TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

PREVENÇÃO AO USO DE ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS NA ADOLESCÊNCIA

Trabalho Escolar: PREVENÇÃO AO USO DE ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS NA ADOLESCÊNCIA. Pesquise 797.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  26/1/2015  •  2.494 Palavras (10 Páginas)  •  1.073 Visualizações

Página 1 de 10

SISTEMA DE ENSINO PRESENCIA CONECTADO

SERVIÇO SOCIAL

CELINA ROSA BUENO

PRODUÇÃO TEXTUAL DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO III

PREVENÇÃO AO USO DE ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS NA ADOLESCÊNCIA

Umuarama PR

2014

CELINA ROSA BUENO

PRODUÇÃO TEXTUAL DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO III

PREVENÇÃO AO USO DE ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS NA ADOLESCÊNCIA

Trabalho apresentado ao Curso (Serviço Social) da UNOPAR - Universidade Norte do Paraná, para a disciplina [Estágio Curricular Obrigatório III].

Prof. Rodrigo Eduardo Zambon

Umuarama PR

2014

INTRODUÇÃO

O Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) é uma unidade pública estatal descentralizada da Política Nacional de Assistência Social (PNAS).

O CRAS atua como a principal porta de entrada do Sistema Único de Assistência Social (SUAS), dada sua capilaridade nos territórios e é responsável pela organização e oferta de serviços da Proteção Social Básica nas áreas de vulnerabilidade e risco social. Além de ofertar serviços e ações de proteção básica, o Cras possui a função de gestão territorial da rede de assistência social básica, promovendo a organização e a articulação das unidades a ele referenciadas e o gerenciamento dos processos nele envolvidos.

O principal serviço ofertado pelo CRAS é o Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (PAIF), cuja execução é obrigatória e exclusiva. Este consiste em um trabalho de caráter continuado que visa fortalecer a função protetiva das famílias, prevenindo a ruptura de vínculos, promovendo o acesso e usufruto de direitos e contribuindo para a melhoria da qualidade de vida.

Partindo desse pressuposto,o CRAS desenvolve atividades socioeducativas para crianças e adolescentes,os projetos realizados em parceria com instituições governamentais, não governamentais, entidades sociais e comunidade.

A adolescência é uma fase da vida do ser humano caracterizada por mudanças biológicas, cognitivas, emocionais e sociais, sendo um momento importante para a adoção de novas práticas, comportamentos e ganho de autonomia.

Diante desse fator, verificou-se a necessidade de desenvolver um projeto de intervenção voltado para adolescentes tendo inicialmente, o conhecimento,da familiarização do município de Nova Olímpia – Paraná,partindo desses pressupostos,realizaram-se entrevistas, visitas, observações, conversas formais e informais, participação dos encontros dos adolescentes.

O Projeto Prevenção ao Uso de Álcool e Outras Drogas na Adolescência,foi construído,tendo como referência o Estatuto da Criança e do Adolescente em seu Art. 4º - É dever da família, da comunidade, da sociedade em geral e do Poder Público assegurar, com absoluta prioridade, a efetivação dos direitos referentes à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao esporte, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária.”

A grande transformação advinda da criação do Estatuto da Criança e do Adolescente é a mudança no enfoque:em vez de proteger a sociedade dos menores infratores,propõe-se garantir a proteção à criança e ao adolescente na condição de seres em desenvolvimento.Esses sujeitos passam a ser concebidos não mais como meros objetos e,sim,como pessoas de direitos.

Nesse contexto, a realização do Projeto de Intervenção: PREVENÇÃO AO USO DE ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS NA ADOLESCÊNCIA, contaram com uma equipe entre assistente social, psicológa,estagiária de serviço social. É importante destacar a dedicação da equipe na organização das atividades, revisão de materiais que foram aplicados nas dinâmicas de grupo, na captação de recursos financeiros para a execução do projeto.

Houve uma interação positiva por parte de todos envolvidos no projeto, assistente social, estagiária, psicológa destacando a importância do trabalho interdisciplinar que possibilitou trocas de informações e ampliações de conhecimento, levando em conta o trabalho em conjunto,onde à equipe buscou resoluções para que o público alvo e os objetivos fossem alcançados.

O projeto de intervenção executado pela estagiária de Serviço Social foi coordenado pela Assistente Social. Especificamente no que se refere à dimensão do estágio, este é um espaço privilegiado do processo ensino-aprendizagem e como atividade curricular obrigatória, compreender ”as dimensões investigativa e interventiva como princípio formativo e condição central da formação profissional e da relação teoria e realidade’’(ABEPSS, 1997, p.61), daí a necessidade de formar profissionais capazes de desvendar as dimensões constitutivas da chamada questão social, do significado e funcionalidade das ações instrumentais, através da pesquisa, a fim de identificar e construir estratégias que venham a orientar e instrumentalizar a ação profissional, permitindo não apenas o atendimento das demandas imediatas e/ou consolidadas, mas sua reconstrução crítica.

A questão social é à base de atuação do Serviço Social como especialização profissional, sendo este produto de uma relação desigual entre as classes sociais, visto que uma detém os meios de produção e outra se submete á venda de sua força de trabalho como meio de subsistência.

A atuação do profissional Serviço Social é a porta de entrada para encontrar o acesso à garantia dos direitos sociais e humanos, ou pelo menos, ter a possibilidade de esclarecimento sobre eles.

Nesse âmbito pode-se afirmar que o assistente social não é um mero executor de tarefas, e sim um agente transformador que deve está comprometido com

...

Baixar como (para membros premium)  txt (17.5 Kb)  
Continuar por mais 9 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com