TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Filosofia Política: A Democracia Grega, Platão E Aristóteles.

Por:   •  15/9/2013  •  370 Palavras (2 Páginas)  •  985 Visualizações

Página 1 de 2

Filosofia política: a democracia grega, Platão e Aristóteles.

.A origem do modelo político praticado em nossa sociedade e civilização está na grécia Antiga, específicamente a Atenas democrática do período entre 400 e 200 anos a.C., aproximadamente.

Ali os cidadãos reuniam-se em praça pública, debatiam e votavam as decisões governamentais.

Cabe ressaltar que a democracia grega, apesar de defender os nobres ideais do lema "todo poder emana do povo e em seu nome é exercido", não era tão perfeita assim. Há de se considerar que somente os atenienses maiores de 18 anos podiam votar, bem como os escravos, mulheres e estrangeiros também não votavam, o que afastava cerca de 90% da população das decisões.

Mas este cenário culturalmente fértil nos presenteou com grandes pensadores, entre eles mestres como Sócrates, Platão e Aristóteles.

Para Platão, o mundo foi organizado (e não criado) por uma grande inteligência (que não é Deus) a quem chamou de Demiurgo.

Ele separou portanto o todo existente entre duas partes: um mundo físico, que é aquele no qual estamos vivendo, e um mundo metafísico, onde é possível conceber a perfeição.

Antes de serem aprisionadas a um corpo, as almas dos humanos vivem no mundo metafísico (ou "mundo das idéias" como costuma ser chamado), e neste lugar entram em contato, em maior ou menor grau, com o conhecimento.

Ao virem para este mundo, o contato com o conhecimento definia os PAPÉIS SOCIAIS que os indivíduos iriam exercer na organização social.

Assim, ao encarnar com a alma na barriga, o papel deste indivíduo era a de se dedicar a tarefas como o artesanato e comércio.

Ao encarnar com a alma no peito, cabia a este indivíduo funções militares, ou seja, um guerreiro.

Ao encarnar com a alma na cabeça, este indivíduo seria um filósofo; assim, seu papel social era o de governar - o ideal do Rei-Filósofo.

Aristóteles aprofundou estas idéias do mestre Platão e classificou o ser humano como um zoon politicon, ou seja, um animal cidadão - faz parte da natureza humana a vida em comunidade, e, com isso, o exercício da política.

Como o mestre, Aristóteles reservou um lugar privilegiado a seres mais desenvolvidos, descrevendo aquilo o que conhecemos hoje por pirâmide social: a separação dos homens em classes ou castas, superiores ou inferiores, cada qual exercendo determinadas funções sociais.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (2.4 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com