TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Resenha Historia Da Enfermagem Evolução E Pesquisa

Trabalho Escolar: Resenha Historia Da Enfermagem Evolução E Pesquisa. Pesquise 800.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  29/9/2014  •  514 Palavras (3 Páginas)  •  3.913 Visualizações

Página 1 de 3

2. Resenhas

2.1 História da Enfermagem: Evolução e Pesquisa

A enfermagem antes de sua institucionalização, era exercida por leigos. No período antes de Cristo, registra – se o preparo de pessoas que possuíam algumas habilidades e conhecimentos, inclusive no preparo de alguns remédios, eram eles sacerdotes, feiticeiros e mulheres em geral que prestavam esses cuidados.

Entre os séculos XI e XIII, esses cuidados passaram exclusivamente para as mãos dos religiosos. Quase sempre esses cuidados eram exercidos por mulheres, portanto a enfermagem acabou sendo reconhecida e associada ao trabalho feminino, pouco valorizado na época. E se formos analisar, nos tempos atuais ainda é um trabalho pouco reconhecido.

Com o advento do século XIII ( fome, peste e guerras) a enfermagem se introduziu nos hospitais, e permanece por muito tempo sendo exercida por religiosas que não possuíam conhecimento técnico. Entre os séculos XVII e XVIII surgiram as primeiras organizações hospitalares.

Na Inglaterra , no século XIX, a enfermagem se institucionalizou, provando que sem as condições assépticas, nutrição adequada, monitoria pré e pós operatório e cuidados com reabilitação, nenhum diagnostico ou capacidade operatória seria capaz de salvar vidas. São técnicas que até hoje usamos para o bem do paciente.

Com Florence Nigthngale em 1854 na Inglaterra, foi convocada para a guerra da Criméia onde lá começou a desenvolver suas técnicas, como conhecemos, porem hoje mais avançadas. Nasce a Enfermagem moderna, ligada à guerra e a Florence, considerada sua precursora. Graças a ela e seu trabalho e dedicação, a enfermagem obteve grandes mudanças . Sendo vista como algo que deve ser seguido com atenção e responsabilidade.

No Brasil, se passa no período pré – colonial, quando jesuítas, na missão de catequizar os índios e facilitar a dominação dos europeus, introduziram alguns costumes, como o uso de roupas, concentração de índios em varias aldeias, com esses hábitos eles começaram a alterar o trabalho e a alimentação, fazendo com que isso perturbasse seu organismo, causando assim as endemias e epidemias.

Com essas mudanças os índios que estavam acostumados com seu próprio meio de vivência, foram os primeiros a se ocupar com os cuidados com os que adoeciam. Criando assim a enfermagem com fins curativos. Nesse período por volta de 1543, que foram criadas as primeiras santas casas de misericórdia.

No século XIX a brasileira Ana Justina Ferreira Néri, destacou – se por seu abnegado nos cuidados com os combatentes feridos na guerra do Paraguai, por seu esmerado espírito de dedicação e incansável assistência dada aos soldados, ao fim da guerra foi condecorada pelo Governo.

Entre as décadas de 70 e 80, teve a criação do centro de estudos e pesquisas em enfermagem – CEPEM (1979) com o objetivo de promover e incentivar a pesquisa na área houve enfoque no estudo sobre a pratica da enfermagem, processo e estudos educacionais sobre a evolução dos métodos de ensino e aprendizagem, alguns focados no uso de computadores. Nessa mesma década com a aprovação da lei nº 7498 em julho de 1986, passa – se a reconhecer as categorias de Enfermeiro, Técnico e Auxiliar de enfermagem e parteira, e determinando assim a extinção de profissionais sem a formação específica.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (3.3 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com