TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Estatuto OAB E ética

Artigo: Estatuto OAB E ética. Pesquise 797.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  7/2/2014  •  4.734 Palavras (19 Páginas)  •  282 Visualizações

Página 1 de 19

AFRONTA A DIGNIDADE DA PESSOA HUMANA NO ALTO TIETE EM RELAÇÃO AOS ATOS DE HOMOFOBIA

Autores: Jarlei Placedino

Resumo

Missão cumprida, essa era a sensação que o grupo respirava após a conclusão da primeira etapa do trabalho. Leigo engano, pois diante de tantas injustiças e descasos em relação ao preconceito social, racial e outros, Concluí que nossa missão estava apenas por começar e que tal trabalho era um meio de chamar nossa atenção para tão odioso mal e que mais e mais pessoas deveriam ter acesso a essas informações. Pois os descasos estão mascarados com brincadeiras, aquelas consideradas de mau gosto e que quando efetuadas são aceitas pelos sorrisos de terceiros, cúmplices e co-autores de tais flagelos psicológicos, não eu não estou enganado, atos que oprimi que constrange e internamente faz outrem chorar de dor, não tem graça nenhuma é na verdade passível de nossa constante observação e não de admiração quanto a vasta imaginação que detém tal agressor, devemos observar no sentido de erradicar tal mal, para que o meu, o seu os nossos descendentes tenham como palco uma educação livres de uma possível segregação quanto a orientação sexual. O artigo discute posicionamentos que desgastam a dignidade da pessoa humana, particularizando atos de homofobia, ele a conceitua e relata tais acontecimentos na região do alto tiete, repugna e divulga soluções praticas para o combate a tal intolerância, sua expressividade demonstra a passividade social diante do comportamento homofobico, e a inexistência desse comportamento em épocas distante da nossa, como por exemplo no império romano.

Palavras chave: os gladiadores e a Homofobia;jurisprudência, Homofobia no Alto Tiete, Considerações finais.

Introdução

Os gladiadores ainda que violentos, não eram homofobicos, sem contar que dentre eles o sexo homossexual era normal, o artigo em questão é totalmente imparcial em relação a opinião sobre a orientação sexual,mas ele não compactua e nem tolera, o preconceito contra os homossexuais, leia e viaje em uma incrível historia que inicia no ano 73 a.C até 533, conheça dados históricos entre 1972 a 2011, e acontecimentos na região do alto tiete em São Paulo e em outros estados do Brasil.

Homofobia

Panorama Histórico

Os gladiadores respeitavam. E você?

O termo homofobia foi empregado oficialmente por George Weinberg, em 1972, em seu livro: “A Sociedade e o Homossexual Saudável” basicamente relata a idéia da não opressão e liberdade frente ao terrível medo. Porem o homossexualismo segundo relatos já existia antes mesmo da era cristã, o ponto em que o grupo julgou interessante para analise, foram os episódios do ano 73 a.C. em particular os gladiadores.

A homofobia em um primeiro e apressado enfoque e´ um estigma de medo e um resultante desprezo pelos homossexuais, esse desprezo e aversão, espécie de medo irracional que pode ser direcionados a lésbicas, gays, transexuais, bissexuais etc. Tem como explicações a maneira de um indivíduo ou outro se reafirmar demonstrando assim sua aversão quanto ao fato em que julga diferente aos padrões já definidos, não somente isso, mas o medo de ser interpretado, confundido ou tratado como tal faz com que esses agressores desenvolvam cada vez mais esse comportamento que tem por fim descaracterizar sua vitima das qualificações humana, negar a ela a dignidade, humanidade e sua personalidade.

Estamos em 2011 levando em consideração a época em que Weinberg oficializou a homofobia, o termo é consideravelmente novo, mas como já mencionado, muitos dos gladiadores se relacionavam sexualmente com seus pares, nem por isso eram vitimas de zombarias, alias o amor entre os iguais era uma coisa comum nem se imaginava o termo homossexualidade, evidencias sugerem que alguns homossexuais da época, sinalizavam um gosto preferencial por gladiadores, e como os gladiadores eram agrupados por categorias, entre eles havia os Reciários, que segundo os seus admiradores eles eram os mais atraentes.

Nos nossos dias, raro são aqueles que nunca ouviram falar dos gladiadores, pois suas historias tem sido tema de muitos livros e filmes como Gladiador, Spartacus: Blood and Sand, esse ultimo relata o cotidiano dos gladiadores de forma esplêndida, ilustra com certo realismo, requintes de crueldade e violência os sangrentos combates e a dilaceração de seus combatentes, envolto a um cenário repleto de homossexuais, heterossexuais, uma verdadeira orgia, onde a sensualidade, e o que para nos hoje seria promiscuidade (Convivência chocante de pessoas de sexo diferente e de condições sociais diversas; mistura confusa e desordenada de seres no mesmo ambiente; heterogeneidade) para eles era algo comum um estilo de vida do cotidiano de algumas casas, sobretudo onde imperava a nobreza.Em fim os gladiadores semi nus, e as escravas que serviam completamente nuas, homossexualismo sensualidade e sangue com todo esta mistura não se via por la resquícios de homofobia. Sim, porque se comparado ao modelo de sociedade perfeita que muitas épocas ilustram essa em questão mesmo regada de sangue e de escravidão, seria um ótimo exemplo de respeito aos desiguais.

Assim era o cotidiano quando não estavam na arena ou treinando no Ludu( local de treinamento dos gladiadores) alguns estavam em seus aposentos se beijando se abraçando livremente se amando sem nenhuma censura.Valentes, corajosos, chamavam a atenção por serem em sua maioria, homens talhados para o combate de corpos atléticos e olhares, fixo como de quem com compromisso com a honra, e só com ela, a qualquer custo ignoravam a dor. Para isso passavam por rigorosos treinamentos se enfrentavam na maioria das vezes ate a morte, pois dependiam do julgamento de quem presidia aos jogos, alguns dizem que bastava levantar as mãos fechadas, outros que somente o polegar levantado seria o suficiente para impedir a morte, verdade é que tanto nos filmes quanto nos livros acompanhamos que, tal voto era influenciado pelo publico que quase sempre clamavam por sangue e pela morte dos combatentes derrotado, tudo isso para entretenimento do publico, evento que fazia parte da política “Panis et circencis” ou seja pão e circo. Quanto a homossexualidade, todos estavam propensos, tanto aqueles que por natureza assim se intitulava quanto aos que nos nossos dias seriam heterossexual, isso por que eles eram escravos, e viviam sob um pesado jugo de servidão, quando a pedido de seu proprietário tinham que satisfazer o desejo sexual dos

...

Baixar como (para membros premium)  txt (30.1 Kb)  
Continuar por mais 18 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com