TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

AMERICAN GOTHIC - GRANT WOOD

Por: Vitória Farias  •  10/7/2019  •  Bibliografia  •  2.204 Palavras (9 Páginas)  •  7 Visualizações

Página 1 de 9

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS

NATALY OLIVEIRA CORDEIRO E VITÓRIA RIBEIRO DE FARIAS

AMERICAN GOTHIC - GRANT WOOD

Análise da Obra

        

Manaus –AM

2019

NATALY OLIVEIRA CORDEIRO E VITÓRIA RIBEIRO DE FARIAS

AMERICAN GOTHIC - GRANT WOOD

Análise da Obra

Trabalho apresentado ao curso de artes visuais – FAARTES como requisito para a obtenção de nota.Professora: Caroene Neves Silva

Manaus –AM

2019

SUMÁRIO

1. BIOGRAFIA DO ARTISTA pg. 1

2. SOBRE A OBRA pg. 2

2.1 MODERNISMO AMERICANO pg. 4

3. TÉCNICA  pg. 4

4. ANÁLISE PESSOAL  pg. 5

5. REFERÊNCIAS  pg. 6

  1. Biografia do Artista

[pic 1]

Autorretrato de Grant Wood

    Grant Wood, Pintor estadunidense um dos maiores representantes do regionalismo norte americano, estilo que triunfou durante a década de 1930, nasceu em 13 de fevereiro de 1892 em Anamosa, Iowa (Estados Unidos). Sua educação artística, interrompida pela primeira guerra mundial, se realizou na Universidade de Iowa e no Art Institute de Chicago. Entre 1920 e 1930 morou em Paris, onde prosseguiu seus estudos de arte na Académie Julian.  Neste período também visitou a Itália.

    Em 1923 voltou para os Estados Unidos e em 1928 viajou à Munich, cidade em que estudou a arte dos antigos pintores holandeses e alemães, nos quais marcou profundamente o pintor estadunidense, especialmente Jan van Eyck; Wood abandonou seu estilo impressionista e começou a pintar de maneira realista como os mestres holandeses e alemães. Na década de 1930 supostamente a consagração de Wood; suas obras de temática rural gozaram de grande êxito do público nos duros anos da grande depressão (crise de 29). Em 1935 o público no manifesto rebelião contra a cidade que foi um intento de criar uma autentica arte nacional norte americana com fortes raízes na arte europeia (sobretudo na arte francesa) e inspirado na vida tradicional do campo.

    A sua melhor obra foi sua produção final, sobretudo a partir da década de 1930, em que representava motivos e personagens de âmbito rural de Iowa. Seus quadros desta época representam cenas sobre natureza em que os camponeses aparecem tratados de forma austera e as paisagens se estilizam. Nestas telas a influência dos autores holandeses e alemães foi fortemente marcada, mesmo assim, Wood quis deixar esta influência com um toque pessoal de ironia e à dura realidade.

Entre suas telas mais importantes, destaca-se American Gothic, sem dúvida umas de suas melhores obras. Elogiada por intelectuais como Gertrude Stein e Christopher Morley e apesar de sua ambiguidade, quis estabelecer um paralelismo entre o quadro e narrativa sobre a América rural abordada na época por autores como Sherwood Anderson e Sinclair Lewis. Cabe citar além outras obras como a de Woman with Plants, que é um retrato de sua mãe, Daughters of the Revolution, Dinner for Threshers, Stone City e uma série de murais para a Universidade de Iowa, da qual foi professor e diretor de projetos artísticos. Sua morte foi no ano de 1942.[pic 2]

    Ele exibiu seus trabalhos pela primeira vez em 1919 com Marvin Cone, nos Estados Unidos. Em 1926, ele apresentou suas pinturas na Galeria Carmine, em Paris, e em 1935, no Ferargil, em Nova York. Após sua morte, uma exposição retrospectiva foi realizada na Exposição Anual de Pintores Americanos do Instituto de Arte de Chicago, em 1942; em 1957, outra retrospectiva foi realizada na Galeria de Arte Municipal de Davenport. A dureza e o realismo de sua pintura, assim como a honestidade e sua fixação pelos sujeitos rurais, foram em seu momento toda uma revolução na arte dos Estados Unidos. Suas pinturas de camponeses do meio-oeste são consideradas ícones autênticos da arte americana.

  1. Sobre a Obra

[pic 3]

American Gothic - Grant Wood

    A obra foi mostrada, pela primeira vez, em uma exposição do Institute of Art de Chicago, em 1930, provocando reações opostas e levando o terceiro lugar da competição e a obra foi vendida por apenas 300 dólares na época, o maior motivo desta obra ter se tornando um grande símbolo americano, foi por causa do momento histórico em que foi feita, logo após a grande crise de 29 (quebra da bolsa de valores de nova York), onde a América estava dividida entre a cidades e os interiores. E durante essa época, as pessoas da cidade começaram a fazer rudes críticas, usando apelidos como booboisie (termo chulo criado pela junção de duas palavras boob + bourgeoisie para uma classe social feita de ignorantes e pessoas sem cultura) diante a obra, pessoas da cidade diziam que era uma retratação de booboisie, já as pessoas do campo diziam que era a retração de autênticos americanos que criou essa divergência e tornou a obra sátira tão famosa.[pic 4]

...

Baixar como (para membros premium)  txt (14.2 Kb)   pdf (423.7 Kb)   docx (518.3 Kb)  
Continuar por mais 8 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com