TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

O PROTEIRO DE OBSERVAÇÃO DO ATOR EM CENA - VERMELHO (John Logan -Tradução de Rachel Ripani)

Por:   •  7/4/2021  •  Trabalho acadêmico  •  1.156 Palavras (5 Páginas)  •  7 Visualizações

Página 1 de 5

DISIPLINA USO PROFISSIONAL DA VOZ

Profa. Dra. Marta Assumpção de Andrada e Silva

ROTEIRO DE OBSERVAÇÃO DO ATOR EM CENA

Nome da aluna: Ana Caroline Gomes da Costa

Título da peça: Vermelho

Autor: John Logan (Tradução de Rachel Ripani)

Diretor: Jorge Takla

Autor do texto: John Logan

Atores: Antonio Fagundes e Bruno Fagundes

Data: 28/08/2016

                         [pic 1]

1) Resuma com suas palavras a história da peça.

Rothko recebe uma enorme e milionária encomenda de murais que ficarão dispostas no mais novo restaurante da alta sociedade de Nova Iorque, o Four Seasons. E apesar deste gesto ir contra tudo aquilo que acredita em relação à apreciação da arte pelo público e sobre a superficialidade daelite nova iorquina, ele aceita o trabalho e contrata como assistente Ken, um jovem aspirante a pintor com muitas referências dos novos movimentos artísticos que surgiam na época, a chamada Art Pop, algo que o faz ser desprezado por Rothko. A peça gira em torno dos choques e confrontos de dois artistas de vivências completamente diferentes, com diferentes ideologias e formas de enxergar o mundo.

2) Em que tempo se passa a peça (atual, passado ou futuro). A peça é uma tragédia, uma comédia, um romance ou como você classificaria?

A história da peça é do passado, final da década de 50. Mas a forma como o texto é apresentado, nos insere naquele momento atual da década de 50. Classificaria a peça como um drama.

3) Como é o cenário? É o mesmo o tempo todo?

O cenário é um ateliê de arte composto por uma mesa repleta de latas de tinta e pincéis, além de telas e murais que vão sendo colocados, retirados e mudados de lugar pelos próprios atores no decorrer da peça para marcar os dias que se passam na história.

4) Descreva o figurino dos atores.

Rothko, representado por Antônio Fagundes utiliza basicamente o mesmo tipo de vestimenta durante toda a peça, calças e camisas de linho amassadas e um pouco surradas. Ken, vivido por Bruno Fagundes chega no primeiro dia como assistente com seu melhor traje e logo é questionado por Rothko que afirma que aquela não é a roupa de um artista, de um pintor. Depois disso, Ken se apresenta geralmente de calças jeans surradas, sujas de tintas e camisetas básicas.

5) Como é acústica do teatro? A peça tem música? Descreva.

Sentei-me na primeira fileira, então não tive nenhum problema para ouvir e/ou entender as falas dos atores. Apenas um momento da peça apresenta trilha sonora que se destaca, que é o momento em que Rothko e Ken pintam juntos uma tela de vermelho. A música é forte e vai criando uma expectativa para o clímax que ocorre quando terminam a última pincelada juntos, no momento mais forte da música. É empolgante.

                                               [pic 2]

Fora este momento, há apenas uma melodia de fundo na passagem dos dias, quando os personagens saem do ateliê.

6) Sobre os atores (escolha dois ou um só se for um monólogo) descreva o personagem de cada um. Como foi o entendimento do texto, você compreendeu tudo? Você perdeu alguma parte do texto?

Antônio Fagundes interpreta Rothko, um famoso pintor que tem desprezo pelos novos movimentos da arte que surgem após sua linha do expressionismo abstrato, deixando claro que essa “arte pop” nada mais é que um produto, um enfeite de lareiras para aqueles que desejam ser mostrar cultos e com posses. Critica a superficialidade das pessoas em opinar sobre algo, pois tudo é bom, é ok. Acredita que a arte tem que incomodar quem a vê, trazer dúvidas e questionamentos.

Ken interpretado por Bruno Fagundes, chega ao seu primeiro dia de trabalho entusiasmado e exultante pela oportunidade de conviver com o grande nome da pintura abstrata da época, mas a admiração pelo mentor logo é quebrada quando todos os dias, é menosprezado e silenciado pelo hostil e arrogante Rothko. Ken, que no começo da peça mostra-se inseguro em expor suas opiniões, no decorrer da peça cresce e inicia acirrados debates ideológicos com Rothko, questionando-o sobre suas atitudes que confrontam com aquilo que fala.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (6.6 Kb)   pdf (437.9 Kb)   docx (372.5 Kb)  
Continuar por mais 4 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com