TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

O Espanto e a Capacidade de Pensar

Por:   •  14/2/2020  •  Resenha  •  362 Palavras (2 Páginas)  •  22 Visualizações

Página 1 de 2

ESCOLA MORUMBI ALPHAVILLE


Matheus Diniz 




O espanto e a capacidade de pensar



Atividade apresentada à disciplina de

Filosofia da Escola Morumbi Alphaville 

sob a orientação do Prof. Luiz 



Santana de Parnaíba/SP

2020

1.SÍNTESE DO TEXTO LIDO

Pelas dinâmicas de convivência, costumes e antigas tradições podemos concluir que somos seres que, pela sua inconstância, se reinventam e são capazes de causar indagação uns aos outros. Mesmo se quiséssemos de forma intencional se posicionar de forma alienada, quase que por uma questão de “instinto”, sempre emergem indícios que nos fazem refletir sobre as alternativas e escolhas possíveis.

A reflexão é a essência de sobrevivência diante de um colapso, porém, para que haja a reflexão, é necessário haver uma deslocamento de si, ou seja, uma abertura que pode ser estimulada pela processo educacional.

Como disse Aristóteles, as pessoas se perguntam sobre determinados assuntos por exalarem um desejo natural de conhecer. O saber é obtido pelo exercício da indagação, mas não é uma dádiva, é uma possibilidade a ser construída pelas pessoas. Existem atitudes que levam à construção do pensamento, uma delas é a admiração, que é o ponto de partida para o conhecimento. Quando estamos em frente de uma situação inesperada, temos a atitude de admiração, o que nos leva ao ato de filosofar.

As angústias e desafios devem ser compartilhados como uma forma de mediação entre o que somos e o que pretendemos. É desta capacidade de pensar que podem vir as respostas diante do que consideramos ser ameaças ao ponto onde estamos.

2.COMENTÁRIO PESSOAL

Se questionar sobre os assuntos do dia-a-dia é algo que reside no desejo natural de conhecer do ser humano. Ter a dúvida e se questionar sobre as adversidades fazem parte de todos. A admiração é aquilo que leva as pessoas à filosofar, ver algo diferente do “normal” causa admiração, e isso leva a reflexão.

A atitude de admiração desperta interrogações, e nas pessoas 'certas' (aquelas capazes de indagar sobre a si mesmas) causa a reflexão. As pessoas podem escolher se questionar ou não, isso depende de como elas reagem às questões do cotidiano.

3.BIBLIOGRAFIA

Fonte: FREITAS NETO, José Alves de. “O espanto e a capacidade de pensar”. Jornal da Unicamp versão Web, 2017. Disponível em https://www.unicamp.br/unicamp/ju/artigos/jose-alves-de-freitas-neto/o-espanto-e-a-capacidade-de-pensar Acesso 05 Fev. 2020.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (2.5 Kb)   pdf (51.1 Kb)   docx (8.3 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com