TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

A Cultura Conceito

Por:   •  6/4/2021  •  Trabalho acadêmico  •  3.554 Palavras (15 Páginas)  •  11 Visualizações

Página 1 de 15

[pic 1]

Faculdade de Engenharia e Arquitetura - FEA

Prof. Vanessa Madrona Moreira Salles

Valor: 30 pontos

Aluna: Lyandra Elisa Almeida Silva Viana

Curso: Designer de Moda |RA: 226873737  

E-mail FUMEC: a226873737@fumec.edu.br

Textos de referência

LARAIA, Roque de Barros. Cultura: um conceito antropológico. 16 ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2003.

Questões para o Seminário

Responder as questões abaixo, a partir do texto do Roque Laraia, disponível no Classroom.

DA NATUREZA DA CULTURA OU DA NATUREZA À CULTURA

  1. Explique a noção de determinismo biológico e porque ela não é correta. Apresente um exemplo de suposto determinismo biológico.

R: A noção apresentada no livro sobre determinismo biológico afirma que os comportamentos dos seres humanos se dão pela sua biologia, como se suas atitudes fossem regidas em cima de sua genética. Um exemplo de determinismo biológico é afirmar que todos os asiáticos tem uma inteligência acima da média ou então que os negros são melhores no esporte do que as demais etnias. Usando a teoria defendida por Felix Keesing para explicar os erros do determinismo biológico, podemos ver que: ‘’qualquer criança humana normal, pode ser educada sem qualquer cultura, se for colocada desde o início em situação conveniente de aprendizado’’, sendo assim, o conceito de determinismo biológico não é mais aceito pelos antropólogos da atualidade, afinal, o comportamento do ser humano é consequência de  seu aprendizado, vivencias e exemplos , podendo ser denominado de socialização , existe condicionamento biológico mas não determinismo biológico.

  1. Explique a noção de determinismo geográfico e porque ela não é correta. Apresente um exemplo de suposto determinismo geográfico.

R: Já a noção apresentada como determinismo geográfico defende que o ambiente físico ao qual o individuo está inserido condiciona a diversidade cultural apresentada a ele, sendo assim todos os indivíduos de uma certa região teriam as mesmas características apenas por morarem na mesma região. Um exemplo de como esse determinismo geográfico funcionária é que as populações que habitam as regiões mais quentes estariam condicionadas a serem sempre mais preguiçosas, enquanto as que habitam regiões mais frias seriam mais rigorosas e menos emotivas. Perante a esses exemplos e observações, a antropologia concluiu após pesquisas realizadas pelo Franz Boas, Clark Wissler e Alfred Louis Kroeber, que existe um limite que a influência geográfica faz na cultura. Foi observado, por exemplo, que existiam diferentes tipos de cultura dentro de um determinado âmbito físico, como a diferença de estilo de vida adotados pelos esquimós e lapões, mesmo vivendo na mesma região eles possuíam culturas diferentes.

  1. Segundo Roque Laraia, nem as diferenças biológicas, nem as condições geográficas são suficientes para definir como é o ser o humano. Para o autor o que explica a diferença de comportamento entre os humanos?

R:  Segundo o autor, o que explica a diferença de comportamento entre os humanos é a cultura, desse modo, todo o conhecimento adquirido como arte, moral, leis, costumes, hábitos adquiridos por uma pessoa de seus antepassados formam a cultura de um povo, sendo particular de cada sociedade, exemplificando a diferença entre os comportamentos de cada população.

  1. Segundo o documento da Unesco, quais são os fatores que contribuíram na evolução do homem? Explique-os e exemplifique.  

R: Segundo a UNESCO um dos fatores que contribuem para a evolução do homem é a sua faculdade de aprender, se caracterizando pela forma com que rompe suas limitações e barreiras biológicas, buscando uma forma de se encaixar na sociedade que habita, como por exemplo aprender a caçar, cultivar, construir edifícios, o básico para sobreviver. Outro fator que também contribui é a plasticidade e facilidade de se reinventar, conseguindo se inserir e se adaptar a uma realidade diferente da sua, como morar em outro pais, sendo obrigado a se adaptar a língua nova e costumes daquele loca.

  1.  O que é dimorfismo sexual? Apresente um exemplo que evidencia que o dimorfismo sexual não determina as funções sociais exercidas por homens e mulheres na sociedade.

R: O autor disserta sobre os humanos se diferenciarem anatomicamente e fisiologicamente através do dimorfismo cultural, entretanto, é errôneo a afirmação que as diferenças entre pessoas de sexos apostos sejam afirmadas apenas por esse fator biológico. A antropologia vem mostrando que muitas das atividades atribuídas as mulheres em outras culturas podem ser realizadas normalmente por homens se assim quiser, sendo assim, as divisões dos trabalhos são determinadas culturalmente e não uma divisão embasada na biologia fisiológica. Um exemplo disso é o fato de que ate pouco tempo a carreira diplomática, o quadro de funcionários do banco do brasil, entre outros exemplos, eram atividades exclusivamente masculinas, sendo que a cada dia a mulher consegue tomais cada vez mais esse espaço de trabalho mostrando ser tão capaz quanto o homem, outro exemplo seria a continuidade na eficiência do exército de Israel mesmo depois de abrir vagas e aceitarem mulheres soldados.

  1. O que é endoculturação? 

R: Enduculturação é o processo de aprendizagem permanente presente em uma cultura que geralmente se inicia com as experiencias e assimilação de valores mostrados desde o nascimento do individuo ate a morte, que acaba se completando. É um processo permanente de aprendizagem que ocorre desde a infância ate a idade adulta do ser em questão, sendo que à medida que ele nasce, cresce e se desenvolve, acaba aprendendo cada vez mais a agir da forma que lhe foi ensinada.  

  1. O que é evolucionismo unilinear e evolucionismo multilinear. 

R: Evolucionismo unilinear é a teoria de que há uma linha dominante que rege o sistema evolutivo, onde todas as sociedades menos evoluídas sempre irão passar pelos mesmos estágios que as sociedades mais evoluídas já passaram, permitindo assim com que a antropologia, como ciência, possa relacionar o passado e presente em uma mesma linha. Já a evolução multilinear aborda a teoria de que cada cultura seguiria o seu próprio caminho, afinal, o que direcionaria a direção que elas iriam seguir era consequência dos diferentes acontecimentos históricos que enfrentasse. Então a cultura poderia ser definida como um processo acumulativo, resultante de todas as experiências históricas que as suas gerações anteriores passaram, sendo assim, seria difícil as culturas tomarem o mesmo rumo pois suas experiencias históricas seriam diferentes.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (23.3 Kb)   pdf (106.6 Kb)   docx (21.9 Kb)  
Continuar por mais 14 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com