TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Trabalho sobre o vídeo: Globalização Milton Santos - O mundo global visto do lado de cá.

Por:   •  13/5/2016  •  Resenha  •  428 Palavras (2 Páginas)  •  1.331 Visualizações

Página 1 de 2

A primeira globalização se iniciou na época do colonialismo e teve como principal característica a ocupação territorial. A segunda, no século XX, foi marcada pela fragmentação e dominação dos territórios. Atualmente, é um regime totalitário no qual é exigido um comportamento “standart” em que o desvirtuamento desse padrão acarreta em uma punição.

A garantia do direito à liberdade é suprimida comprometendo o exercício da cidadania.

Milton Santos considera a existência de 3 mundos num só. O primeiro, ele classifica como “ A globalização como fábula: o mundo como percebemos” que é definido como a máquina ideológica que faz crer que a difusão instantânea de notícias realmente informa as pessoas. Neste mundo globalizado visto como fábulas, exige-se um certo número de fantasias. O segundo mundo é “ A globalização como perversidade: o mundo real”, no qual a perversidade sistêmica está relacionada a adesão desenfreada aos comportamentos competitivos que atualmente caracterizam as ações hegemônicas. O terceiro mundo é “ Uma outra globalização: o mundo como possibilidade”, no qual as bases materiais do período atual são entre outras a unicidade da técnica, a convergência dos momentos e o conhecimento do planeta.

Para a grande maioria da população, a globalização está se impondo como fábrica de perversidade. O desemprego crescente, tornando-se crônico, a pobreza aumentando e as classes médias perdendo a qualidade de vida. O salário médio tendendo à baixar, a fome e o desemprego se generalizando por todos os continentes afetando principalmente os países de terceiro mundo. Por outro lado, há uma concentração de riqueza na qual os 500 indivíduos mais ricos do mundo tem uma renda superior aos ganhos dos 416 milhões mais pobres.

Transnacionais escapam do controle do Estado e vão se distanciando de uma relação mais obrigatória com o Estado e acabem por desorganizar os territórios civil e moralmente já que exploram a mão de obra barata do terceiro mundo e mantém suas sedes em países desenvolvidos.

Observa-se uma mídia com um controle extremamente eficaz na interpretação do que se está passando no mundo, veiculando apenas o que é de interesse restrito. Muitos economistas, por exemplo, que escrevem para jornais publicam o desejo das empresas das quais são consultores. Importante enfatizar que apenas seis empresas controlam 90% da mídia mundial.

Entretanto, hoje, com o uso da internet, houve o encurtamento das distâncias para se comunicar com o mundo. Há uma possibilidade de difundir-se a cultura e o dia a dia da massa, de conectar indígenas e comunidades controladas por regimes autoritários com o mundo, e tornar pública e disseminar a opinião individual sem a interferência de um veículo de comunicação ou do próprio Estado.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (2.8 Kb)   pdf (54 Kb)   docx (9.6 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com