TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

TECNOLOGIA DOS MATERIAS E DESENHOS ARQUITETÔNICOS NA ENGENHARIA CIVIL: MATERIAIS SUSTENTÁVEIS

Por:   •  26/2/2015  •  2.365 Palavras (10 Páginas)  •  476 Visualizações

Página 1 de 10

TECNOLOGIA DOS MATERIAS E DESENHOS ARQUITETÔNICOS NA ENGENHARIA CIVIL: MATERIAIS SUSTENTÁVEIS

¹Marcelo Forli RA: 488489/3

¹Mariana Ribeiro RA: 489090/0

¹Victor A. S. Vizoso RA: 639303/6

¹Victor Yoshi Ito RA: 637847/3

¹Wagner Guilhermino RA: 634193/4

¹Weslley Guedes Ribeiro RA: 634073/0

²Prof. André Ito Cha – Orientador.

¹Bacharelado em Engenharia Civil – 3º D

²Depto de Engenharia

Resumo

Desde os primórdios da historia humana os recursos naturais foram utilizados para produção de utensílios, abrigos, armas, etc. No entanto, devido ao consumo excessivo de recursos não renováveis, ao desmatamento desenfreado, poluição do ar, desperdício de água, descarte inapropriado de resíduos, entre tantos outros danos ao meio ambiente, passaram a ser percebidas variações climáticas e aumento de fenômenos naturais de gravidade imensurável, como por exemplo a chuva ácida, tsunamis, furacões e terremotos em grande escala. A partir de 1960 ambientalistas começaram a discutir e defender formas de amenizar os prejuízos ao meio ambiente, com o passar dos anos esses movimentos foram aumentando e se fortalecendo, até que em meados de 1987 surgiu o conceito de “Desenvolvimento sustentável” citado pela primeira vez no relatório "Our Common Future" (Nosso Futuro Comum, em português), que foi o produto resultante da Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento. Na construção civil há uma grande barreira na valorização de projetos sustentáveis, pois a produção e desenvolvimento de materiais que aperfeiçoam a utilização de energia, menos agressivos ao ambiente e a humanidade, com maior durabilidade, esteticamente apropriados não conciliam de forma interessante com baixo custo. Apesar da pesquisa e desenvolvimento de produtos seja grande, o custo ainda não atrai a atenção de grandes empreendedores. A credibilidade de construções ecológicas é avaliada em longo prazo e interfere diretamente na qualidade de vida da população, este artigo trás soluções inteligentes e viáveis ao meio ambiente, e para confirmar a possibilidade de um projeto que une indiscutivelmente materiais ecológicos, econômicos e uma arquitetura inteligente e interessante apresenta-se o Edifício CH2 sede da prefeitura de Melbourne.

Palavras-chave: Sustentabilidade. Meio-ambiente. Materiais Eco Sustentáveis. Ch2.

Introdução

Este artigo tem por objetivo apresentar a importância da sustentabilidade na construção civil, usando da disciplina de tecnologias dos materiais e desenhos arquitetônicos, poderemos confrontar os aspectos sociais, econômicos e ecológicos comprovando a viabilidade financeira e a necessidade ambiental no desenvolvimento de projetos inteligentes que equilibrem esses fatores. A indústria da construção civil é a terceira maior produtora de poluentes que contribuem para o efeito estufa e consumidora potencial de recursos naturais, que também contribue para as reações climáticas e ambientais. Neste estudo temos acesso ao conhecimento de alternativas sustentáveis para o setor, como por exemplo, os materiais de reuso, os materiais inovadores e os materiais eco-sustentáveis. Para comprovar a viabilização do uso de materiais ecologicamente corretos apresentamos CH2 “O Prédio Sustentável”, sede da prefeitura de Melbourne, na Austrália.

1. A HISTÓRIA DA SUSTENTABILIDADE

Desde a antiguidade que o homem utiliza os elementos e materiais provenientes da natureza, muitos exemplos podem ser citados ao longo da história como cada povo evoluiu usando desses elementos que dispunham ao redor de suas ocupações. Quando o ser humano ainda era nômade e caçava e coletava apenas aquilo que era necessário para sobreviver e reproduzir, os espaços naturais serviram de refúgio, sustento e proteção. Quando começaram fixar-se no território e cultivar, o ser humano sentiu a necessidade de criar o teto que lhe protegesse das situações climáticas, desenvolvendo técnicas, e utilizando dos meios e recursos naturais de cada lugar, e na medida certa seus abrigos foram tornando-se eficaz. Os códigos Hamurabi, na antiga Babilônia, descrevem severas punições, àqueles que prejudicassem o sistema de captação e distribuição de água. No antigo Egito, as construções eram feitas a certa distancia do rio Nilo, pois os períodos de cheia e vazão eram bem definidos,

...

Baixar como (para membros premium)  txt (17.1 Kb)  
Continuar por mais 9 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com