TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Estagio Supervisionado

Dissertações: Estagio Supervisionado. Pesquise 791.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  26/4/2013  •  5.078 Palavras (21 Páginas)  •  721 Visualizações

Página 1 de 21

1)Qual a contribuição , ao estagiar em uma escola durante o curso de Licenciatura, que você acha que terá na sua formação como Professor de Matemática?

O Estágio Supervisionado poderá ser um agente contribuidor na formação do professor, caracterizando-se como objeto de estudo e reflexão. Ao estagiar, o futuro professor passa a enxergar a educação com outro olhar, procurando entender a realidade da escola e o comportamento dos alunos, dos professores e dos profissionais que a compõem. Com isso faz uma nova leitura do ambiente (escola, sala de aula, comunidade), procurando meios para intervir positivamente.

Por meio do ES, o aluno-estagiário não entra somente nas salas de aula. Entra,

também, em seu futuro campo de atuação e é lá que terá seu primeiro contato com os

alunos, com a realidade da sala de aula, com o sistema educacional e, ainda, com seus

futuros colegas de profissão, em quem, algumas vezes, tomará como referências, boas

ou não, para a sua prática pedagógica. Logo, é nesse campo que o aluno-estagiário desenvolve as atividades sugeridas pelo professor coordenador da disciplina ES e começa a planejar ações pedagógicas ao inquietar-se com o que presencia. Essa inquietação poderá resultar em projetos de intervenção pedagógica ou em pesquisas de Iniciação Científica, e tornar-se-ão agentes contribuidores e motivadores à construção da identidade do futuro professor.

2) Como estão organizados os currículos dos cursos de Licenciatura

em Matemática no Brasil?

Um curso de Bacharelado em Matemática deve ter um programa flexível de forma a qualificar os seus graduados para a Pós-graduação visando a pesquisa e o ensino superior, ou para oportunidades de trabalho fora do ambiente acadêmico.

Dentro dessas perspectivas, os programas de Bacharelado em Matemática devem permitir diferentes formações para os seus graduados, quer visando o profissional que deseja seguir uma carreira acadêmica, como aquele que se encaminhará para o mercado de trabalho não acadêmico e que necessita além de uma sólida base de conteúdos matemáticos, de uma formação mais flexível contemplando áreas de aplicação.

Nesse contexto um Curso de Bacharelado deve garantir que seus egressos tenham:

• uma sólida formação de conteúdos de Matemática

• uma formação que lhes prepare para enfrentar os desafios das rápidas transformações da sociedade, do mercado de trabalho e das condições de exercício profissional. Por outro lado, desejam - se as seguintes características para o Licenciado em Matemática:

• visão de seu papel social de educador e capacidade de se inserir em diversas realidades

com sensibilidade para interpretar as ações dos educandos

• visão da contribuição que a aprendizagem da Matemática pode oferecer à formação dos indivíduos para o exercício de sua cidadania

• visão de que o conhecimento matemático pode e deve ser acessível a todos, e consciência de seu papel na superação dos preconceitos, traduzidos pela angústia, inércia ou rejeição, que muitas vezes ainda estão presentes no ensino-aprendizagem da disciplina.

A amostra de cursos de Licenciatura em Matemática

Em 2005 tínhamos no Brasil 457 Cursos de Matemática que realizaram o ENADE. Destes constatamos que a maioria é de Instituições Particulares (57,5%) e está concentrada na região Sudeste (42,5%). Em 2006, a Sinopse do Ensino Superior do INEP apontava que existiam 567 cursos de graduação presenciais para a Formação de Professores de Matemática, apontando um aumento quase 25%.

Em relação ao desempenho dos alunos dos cursos de Matemática no ENADE 2005, percebe-se no relatório que a grande maioria dos cursos, 64,7%, que obteve conceito, tanto de instituições públicas quanto particulares, obteve o conceito 3. As Diretrizes para o ENADE 2005 da área de Matemática separa em quatro partes os conteúdos da prova: Conteúdos comuns aos bacharelandos e licenciandos e referentes a conteúdos matemáticos da Educação Básica; Conteúdos comuns aos bacharelandos e licenciandos e referentes aos conteúdos matemáticos do Ensino Superior; Conteúdos específicos para os bacharelandos e Conteúdos específicos para os licenciandos.

Procuramos nesse texto apresentar uma análise tentando contemplar essa separação em conteúdos matemáticos da Educação Básica e do Ensino Superior e conteúdos específicos para os licenciandos e os bacharelandos. Essa análise não será tão aprofundada quanto desejávamos, pois o material disponibilizado pelas instituições não favoreceu determinadas análises.

Foi feita uma solicitação a diversas instituições de ensino superior que possuem Curso de Licenciatura em Matemática no Brasil, porém só foram recebidos materiais de 31 instituições. A grande maioria do material recebido, quase 75%, refere-se a cursos de Licenciatura em Matemática de Universidades. A distribuição das instituições, que encaminharam materiais para a análise, contemplou todas as regiões do Brasil, havendo concentração na região Sudeste, quase 42%, refletindo o contexto apontado pelo Relatório ENADE 2005.

Do material recebido das 31 instituições, foi possível proceder à categorização das disciplinas constantes nas matrizes horárias fornecidas, divididas em conteúdos gerais e complementares. Da amostra de 31 instituições, apenas doze cursos de Licenciatura em Matemática encaminharam projetos pedagógicos completos. Dos doze cursos analisados apenas três explicitaram o oferecimento também de um curso de Bacharelado em Matemática, todos de universidades públicas, duas universidades da região sul e uma da região sudeste do Brasil.

Apenas uma instituição da região sul do Brasil oferece o Curso de Licenciatura em Matemática em regime anual, nas outras instituições o regime é semestral. Além disso, dos doze cursos apenas quatro têm duração de três anos, três instituições da região sudeste – IES 3, 4 e 5 – e uma do centro oeste – IES 9, as outras instituições oferecem cursos de quatro anos ou mais de duração. Entretanto, vale salientar que essa não é a duração comumente adotada pelos cursos de Licenciatura em Matemática de instituições privadas que conhecemos, apesar de não encontrarmos esse tipo de informação no INEP e nem no relatório do ENADE 2005.

Na tabela 1 apresentamos

...

Baixar como (para membros premium)  txt (34.6 Kb)  
Continuar por mais 20 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com