação Ag+ + Cl- AgCl é 1:1

n Ag+reagiu= nCl- = 1,5x10-3 mol

Determinação da massa de Cl- em 10mL de amostra:

1 mol de Cl- ------------------------------35,5 g de Cl-

1,5x10-3 mol--------------------------------mCl-

m Cl- = 5,32x10-1 g

Calculo da concentração percentual de cloreto:

C% (m/v)=(mCl- )/10 x100%

C% (m/v)=(5,32x10-2)/10 x100%

C%(m/v) = 0,532%

Erlenmeyer 2

Determinação da quantidade de Ag+ adicionada na amostra de soro:

NaCl+ AgNO3 AgCl + NaNO3

n AgNO3 = C x V

n Ag+ = 0,1 x0,01 n Ag+ = 1x10-3 mol

Determinação de Ag+ em excesso:

Ag+ + SCN- AgSCN

NAgNO3= C x V

n AgNO3 = 0,05 x 0,1 n AgNO3= 5x10-3 mol

Determinação da quantidade de Ag+ que reagiu:

nAg+ reagiu= nAg+excesso –nAgCl + Ag+

n Ag+reagiu = 5x10-3 mol – 1x10-3 n Ag+ reagiu = 4x10-3mol

Como a reação Ag+ + Cl- AgCl é 1:1

n AgCl = nCl- = 9x10-3 mol

Determinação da massa de Cl- em 10mL de amostra:

1 mol de Cl- ------------------------------35,5 g de Cl-

4x10-3mol de Cl- --------------------------------mCl-

mCl- = 3,19x10-1 g

Calculo da concentração percentual de cloreto:

C% (m/v)=(mCl- )/10 x100%

C% (m/v)=(1,418x10-1)/10 x100%

C%(m/v) =1,41%

Erlenmeyer 3

Determinação da quantidade de Ag+ adicionada na amostra de soro :

NaCl+ AgNO3 AgCl + NaNO3

n AgNO3 = C x V

n AgNO3 = 0,1 x0,01 n AgNO3 = 1x10-3 mol

Determinação de Ag+ em excesso:

Ag+ + SCN- AgSCN

n Ag+ = C x V

n Ag+ = 0,05 x 0,05 n Ag+ = 2,5x10-3 mol

Determinação da quantidade de Ag+ que reagiu:

n AgCl = n Ag+excesso – n AgCl +Ag+

n AgCl = 2,5x10-3 -1x10-3 n Ag+ reagiu = 1,5x10-3 mol

Como a reação Ag+ + Cl- AgCl é 1:1

n Ag+reagiu= nCl- = 1,5x10-3 mol

Determinação da massa de Cl- em 10mL de amostra:

1 mol de Cl- ------------------------------35,5 g de Cl-

1,5x10-3 mol--------------------------------mCl-

m Cl- = 5,32x10-1 g

Calculo da concentração percentual de cloreto:

C% (m/v)=(mCl- )/10 x100%

C% (m/v)=(5,32x10-2)/10 x100%

C%(m/v) = 0,532%

Cálculo das médias das concentrações.

C% (m/v)=(C1+C2+C3)/3

C% (m/v)=(0,532+1,41+0,532 )/3

C%(m/v) = 0,824%

Desvio Padrão

S = 0,256

Logo, %(m/v) ± s = 0,824 ± 0,256

Coeficiente de variação

CV= 31,06%

Intervalo de confiança

T(95%)= 4,303

IC = 0,824 ± 0,635

...

Baixar como  txt (6.4 Kb)  
Continuar por mais 5 páginas »