TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

INSERÇÃO NO MERCADO DE TRABALHO DE UM BACHAREL EM COMUNICAÇÃO SOCIAL - PUBLICIDADE E PROPAGANDA DA UNIFOR NO MUNICÍPIO DE FORTALEZA

Artigo: INSERÇÃO NO MERCADO DE TRABALHO DE UM BACHAREL EM COMUNICAÇÃO SOCIAL - PUBLICIDADE E PROPAGANDA DA UNIFOR NO MUNICÍPIO DE FORTALEZA. Pesquise 800.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  23/6/2013  •  4.351 Palavras (18 Páginas)  •  609 Visualizações

Página 1 de 18

RESUMO

SANCHES, Marcela B. A inserção no mercado de trabalho de um bacharel em Comunicação Social – Publicidade e Propaganda no município de Fortaleza. Monografia. Comunicação Social – Publicidade e Propaganda. Universidade de Fortaleza. Fortaleza, 2004.

A inserção no mercado de trabalho de um bacharel em Publicidade e Propaganda, no município de Fortaleza, foi a problemática que incentivou a realização desta presente pesquisa. Com a intenção de analisar a inserção dos egressos do Curso de Comunicação Social, com habilitação em Publicidade e Propaganda, e o perfil do publicitário desejado pelo mercado, foram necessárias pesquisas em livros, artigos, periódicos, internet, e uma pesquisa de campo. Foi pesquisado o início do ensino superior, o ensino da Propaganda no Brasil e no Ceará e seus respectivos mercados de trabalho. Realizou-se uma pesquisa de campo com os egressos do curso no ano de 2003, através de uma aplicação de questionários que foram respondidos por correspondência eletrônica e também por telefone. A amostra foi escolhida de forma aleatória, correspondendo a 25% do universo, totalizando 20 egressos. O estudo concluiu que o perfil desejável do profissional de publicidade que está se inserindo no mercado deve contemplar especialização em uma determinada área, conhecimento significativo de informática, domínio de língua estrangeira, capacidade de liderança, significativo embasamento teórico acerca da comunicação, para aplicação na prática, criatividade, entre outros.

INTRODUÇÃO

O acompanhamento dos egressos das universidades no mercado de trabalho, ainda é considerada como uma preocupação recente. Um estudo feito pela Associação Nacional de Graduados - ANGRAD, que surgiu em 1991 na Universidade de São Paulo - USP, voltada à realização de pesquisas avaliativas de cursos de administração, constatou que mais de 90% dos graduados pesquisados, responderam que a Universidade Brasileira não estava preparando o profissional que o mercado estava precisando.

Algumas universidades brasileiras, como a USP - Universidade de São Paulo e a UFMG - Universidade Federal de Minas Gerais, entre outras, já possuem pesquisas de avaliação dos egressos no mercado de trabalho nas áreas de contabilidade e administração.

A área de Comunicação Social possui habilitações em Publicidade e Propaganda, Jornalismo, Rádio, Cinema e cada uma dessas habilitações se ramifica em várias especializações.

Os cursos de Comunicação, além de habilitarem para a elaboração de propaganda, reforçam a necessidade de dominar conhecimentos nas áreas de finanças, vendas e marketing, sempre com o objetivo de preparar novos profissionais para atuarem de forma eficiente no competitivo mercado de trabalho.

Os assuntos mais discutidos pelos meios de comunicação, atualmente, são desemprego, qualificação profissional, adequação das virtudes individuais aos perfis exigidos pelas empresas, entre outros. A partir dessas discussões, despertou-se o desejo de realizar a presente pesquisa, que tem como objetivo central analisar a inserção no mercado de trabalho publicitário dos egressos Curso de Comunicação Social da UNIFOR, com habilitação em Publicidade e Propaganda, tomando como referência aqueles que concluíram este curso no ano de 2003.

Para concretizar essa pesquisa, foram perseguidos os seguintes objetivos específicos:

- analisar como os egressos se encontram no mercado de trabalho publicitário, se estão trabalhando ou não, e quais os motivos de não estarem;

- avaliar o perfil que o mercado deseja, baseado nas experiências profissionais dos egressos atuantes no mercado de trabalho.

De acordo com SCHWARTZMAN e CASTRO (1991 apud OLIVEIRA, 1995: 6),

O estudo de egressos recupera, de fato, várias questões, do estudo de alunos, particularmente ligadas à qualidade de ensino e adequação dos currículos à situação profissional, a origem dos projetos profissionais e a consistência desses em relação á situação profissional de fato; o impacto da formação universitária sobre atitudes, círculo de relações, qualificações formais e informais, e sobre o desempenho e a satisfação com a carreira profissional.

A metodologia utilizada para a elaboração desta pesquisa caracterizou-se como um estudo de caso, com dados e informações coletados através de questionários, que foram enviados por correspondência eletrônica aos egressos de 2003 do curso de Comunicação Social - Publicidade e Propaganda, num total de 20 egressos escolhidos de forma aleatória. Os resultados obtidos a partir dos questionários foram tabulados através do programa de informática EXCEL.

O trabalho está estruturado em cinco capítulos, além da introdução. No primeiro capítulo, apresentam-se informações sobre a universidade em que a pesquisa foi realizada, UNIFOR, sobre como foram instalados o ensino superior e os Cursos de Publicidade e Propaganda, no Brasil e na UNIFOR.

No segundo capítulo, foi abordada, de forma sucinta, a atual situação do mercado de trabalho no Brasil, do mercado publicitário brasileiro e cearense, num confronto com a legislação e regulamentação da atividade publicitária.

No terceiro capítulo, são abordados os procedimentos metodológicos aplicados para o desenvolvimento da pesquisa, enquanto no quarto capítulo são analisados os resultados da pesquisa realizada.

Finalmente, no capítulo conclusivo, são apresentadas as conclusões da pesquisa.

CAPÍTULO 1

O CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL

1.1 Universidade de Fortaleza – Fundação Edson Queiroz

No dia 26 de Março de 1971, criou-se a Fundação Edson Queiroz - UNIFOR, entidade de direito privado, com personalidade jurídica e sem finalidades lucrativas, no mês seguinte, no dia 15 de Abril, o Conselho Federal de Educação autorizou o funcionamento já como Universidade, em Setembro iniciou-se a construção da nova Universidade.

O pedido de autorização de funcionamento da UNIFOR foi encaminhado ao Ministério da Educação em 1972 (Processo682/72), aprovado em 12 de Setembro de 1972 pelo Conselho Federal de Educação (Parecer 1.438) e o Decreto número 71.655, assinado pelo Presidente Médici, publicado pelo Diário Oficial, de 4

...

Baixar como (para membros premium)  txt (28.9 Kb)  
Continuar por mais 17 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com