TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Resumo Sobre O Artigo O AUTORRETRATO FOTOGRÁFICO: ENCENAÇÃO, DESPERSONIFICAÇÃO E DESAPARECIMENTO De Lilian P. Barbon

Exames: Resumo Sobre O Artigo O AUTORRETRATO FOTOGRÁFICO: ENCENAÇÃO, DESPERSONIFICAÇÃO E DESAPARECIMENTO De Lilian P. Barbon. Pesquise 793.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  27/11/2014  •  332 Palavras (2 Páginas)  •  341 Visualizações

Página 1 de 2

Universidade do Vale do Rio dos Sinos

Jéssica Resende

O AUTORRETRATO FOTOGRÁFICO:

ENCENAÇÃO, DESPERSONIFICAÇÃO E DESAPARECIMENTO

Lílian P. Barbon

(Fonte: <http://www.revistafotografia.com.br/wp-content/uploads/2010/08/Artigo-Lilian-Barbon-FG-07.pdf>. Acesso em 10 de março de 2014)

Lílian P. Barbon inicia o artigo analisando o autorretrato dentro da fotografia e buscando discernir as concepções de “retrato” e “autorretrato” e acaba por considerar, com base em apontamentos de Annateresa Fabris (2004, p.51), o autorretrato “como uma espécie de extensão do próprio retrato, com a diferença que nele é o próprio fotógrafo que constrói o tipo de encenação a ser produzida”.

Diante disso, a autora levanta tópicos acerca da construção de um autorretrato. Primeiramente, aborda a questão da encenação e simulação, citando como referência a fotógrafa Cindy Sherman – cujo ato fotográfico é concebido como criação dramática e cenográfica [...] na qual a fotógrafa interpreta ao mesmo tempo os papéis de diretora, dramaturga, desenhista de cenários e atriz (MACHADO, 2001, p.134) – e da artista Helga Stein – que faz uso de ferramentas de manipulação de imagem para uma transformação de sua identidade estética. No tópico seguinte, Barbon apresenta outras estratégias de desconstrução do indivíduo, como na obra de John Coplans em cujos autorretratos não aparece a imagem de sua cabeça e na obra Iminente Circuito, de Rubens Mano, na qual o artista “problematiza a ideia de autorretrato, transformando-o em uma mera silhueta”. Segundo a autora, as obras de ambos os artistas levantam questões acerca da alteridade, uma vez que se apresentam de forma despersonificada, contestando o valor da identidade do indivíduo. Em seu último tópico, traz o trabalho da artista Francesca Woodman – que “inscreve no ato fotográfico sua própria ausência física, através de imagens que se apagam, se camuflam e se fragmentam no confronto entre o espaço e o tempo”. A partir disso, a autora conclui que “para além das obras, os artistas revelam algo mais profundo do que a própria imagem: talvez alguma verdade que eles esperam que os outros vejam, sendo que igualmente podem expressar como eles gostariam de ver a si mesmos”.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (2.3 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com